sexta-feira, 24 de abril de 2015

COMO SOFRE UMA PRINCESA...


Enquanto isso, num reino distante...

- Meu príncipe, você me ama mesmo?
- Princesa. Eu vivo por você. Eu respiro por você. Eu só penso em você.
- Meu príncipe. Você me ama?
- Você é meu tudo, Princesa, meu sol, meu mar.
- Mas eu quero que você diga que me ama...
- Pra que?
- Pra gravar aqui no meu celular, pra ficar ouvindo à noite. É tão difícil pra você dizer eu te amo?
- De jeito nenhum princesa. Você sabe que sou tarado por você. Essas suas ancas, esses seios voluptosos...
- Meu príncipe. Isso é outra coisa. Isso é sacanagem. Eu tô falando de amor.
- Pois é. Fazer amor...não tem nada melhor. 
- Ah...não adianta. Vocês homens não entendem...
- Nós não entendemos o que?
- Não entendem que a gente precisa ouvir o "eu te amo" por parte da pessoa amada pra gente se sentir segura. É pedir tanto assim?
- Ok...
- Então vai dizer? Espere que vou gravar. 
- Besteira sua...
- Como assim?
- Um príncipe se declarar não significa muita coisa. Já vi príncipe que se declara e dez minutos depois já estão chifrando as pobres princesas.
- Já vi que você não me ama...
- Que isso, Princesa. Eu faço qualquer coisa pra trans...quer dizer, pra beijar você. Você é minha rainha. 
- Faz qualquer coisa mesmo?
- Claro. Eu não vivo sem você...
- Então tá bom. Já que você está disposto a qualquer coisa para meter, quer dizer, pra me ter...venha se encontrar comigo essa noite no nosso castelo.
- Sério? Você estará sozinha lá?
- Sim. Sozinha e todinha pra você...
- Então eu vou lá. Pode contar com isso...
- Só tem um probleminha...
- Qual problema?
- Você vai ter de enfrentar o dragão da família. Meu pai vai jogar canastra com a minha mãe no castelo dos Alcântaras e solta o dragão pra tomar conta do castelo.
- Dr-agão? Mas ele é bravo?
- Depende. Ele sente o cheiro do sujeito. Se ele sentir que o sujeito me ama, ele deixa entrar sem problemas. Mas se for um príncipe tarado que só quer se aproveitar dessa princesa sexy, ele carboniza na hora.
- Eu não tenho medo de nada. Pode esperar que eu estarei no seu castelo as 8 horas.

À noite a princesa tomou seu banho, pegou aquele perfume guardado para as ocasiões especiais e preparou-se pra esperar o príncipe encantado. Ele por sua vez, até passou de carro perto do castelo. Mas quando olhou por cima do muro e viu o dragão mandando fogo pelas ventas entrou no carro e foi pro castelo do seu sensível amigo, o Príncipe Denner. 

A princesa ficou esperando, esperando, esperando, até que percebeu que seu príncipe se desencantara. Foi quando viu um sapo em seu jardim e teve uma ideia maluca. Chegou pertinho e pegou o danado no colo. Olhou praqueles olhos esgugalhados e tomou coragem: lascou um beijo na boca do sapo. Mas para seu desespero, ele não virou príncipe. Que nooojo! Como sofre uma princesa...







Nenhum comentário:

Postar um comentário