segunda-feira, 24 de abril de 2017

CACHAÇA EMPREENDEDORA


Aqueles  aposentados saem todas as manhãs pra comprar pão, mas param num boteco pra tomar umas cagibrinas.

- Ô, lasqueira! Cachaça ruim essa hein baianim?. Desce que nem gato nervoso de perna aberta.
- Por 10 centavos queria o que? Muito barata...
- E deve ser feita de barata mesmo.
- Vc reclama demais. E aí Afonsim? Já comprou o pãozim?
- Vou só acabar de ver o esporte e vou lá levar pra muié. Ela tem de pegar serviço...
- Ô Betão. Que coisa hein? Nós aqui abandonados, sem nada pra fazer...ô baianim...serve mais uma aí...
- Eu discordo. A gente tem nossa utilidade. Eu saio, compro pãozim, compro as coisas pra fazer almoço, limpo a casa...
- Que destino hein? Dono de casa! Depois de trabalhar mais de 50 anos virou mulherzinha...
- Peraí. Assim vc tá me ofendendo. 
- Calma, sô. Só brincadeira. Eu é que tô entediado. Vontade de montar um negocim pra passar o tempo. Serve mais uma pro amigo aqui, Baianim.
- Por que você não abre um negócio pela internet?
- Abrir o negócio pela internet? Tá me estranhando? Abrir o negócio é pra vocês que são mais mudernos. Meu negócio é fechado e eu não abro pra ninguém.
- Eu tô falando sério. Hoje em dia o bicho tá pegando é na internet...mais uma baianinho.
- Tá bom então, seu sabichão. O que nós podemos fazer pra ganhar dinheiro pela internet.
- Sei lá...que tal um serviço de entregas de flores ? 
- Ah...não sei não...acho que o pessoal não tá muito romântico mais não. Não dá certo.
- Já sei...vamos criar uma funerária virtual. Tem muita gente morrendo. A gente resolve tudo pela internet. Se bobear até enterra, contrata figurantes pro velório e tudo. Desce mais uma, Baianim.
- Não dá. As funerárias já estão fazendo isso...
- Tive uma ideia boa. Vamos montar um Partido Político Virtual...o PPV. Vai ser um sucesso. Não vai ter comícios físicos, só virtuais. Não vamos gastar com papel, atitude sustentável. Nós mesmos de candidatos. Que tal?
- É um caso a pensar. Mas teremos de conseguir milhões de assinaturas.
- Mais uma, Baianim.Vai dar muito trabalho né?
- Isso vai. Melhor pensarmos em algo mais simples.
- Já sei. Que tal um serviço de acompanhantes da terceira idade?
- Como assim?
- Veja só - serve mais uma baianim -Tem muitas pessoas que são sozinhas, que não tem com quem conversar. Você  oferece seu serviço de amigo temporário.
- E se a pessoa quiser algo mais?
- Ai a gente cobra à parte.
- É isso que eles chamam de empreendedorismo né?
- Isso tá me cheirando a semvergonhice.
- Larga de ser pudento, home. Hoje é tudo prestação de serviços.
- Não sei não...mas deixa eu ir embora pois tá na hora de levar o pãozim senão a patroa me mata...
- Mas e os nossos planos?
- Amanhã nós continuamos...
- Desce a saideira então...baianim.
- Outra uma pra mim também...e me traz  um halls, uma bala icekiss e dois chicletes de caixinha...

quarta-feira, 19 de abril de 2017

RESPEITA O MORTO !



Enquanto isso naquele velório...

