sexta-feira, 31 de julho de 2015

ODORICO 2015


Enquanto isso, Odorico despachava com seu auxiliar.

- Coronel, precisamos desembolar um monte de coisas.
- Tá certo. Vai me passando os pedidos que eu me ocupo das prioritagens.
- Tem muitas coisas importantes pro senhor decidir...
- Mas isso é fácil. Sou o maior pragmaticista dessa cidade. Se der voto eu assino.
- Tá certo. Então vamos às solicitações.
- Pode mandar que vai ser vapt vupt.
- Pedido de som e 2 shows sertanejos para a comunidade do Aterro.
- Quanto que é?
- 60 mil. Com som e tudo. E o empresário é aquele amigo seu.
- Esse eu assino. Além de dar voto, o empresário é o Aparício. Ele repassa uma parte pro nosso caixa 3.
- Então vamos a outro pedido: construção de uma pinguela pro povo do Pindaíba atravessar pra BR sem precisar dar a volta no Brejão.
- Opa. Isso também dá voto. Além do mais, tem aquele moço das licitações, o Marinho. Fale com ele. Também temos um combinado. Ele também colabora com o nosso Caixa 3.
- Ok. Tem um outro pedido aqui. O Padre pedindo som e 2 barracas pra ele fazer a festa da paróquia.
- Deverasmente. Ele é do nosso lado e sabe como é que é né? Padre falando bem na missa sempre pega bem.
- Tem um pedido também aqui do Pastor Azevedo. Ele tá pedindo cascalho pra colocar na estrada ao lado do templo, pois quando chove os carros garram no morro.
- Não podemos dizer não para o pastor.  Temos de ficar bem com Deus. E ele também colabora com o Caixa 3.
- Ah...tem pedido aqui do pessoal do clube do Cavalo. Querem trazer shows com os principais cantores sertanejos do país. E a despesa é pesada, viu?
- Quanto é...
- Eles estão pedindo infra estrutura e mais um milhão.
- Ótimo. O povo gosta de fecha e se sente importante quando vem esses shows famosos. Além do mais, dá pra dar uma bela reforçada no Caixa 3. Um milhão muito bem empregado, viu?
- Mas prefeito. Por que Caixa 3?
- Ora, é muito simples. Porque Caixa 2 dá cadeia, mas Caixa 3 não. Você já ouviu alguém falando que Caixa 3 é proibido?
- Mas prefeito? Não é corrupção do mesmo jeito?
- De jeito nenhum. Tudo dentro da legalidade.
- Tá certo, prefeito. Então vamos aos dois últimos pedidos.
- Pode mandar...
- O pessoal da comunidade da pedreira tá pedindo um show com o MC Mandioca. Dizem que o show dele custa 5 mil.
- Nós vamos ajudar. Mas diga pro pessoal que preciso de um orçamento de 50 mil. Onde já se viu um show tão barato assim? Sobra muito pouco pro Caixa 3.
- E agora o último pedido. O pessoal da cultura tá pedindo verba e estrutura para fazer um Festival de Artes. Vai ter festival de música, exposição de artes plásticas, dança, apresentações de bandas de músicas, congado, oficinas artísticas. Eles querem fazer 3 dias de eventos. Mas eles pedem pouco. Apenas 5 mil.
- Esse pessoal é pidão demais. Acham que a prefeitura tem de bancar tudo.
- Mas prefeito. É tradição. É a cultura da cidade
- Ah...esses intelectuais só enchem o saco. Ninguém gosta de intelectual. Além do mais isso não dá voto. Diga a eles que estamos atravessando uma crise terrível e que esse ano a prefeitura não poderá colaborar.
- Mas prefeito. Vai pegar muito mal. A prefeitura nunca ficou de fora.
- Então faz o seguinte. Diga a eles que a prefeitura não vai ficar de fora de jeito nenhum. Mas que em função da crise, esse ano só poderá entrar com 600 real. Se eles chorarem, pode chegar a mil no máximo.
- Mas prefeito. Isso não dá pra quase nada.
- Faz isso que estou te mandando. Esse pessoal da cultura sempre se vira com pouco. Além do mais, o povão que vota mesmo e elege não tá nem aí pra cultura.
- Tá certo então.  Vou tomar as providências. E prefeito. Tem uma mulher ai fora esperando pra falar com o senhor.
- Quem é?
- Aquele moreninha professora de inglês. Ela diz que tá marcada com o senhor aqui.
- Ah tá. Mande ela entrar e cancele todos os compromissos de hoje.
- Ela tá pedindo alguma coisa também?
- Não. Ela é ótima em línguas. A gente tá fazendo uma permuta. Ela entra com as línguas e eu entro com o...ah...deixa pra lá. Sabe como é né?
- É claro prefeito. São os ossos do ofício né?
- Pois é. Eu faço isso pelos nossos empregos e pelo município.
- O senhor é muito magnânimo, prefeito. Faz enormes sacrifícios pelo seu povo.
- Pra você ver. E ainda tem gente que fica me chamando de corrupto. Eles é que não veem esse meu trabalho de relações púbicas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário