sexta-feira, 17 de abril de 2015

ADIAR EXAME DE VISTA É UMA FRIA


Ele já não enxergava direito, mas como não gostava de dar o braço a torcer, continuava levando a vida e fingindo que conseguia fazer tudo e que enxergava com perfeição. Dos jornais,só lia as manchetes. Digitava seu celular com grande dificuldade e as vezes enviava mensagens criptografadas, em línguas desconhecidas. Ele ia se enganando, até que dois fatos o fizeram perceber que não dava mais, que teria de dar um jeito nas vistas cansadas e embaçadas. A primeira coisa foi que começou a tropeçar e a derrubar objetos ( o celular já tava um caco) e já começava também a não reconhecer as pessoas. A segunda coisa foi a mais traumática. Ele jogava 5 números há 8 anos na loto e finalmente os números que ele marcava deram na cabeça, só que ele errou um quadradinho, marcou no lugar errado e perdeu 800 mil reais. Ele teve vontade de arrancar os olhos com as mãos, ficou deprimido e enfim resolveu tomar uma atitude: pegou o catálogo do plano de saúde, discou para o telefone do primeiro oculista que encontrou e marcou consulta. O consultório ficava num prédio que conhecia no centro da cidade. Ele conseguiu marcar a consulta, pegou o ônibus e chegou direitinho. Lá chegando, teria de se dirigir à sala 307. Ele chegou, pegou o elevador para o terceiro andar e foi olhando as plaquinhas das salas, até encontrar o número 307. Lá chegando, encontrou uma recepcionista que nem conseguiu saber se era feia ou bonita. 

- Boa tarde. Tenho uma consulta as 15:00 horas?
- Com o Dr, Armando né? Só um minutinho que ele já vai atendê-lo.

Ele ficou ali aguardando enquanto tentava ler os diplomas do Dr.Armando. Mas o trem tava feio. Ele precisava de óculos mesmo.

- Sr Jairo! O senhor poder entrar, por favor ( disse o Dr Armando).
- Obrigado.
- Eu tô vendo a ficha do senhor. Tem 52 anos né?
- Sim.
- Mas qual o problema do senhor?
- É no olho, Dr Armando. O senhor sabe como é né? Com o tempo dá problema
- Tá certo, sr Jairo. O senhor pode tirar a roupa e deitar naquela maca, por favor.
- Pois não.
- Enquanto isso vou preparando o seu exame.
- Tá certo, Dr. Armando. Eu demorei muito a vir né? Devia ter visto antes.
- Pois é. Mas por favor, deite de costas na maca.
- Tá certo. Mas Dr Armando...se eu tivesse vindo antes, teria evitado muitos problemas né?
- É verdade. Mas por favor. Fique quieto que não vai doer nada.
- Mas Peraí! Por que me mandou tirar a roupa? Esse exame tá muito estranho... que que é isso Dr?...Aaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii. 
- Que isso. Calma. O senhor tem de ficar calmo.
- Mas que ficar calmo o que...eu vou consultar com um oculista e você vem com esse dedo comprido...
- Mas peraí...eu não sou oculista. Sou o Dr Armando. Proctologista.
- Eu sabia que tinha uma coisa errada. Maldita vista ruim.
- Mas pense pelo lado bom. Você fez um exame que todo homem tem de fazer mesmo.
- Pois é. Só que eu era virgem, né? O senhor devia ter perguntado.
- Uai...eu perguntei. Você falou que era no olho. Pensei que o senhor estivesse brincando e que seu problema fosse no olho do...
- Pode parar por aí...e não conte a ninguém que estive aqui, viu?
- Pode deixar. E se quiser indicação de um oculista, tem o Dr. Vitor...na sala 312.
- Tá certo. Eu vou dar uma chegadinha até lá. 
- Eu anotei aqui pra você aqui a sala, o telefone dele, tudinho...e em letras grandes pra não ter erro. 
- Bote aí também o seu número de telefone, whatsapp.
- Pra que?
- Vai que me dá uma saudade...

Nenhum comentário:

Postar um comentário