- Esse ano o Cruzeiro vai, viu.
- Que isso, Zé. Respeita o defunto
- Mas que o Cruzeiro vai, isso vai...
- Vai pra onde? Só se for pra segunda divisão.
- Que isso. Esse título já lhes pertence. Não vamos querer roubar isso de vocês...
- E os 9x2?
- Fala baixo, sô. Respeita o morto.
- O time seus vai cair é hoje. Vai perder em casa pro SP.
- Vai nada. Rogério Ceni é freguês antigo.
- O time seus é muito feio. Esse arrascaeta é foguete molhado.
- É. Mas vocês não podem ver ele que tremem nas bases.
- Olha quem tá falando. As marias sempre tremem.
- Olha o respeito com o morto. O irmão do defunto tá olhando nós com cara feia.
- Nosso time vai começar a jogar é agora.
- Com essa zaga peneira? Com esses volantes mocinhas?
- Mocinha é a...
- Respeita o morto...
- Nós vamos acertar o time agora, sô. Só lutar mais um pouco. Time nós temos.
- Vocês se iludem com pouco. Esse Roger é no mesmo nível que o Deivid. Vai enterrar vocês.
- Nós vamos enterrar é o morto daqui a pouquinho. Vc tá falando alto.
- Sei lá se vcs vão passar pela URT. Eles vestem aquela camisa azul. Vcs tremem...
- Tremem nada. Nosso time acostumou-se aos grandes  torneios. 5 anos direto na Libertadores...
- Grande coisa. Nós participamos de 16.
- Mas na época dos faraós não vale.
- E ganhamos de vocês de 14x3.
NISSO O MORTO ACORDOU...
- Esperem aí. Isso também já é demais. Esse 14x3 é falso.
- Falso nada. Tem matéria de jornal e tudo. E tem o 6x1 mais recente.
Todos no velório começaram a discutir e virou uma bagunça. O padre resolveu botar moral...
-  Ordem no recinto. Que isso pessoal! Vamos respeitar o morto. Não é possível que ele vai passar dessa pra melhor com pensamentos negativos.
- Seu Padre. Quer saber de uma coisa? Com essa eu desisti de morrer. Gaaaalo...
- Tá vendo o que vcs fizeram?  É por isso que o mundo tá desse jeito. Um sujeito se recusar a morrer. Onde já se viu?
- Relaxa Padre...e respeita o vivo. 

terça-feira, 18 de abril de 2017

CORRUPÇÃO NÃO É PECADO



Bem meus amigos, hoje temos a honra de receber em nosso programa o Dr Jader Gianetti, PHD em Corruptologia pela Faculdade de Brasília.

- Boa noite, Dr Gianetti
- Boa noite Paulo. Boa noite internautas espalhados por todo o planeta.
- Dr Gianetti, o Sr então está lançando seu novo livro em que prova que Corrupção não é pecado.
- É verdade Paulo. É um grande erro histórico que o Brasil está cometendo ao perseguir os corruptos, esses sim os grandes operários do desenvolvimento do país.
- Mas Sr Gianetti. Corrupção é roubo. É apropriação das riquezas do país.
- E quem te falou isso? Com base em que a sociedade chegou a essa conclusão? É exatamente o contrário.
- Sr Gianetti. O sr vai nos desculpar. Mas a corrupção é roubo.
- Sua visão está equivocada. Corrupção é desenvolvimento. Quer um exemplo?
- Por favor...
- Vc está vendo os estádios maravilhosos de primeiro mundo que temos no Brasil hoje. Se não fosse a corrupção,  ainda teríamos estádios de cimento, desatualizados e desconfortáveis.
- Mas Dr Gianetti...
- Veja o caso da transposição do São Francisco. Sem a corrupção não seria possível a sua construção. E vai levar agua para todos os nordestinos, esse povo sofrido.
- Mas Sr Gianetti. E essas denúncias da Odebrescht?
- Outro erro. A família Odebrescht devia ser condecorada. São heróis nacionais. Grandes nomes que vão passar pra história como benfeitores do país.
- Mas Dr Gianetti. Eles utilizaram bilhões para comprar presidentes, governadores, senadores, deputados, o povo e se bobear até o senhor.
- Eu? De jeito nenhum. O fato da empresa ter patrocinado meu livro não quer dizer nada.
- Dr Gianetti. Mas e o caixa 2? Esse pessoal sabia que o caixa 2 era proibido e todos recorreram ao mesmo expediente...
- Mas é claro. O caixa 2 é uma tradição no Brasil. Não vão acabar com uma instituição nacional com uma canetada.
- Mas não concorda que Caixa 2 é uma aberração?
- Discordo radicalmente. Quer um exemplo?
- Claro.
- Imagine que vc vai num restaurante e resolve dar uma gorjeta para o garçon.
- E o que tem?
- Essa gorjeta será um caixa 2. Será um dinheiro pago à parte e não contabilizado.
- Uai. Mas nesse caso não houve um pagamento para que o sujeito fizesse algo em troca. Não houve corruptor.
- Aí é que você se engana. No outro dia que você voltar lá, o garçon vai te dar um tratamento diferenciado. Pode ter certeza disso. E estará estabelecido um laço de amizade e uma relação de mútuos benefícios.
- Mas então o que o senhor recomenda para sairmos da crise em que nos encontramos?
- É muito fácil e tá tudo explicado aqui no meu livro CORRUPÇÃO NÃO É PECADO. A medida número 1 será a descriminalização da corrupção, com liberação do Caixa 2, Caixa 3 e todos os caixas. Isso vai oxigenar a nossa economia.
- Muito bem sr Gianetti. Nosso programa está chegando ao fim. Obrigado pela sua presença e estaremos de volta na semana que vem. Tchau pessoal...

