segunda-feira, 28 de novembro de 2016

DIVERGENTES SIM, INIMIGOS JAMAIS!


Enquanto isso naquele bar, dois amigos se encontram...

- E aí? Tudo no esquema?
- Opa. A crise tá aí né? Mas não podemos ser pessimistas. Só atrai energia negativa. Vamos beber.
- Vamos beber enquanto não começa a guerra civil.
- Guerra civil? Como assim? 
- Esse país vai se fuder. Se Deus quiser.
- Ah...também não tá tão ruim assim. Parece que tá melhorando. Já há sinais de recuperação da economia.
- Eu discordo. O Brasil piorou muito desde que esse tal de foratemer deu o golpe.
- Ah. Você vai me desculpar mas eu não acho o Temer tão ruim. Ele tá cometendo erros, mas tá encaminhando as reformas necessárias.
- Você tá brincando? O Brasil vai se ferrar. Esse povo tem de se ferrar.
- Eu é que não vou ficar propagando negatividades. Prefiro ser otimista.
- Você está doido? Precisamos que o Brasil quebre...que esse povo passe fome pra aprender.
- Mas se o Brasil se ferrar você se ferra junto, sua família, seus amigos. Estamos no mesmo barco. Se afundar, morre todo mundo.
- Foda-se. Eu quero é que o Brasil afunde. Esse povo merece o pior.
- Calma, Onofre. Pra que tanto ressentimento? 
- Eu não me conformo. Um povo que não tem sangue nas veias.
- Calma. O Brasileiro tá aprendendo com os erros.
- Tá aprendendo o que? Tirar uma presidenta honesta e colocar um vampiro no lugar?
- Mas Onofre, ela também não tava indo bem. O país tava prestes a ser rebaixado pra a segunda divisão.
- Ela não tava bem mas foi eleita legitimamente por 54 milhões de Brasileiros.
- Mas Onofre...esses mesmos que a elegeram não aguentavam mais. O povo apoiava o impeachment. Ela tava indo muito mal.
- Foi a Globo que fez a cabeça do povo. Ela pelo menos não se vendia para os imperialistas americanos.
- Mas ela fazia pior. Tava malcomunada era com a Venezuela, com os comunistas.
- Mas o que tem de errado com o comunismo? Comunismo é justiça social.
- Todos iguais na miséria? E sem liberdade pra nada como acontece em Cuba onde todo mundo é pobre?
- Dobre a língua pra falar de Cuba. Lá o povo tem educação e saúde de graça. 
- Eu não acredito que você torce contra o Brasil por causa da sua paixão política. Você é um cara do bem!
- Eu torço contra sim. Tomara que o Brasil entre numa miséria terrível e esses coxinhas passem muita fome pra aprenderem as ser mais humanos. 
- É. Você não tem jeito. É do contra mesmo. Ô Jairim. Me traz mais uma SKOL por favor.
- Skol? Eu prefiro Brahma.
- Tudo bem. Jairim...uma skol e uma brahma pra nós.
- E de tira-gosto pra mim uma coxinha.
- Pra mim um pão com mortadela...
- E por favor, me traz uma guia...uma cachacinha daquela lá de Alvinópolis. 
- Opa. Nisso nós concordamos. Uma pra mim também.
- Vamos fazer um brinde à amizade?
- Claro. Um brinde a amizade que nenhuma política vai abalar.
- E um brinde ao galão da massa.
- E um brinde aos 6x1.
- 9x2.
- 14x3... 

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

ABDUÇÕES APAGADAS



  Enquanto isso naquela quebrada...

- Ai, amor. Calma...vamos olhar as estrelas.
- Uhn...mas que olhar estrelas...vamos nos amar.
- Calma...espere um pouco...tem uma estrela que tá crescendo...olha lá.
- O que tá crescendo é outra coisa...
- Para amor...eu tô falando sério...olha lá...
- Ah não. Assim você cortar o barato...deixa eu ver...ihhh...vamos embora.
- Amor...está chegando perto...ahhhh.

ALGUNS MINUTOS DEPOIS...

- Onde estou?
- Não se assuste. Você está na minha nave...podem ficar a vontade.
- Mas espere aí..vc é humano? Não vem de outro planeta?
- Não, menina.  Eu venho do futuro. Sou de alguns séculos adiante...
- Nossa. Sério? Mas cadê a sala de comando da nave?
- Não temos nada disso. A gente pensa e a nave vai onde a gente quer. Tudo automático.
- Puxa. Que maneiro. Então você viaja pelo tempo?
- Sim. Só a gente pensar que a nave nos leva a qualquer lugar no tempo.
- Caramba. Mas como é que desenvolveram essas tecnologias?
- Ah... Já está acontecendo no tempo de vocês. Estou aqui para testemunhar esse momento da história em que os seres humanos estão sendo substituídos em todos os setores.  
- Sério? O que está acontecendo? Uma invasão alienígena?
- Não. Mas prestem atenção. Os bancos de vocês praticamente não precisam mais de gente pra operar. Vocês fazem tudo nos caixas eletrônicos ou na internet.
- Mas e daí?
- Uai...daqui a pouco os motoristas não serão mais necessários. Os carros autônomos vão levar  ao destino. Só dizer o endereço
- Nossa. É mesmo.
- E as escolas também vão acabar. Os estudantes não precisarão mais de professores. As aulas serão disponibilizadas via computador, com provas e avaliações, diplomas, tudo valendo.
- Caraca
- Os médicos também deixarão de ser necessários. Serão lançados apps médicos que farão diagnósticos e prescreverão os tratamentos corretos para todos os males.
- Espere aí. Mas os seres humanos não terão mais empregos?
- Pra que empregos? Ninguém mais vai precisar trabalhar. Os computadores vão fazer tudo. 
- Uhn...até sexo?
- Sexo? O que é sexo computador?
- Sexo era o processo de cópula entre machos e fêmeas humanos no mundo primitivo.
- Ah tá. Não vai precisar mais de disso. As pessoas procuravam por causa do orgasmo. Com as novas tecnologias, todos podem  ter quantos orgasmos quiserem. É só pensar que o orgasmo vem.
- Mas não é possível. Que chatice. Pelo menos cerveja vai ter né? 
- Não. O álcool, as drogas, o sal e o açúcar serão abolidos.  
-  Credo. Mas nos diga uma coisa. O que você quer de nós. Por que nos raptou?
- Ah...sei lá...eu tava passando e vi vocês se atracando nesse terreno ermo. Foi um alvo perfeito.
- Mas não vai fazer nada com a gente? Experiências científicas,  torturas?
- Que nada. Vocês tem razão. Eu tô é fugindo do futuro que tá chato pra caramba. Eu tenho uns wiscks aqui, uns discos do Pink Floyd e até outras paradas mais viajandonas.  Topam uma volta ao mundo? 
- E depois?
- Depois levo vocês de volta. Não lembrarão de nada...

ALGUMAS HORAS DEPOIS

- Nossa amor...nós dormimos...puxa...quantas horas são?
- 4 da manhã. Vamos embora...amanhã tem trampo.
- Amor...olha lá aquela estrela no céu...
- O que tem?
- Nada...achei que tava se mexendo...mas sumiu...