quarta-feira, 11 de outubro de 2017

ENQUANTO ISSO, NO CONGRESSO ANUAL DOS DEUSES

- Puxa vida. Esse Manah tá muito doce. Erraram a mão no açucar.

- Mas não entendo. Vc já é tão gordo e comendo doce desse jeito?

- Claro. Depois tenho de ficar meditando em total recolhimento. E lá no tibet não tem doces assim.

- Mas assim vc não dá bom exemplo para os seus fieis...

- Ah, sô. Pelo menos no nosso congresso eu enfio o pé na jaca mesmo. Tão querendo me pegar pra Cristo?

- Êpa, êpa, êpa...quem tá falando meu santo nome em vão?
- Ah...não se faça de vítima. Sabemos que vc gosta é de peixe.
- Eu gosto é de paz. Como peixe por que a carne é mais pura, tem menos adrenalina.

- Gosta de paz mas seu pessoal lá embaixo tá pisando na bola.
- Como assim?
- Estão invadindo a jurisdição de outra deusa.
- Jurisdição de quem?
- Uai. Da Deusa arte. Tem representantes seus invadindo exposições,querendo barrar os artistas.
- Aposto que coisa boa também eles não fizeram também né? Meu pessoal é de paz.
- Só por que fizeram uma peça com você representado por um transexual...
- Só por isso? Ah...se eu fosse ligar pra isso. Fiquei mais irritado com aquela piada do bêbado e do bombril.
- Uai...nós não sabemos. Conta aí...
- Uai...dizem que o bêbado entrou na igreja e queria comungar. O bêbado tava dando um trabalhão. Queria que queria comungar. Ele entrou na fila e ia ouvindo o padre dizendo Corpo de Cristo. Só que a hóstia acabou logo na hora do bêbado. O Padre enfiou a mão no bolso e encontrou um pedaço de bom bril. O Bêbado pegou o bombril e foi botando na boca. Depois virou-se pro padre e reclamou. Puxa, padreco. Na hora de me dar o corpo de cristo, foi me dar logo o cabelo do saco?
- KKKK..
- Como você pode rir, Alah? Isso é uma blasfêmia.  Esse pessoal tá perdendo o respeito com a gente.
- KKK. Mas foi engraçada.
- Ah é né? Estavam um árabe, um brasileiro e um português condenados à morte na cadeira elétrica. Quando foram eletrocutar o árabe, perguntaram a ele qual seria seu último desejo. Ele disse que queria rezar e começou a dizer ALAH, ALAH, ALAH e a cadeira não ligou e ele escapou da morte. Na hora do Brasileiro, a mesma coisa. Ele repetiu a 
palavra ALAH e outro milagre. A cadeira não ligou...quando chegou a vez do português ele disse...ALAH a tomada desligada. E ele sifu.
- kkk.
- Não riam pois vou fazer vocês queimarem no mármore do inferno.
- Que isso, Alah. Você está no congresso dos Deuses. Aqui todo mundo tá no mesmo nível. Esqueceu?
- Nada disso. Eu sou único.
- Vai dizer isso pros seus colegas Jeovah, Javé, Krhisna, Buda, Ramal, Gaya, Odin, Zeus, Tupã, a arte...
- Ramal? Quem é ramal?
- Sou eu, meus amigos. O único Deus extraterrestre presente.
- Imagino...deve ser um ramal sempre ocupado...
- Nossa, essa foi péssima, Oxalá!
- Olha que eu sou um Deus importado, viu. Outro nível.
-Gente. Vamos então tratar do assunto que realmente interessa. Vocês estão sabendo dos boatos sobre o fim do mundo?
- Sim. Mas o que é que tem?
- Isso não é coisa de nenhum de vocês né? Apocalipse agora tá fora de cogitação.
- Calma pessoal. Fui eu. Foi só marketing mesmo pro povo rezar mais e comprar mais velas. O mercado precisa de especulações de vez em quando.
- Podiam ter avisado. Eu já tava até planejando umas catástrofes maneiras, um dilúvio espetacular.
- Calma. Temos uma missão muito mais difícil pela frente. Vamos precisar de todo mundo.
- Mas que missão é essa?
- Ajudar o Tupã a Levar o Brasil a um salto no tempo, deixando pra trás os séculos de atrasos, de corrupção e também da caretice religiosa. Até nós Deuses precisamos evoluir.
- Isso tá me lembrando um filme da terra..."Missão impossível"...
- Esperem aí, companheiros. Eu gostaria de pedir a palavra. Nunca antes na história tivemos uma país com tanta justiça social. Tiramos 50 milhões da linha de pobreza...
- Opa, opa, opa. Penetra na área. Quem falou que você é Deus?

Nenhum comentário:

Postar um comentário