( Em off)

- Sr Gianetti, vai me desculpar mas essa teoria do senhor não entra na minha cabeça.
- E no seu bolso? Entraria um anúncio aqui no seu programa divulgando o meu livro?
- Espere aí. Vc por acaso está tentando me corromper?
- De maneira alguma. Seu programa tem grande audiência e tenho certeza que se eu divulgar aqui conseguirei difundir ainda mais a minha linha de pensamento. Deixa eu ver aqui...tenho comigo aqui na bolsa esse dinheiro aqui...deve dar uns 50 mil reais aqui...se o senhor interessar...
- Uai. Não posso negar uma solicitação de um cliente. O senhor precisa de Nota Fiscal?
- Não precisa. Só queria mesmo a sua alma... 

E se quiserem ler mais algumas entrevistas do Dr Jader Gianetti, tão aí ó...





segunda-feira, 10 de abril de 2017

ASSÉDIO FATAL


Enquanto isso naquele clube.

- Nossa. Que delicia aquela menina hein?
- Fala baixo, rapaz...
- Por que?
- Não tá sabendo da lei não? Cantar uma menina tá dando até cadeia.
- Ué. Mas eu não estou cantando. Estou comentando com você.
- Nem pensar é bom. Vai que tem um microfone escondido aqui, câmeras de segurança.
- Calma sô. Não é assim também não.
- Não é assim? Sabe o Waltão? Ele foi denunciado por uma menina por que chegou perto dela e falou: E aí?  Tudo bem?
- Por causa de um: “E aí, tudo bem?”
- Sim. Ela virou pra ele e falou: como assim tudo bem? Você está querendo insinuar que tá tudo bem, que eu levo vida fácil? Tá insinuando que eu sou uma prostituta é ? Ela chamou a segurança e denunciou que ele tinha chamado ela de puta. Ele foi expulso do clube.
- Sério mesmo?
- Hoje em dia você tem de tomar cuidado pra chegar numa menina.
- Pois é. Precisamos encontrar táticas perfeitas, sem riscos.
- A gente pode usar o celular. Pode mandar mensagens.
- Mas pra isso precisamos saber o nome delas.
- Então vamos perguntar, uai.
- Que isso, sô. Ela pode encarar isso como assédio.
- Mas como assim?
- Vai que você chega perto dela e diz: E aí? Qual é seu nome? Ela pode interpretar que você tá cantando ela e chamar o segurança. Viu o que aconteceu com o Waltão?
- Minha nossa senhora. O que vamos fazer então?
- Só tem um jeito.
- E qual?

- É só você ficar comigo ...