sexta-feira, 28 de agosto de 2015

INIMIGOS ÍNTIMOS


Dois inimigos políticos se encontram para prosear num bar fora da cidade.

- Sugiro que sejamos breves. Tenho muita coisa importante pra fazer.
- Eu também pretendo não delongar. Mas antes eu devo dizer que você é muito ordinário, um ladrão salafrário que dá uma de certinho e age pelas costas.
- Você não tem moral pra falar qualquer coisa sobre a minha pessoa. Você tem uma religião que é bruxaria, onde as pessoas conversam com os mortos. Sinceramente, isso não é coisa de Deus. Isso é macumba.
- Muito preconceituosa a sua afirmação.A própria Bíblia reconhece a existência do espírito e tem pessoas conversando com os mortos o tempo inteiro, tem os anjos e espíritos de luz. 
- .É muito diferente. A religião que vocês criaram parece, sei lá, ficção científica.
-  Você está levando a conversa para uma área muito pessoal. Cada um com sua fé. O importante é nos colocarmos no bom caminho. Você fica falando essas coisas por que quer que eu perca votos perante os católicos e os evangélicos. Pois saiba que eu frequento as missas e os cultos e rezo junto com todo mundo.
- Sei. Uma vela pra Deus e outra pro capiroto né? Eu sei como é.
- Mas então, já que o sr quis entrar num terreno espinhoso, deixa eu lhe fazer uma pergunta: ainda continua encontrando-se com aquela sua amante na pensão da Maristela?
- Não sei do que o sr está falando.
- Não sabe não? E quanto a esse vídeo aqui...dá uma olhada?
- Montagem. 
- Você não tem vergonha da sua senhora, suas filhas verem um negócio como esses?
- Eu tenho vergonha é de estar aqui bebendo com uma pessoa tão baixa como você. Logo você que defende os homossexuais.
- Eu defendo mesmo. Algum problema?
- Você sabe que não tenho nada contra. Mas não fico me expondo. Prefiro defender os pobres. Além do mais, só defende viado quem é viado.
- Me respeite. Não me chame de viado.
- Ficou ofendida? 
- Você é muito baixo. Eu apenas defendo as minorias oprimidas.
- Ah. Pode parar com esse teatro. Você é um ladrão fdp. 
- Peraí. Ladrão não. Não paira nada sobre mim.
- Ah não? E esses recibos de depósito que estão aqui comigo?
- Tudo dentro da legalidade.
- Depósitos polpudos nas Ilhas Virgens em seu nome...
- Eu valorizo a virgindade. Por falar nisso, tenho aqui também uma filmagem da sua filha. Olha só...com dois amigos fumando maconha na praça. Lembrei da Neusinha Brizola. 
- Você é um fedaputa mesmo. Não tem o mínimo respeito pelos outros.
- Você é pior. Eu pelo menos não mando matar.
- Espere aí. Você está insinuando...
- Não sou eu. O pessoal fala que você contrata matador pra dar sumiço nos desafetos.
- Esse pessoal fala demais. Não podemos ficar dando corda pra essas coisas. 
- Tem razão. ~Engraçado que a gente não combina em quase nada. Temos muitas diferenças, tenho provas contra você e você contra mim. Você não presta e nem eu, mas na hora dos negócios somos práticos. 
- Pois é. E te chamei pra essa reuniãozinho pra te comunicar que consegui desviar 1 milhão pra cada um de nós. Já está naquelas contas na Suiça. Ninguém vai desconfiar.
- Precisamos continuar fingindo que somos arqui inimigos. Enquanto isso, vamos agindo e enricando. E nossa plantação de laranjas vai só aumentando. 
- Concordo. Foi um saque fácil, fácil. Podemos depois passar uns dias na Europa curtindo um pouco desse dinheiro. 
- Que ótima notícia. Isso merece uma comemoração.
- Na sua cama ou na minha?...

Nenhum comentário:

Postar um comentário