segunda-feira, 28 de novembro de 2016

DIVERGENTES SIM, INIMIGOS JAMAIS!


Enquanto isso naquele bar, dois amigos se encontram...

- E aí? Tudo no esquema?
- Opa. A crise tá aí né? Mas não podemos ser pessimistas. Só atrai energia negativa. Vamos beber.
- Vamos beber enquanto não começa a guerra civil.
- Guerra civil? Como assim? 
- Esse país vai se fuder. Se Deus quiser.
- Ah...também não tá tão ruim assim. Parece que tá melhorando. Já há sinais de recuperação da economia.
- Eu discordo. O Brasil piorou muito desde que esse tal de foratemer deu o golpe.
- Ah. Você vai me desculpar mas eu não acho o Temer tão ruim. Ele tá cometendo erros, mas tá encaminhando as reformas necessárias.
- Você tá brincando? O Brasil vai se ferrar. Esse povo tem de se ferrar.
- Eu é que não vou ficar propagando negatividades. Prefiro ser otimista.
- Você está doido? Precisamos que o Brasil quebre...que esse povo passe fome pra aprender.
- Mas se o Brasil se ferrar você se ferra junto, sua família, seus amigos. Estamos no mesmo barco. Se afundar, morre todo mundo.
- Foda-se. Eu quero é que o Brasil afunde. Esse povo merece o pior.
- Calma, Onofre. Pra que tanto ressentimento? 
- Eu não me conformo. Um povo que não tem sangue nas veias.
- Calma. O Brasileiro tá aprendendo com os erros.
- Tá aprendendo o que? Tirar uma presidenta honesta e colocar um vampiro no lugar?
- Mas Onofre, ela também não tava indo bem. O país tava prestes a ser rebaixado pra a segunda divisão.
- Ela não tava bem mas foi eleita legitimamente por 54 milhões de Brasileiros.
- Mas Onofre...esses mesmos que a elegeram não aguentavam mais. O povo apoiava o impeachment. Ela tava indo muito mal.
- Foi a Globo que fez a cabeça do povo. Ela pelo menos não se vendia para os imperialistas americanos.
- Mas ela fazia pior. Tava malcomunada era com a Venezuela, com os comunistas.
- Mas o que tem de errado com o comunismo? Comunismo é justiça social.
- Todos iguais na miséria? E sem liberdade pra nada como acontece em Cuba onde todo mundo é pobre?
- Dobre a língua pra falar de Cuba. Lá o povo tem educação e saúde de graça. 
- Eu não acredito que você torce contra o Brasil por causa da sua paixão política. Você é um cara do bem!
- Eu torço contra sim. Tomara que o Brasil entre numa miséria terrível e esses coxinhas passem muita fome pra aprenderem as ser mais humanos. 
- É. Você não tem jeito. É do contra mesmo. Ô Jairim. Me traz mais uma SKOL por favor.
- Skol? Eu prefiro Brahma.
- Tudo bem. Jairim...uma skol e uma brahma pra nós.
- E de tira-gosto pra mim uma coxinha.
- Pra mim um pão com mortadela...
- E por favor, me traz uma guia...uma cachacinha daquela lá de Alvinópolis. 
- Opa. Nisso nós concordamos. Uma pra mim também.
- Vamos fazer um brinde à amizade?
- Claro. Um brinde a amizade que nenhuma política vai abalar.
- E um brinde ao galão da massa.
- E um brinde aos 6x1.
- 9x2.
- 14x3... 

Um comentário:

  1. Boa sua resenha Marcos Martino, uma crônica inteligente.

    Parabéns meu irmão cruzeirense mas que morre de paixão pelo Galão da Massa o verdadeiro dono do Território Mineiro!...


    Abração do Amigo de Fé...

    ResponderExcluir