terça-feira, 21 de junho de 2016

MALDITA HONESTIDADE!



Enquanto isso naquela reunião política

- É, companheiros. Nosso candidato tem 60% nas intenções de voto. Essa eleição está no papo.
- Calma, meu amigo. Ainda temos aquele problema terrível.
- Qual?
- E se o nosso candidato resolver falar?
- Isso é verdade. Mas o nosso marqueteiro tá levando ele na boa.
- Pois é. Meu medo é que alguém pegue ele sozinho e resolva entrevista-lo. Você sabe como ele é.
- Ele foi bem treinado. Foi instruído a fazer cara de preocupado, dar atenção as pessoas e falar o mínimo.
- É...por enquanto tá indo bem. Mas não sei não! Dá medo!
- Não se preocupe.  Depois que um marqueteiro pegou o lula e deu um banho de loja nele eu acredito em tudo. Lembra? Ele andava com o subaco ferodento com aquelas bolas de suor, com uma barba horrível e a voz  dele era uma taquara rachada
- Tem razão. Transformaram o sapo barbudo no Lulinha paz e amor
- No nosso caso a tarefa vai ser mais simples. Nosso candidato é leve de carregar. Ele só tem esse defeito de não falar mentira, de ser muito honesto.
- E os debates? Como vamos fazer nos debates?
- Nosso candidato não vai. Nós inventamos compromissos inadiáveis, um velório de um parente distante, qualquer coisa. Não podemos nos expor.
- Mas não passa pro povo como covardia?
- Nãão. Quem tá na frente pode se dar ao luxo.
- Então tá beleza. Vamos pra guerra.

A CAMPANHA SE DESENROLOU...TUDO CERTINHO, O CANDIDATO NÃO FALAVA, DEIXAVA AS FALAS PARA O VICE E PARA OS APRESENTADORES. SÓ FICAVA APERTANDO MÃOS, ABRAÇANDO AS PESSOAS E CARREGANDO AS CRIANCINHAS. MAS EIS QUE DE REPENTE NO FINAL DO ÚLTIMO COMÍCIO SURGIU UMA REPÓRTER DE SURPRESA NO MEIO DA MULTIDÃO COM O MICROFONE EM RISTE E FEZ A SEGUINTE PERGUNTA PARA O CANDIDATO:

- Sr Candidato. Qual a sua mensagem para o povo de Deus?
- Recado nenhum. Eu sou ateu, minha querida. Não acredito em nada...

NAQUELE INSTANTE O TEMPO PAROU. A PALAVRA ATEU PARECEU ECOAR NAQUELA PRAÇA LOTADA. O RESULTADO NEM PRECISO CONTAR. MALDITA HONESTIDADE!

Nenhum comentário:

Postar um comentário