sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Qualé, véi !

Acabou a mesada e aquele adolescente precisava tirar mais uma grana do pai. Rodeou, rodeou e enfim resolveu se atrever.

- Ô véi...tava precisando ver umas paradas com você...
- Quê que foi?
- É o seguinte...sabe aquela mina que eu tô saindo?
- Qual delas?
- Quê isso, pai. Eu só saio com a Flavinha há um tempão...
- Isso não é bom. Garoto da sua idade tem de variar, conhecer outras meninas...
- Mas eu gosto é dela, véi.
- Você que sabe. Eu na sua idade tinha uns 4 rolos.
- Mas eu não quero rolo. Eu quero é ela.
- Tá bom então. Mas o que é que você tá querendo?
- Tô querendo dinheiro pra me inscrever num curso.
- Sério?
- Sim. Eu quero ganhar dinheiro, trabalhar e poder pagar minhas despesas.
- Puxa. Estou até emocionado. De quanto precisa?
- 699 reais
- Pode contar comigo, filho. Pode me passar o boleto que eu pago.
- Não, véi. Tem de ser no dinheiro. Eu tenho de ir lá fazer um teste.
- Tranqüilo. Tenho dinheiro aqui. Qual o nome da escola mesmo?
- É...esqueci o nome.
- Mas como pode esquecer o nome da escola em que quer estudar?
- Vou olhar e te falo.
- Beleza. Tá aqui o notebook. Tá conectado na internet. Pode pesquisar aí, filhão.
- Sabe o que é, véi?
- Fala filho.
- Não tem escola nenhuma. Eu inventei essa história por que precisava da grana.
- Pôrra, cara. Como pode mentir assim pra mim?
- Uai, se eu dissesse pra que precisava do dinheiro você não iria arrumar...
- Mas pra que vc queria o dinheiro mesmo?
- Pra comprar um celular novo pra Flavinha. Ela foi roubada e ficou sem o dela. Por esse valor consigo um I Phone S6 bala pra ela.
- Presente caro, hein filho?
- Tá vendo? Sabia que não ia querer me ajudar...
- Tá bom então. Vou te arrumar o dinheiro.
- Sério? Nossa, véi. Você é demais, véi.
- Mas tem um porem...
- Que porem?
- Pra compensar, você vai ter de pegar o telefone, ligar e terminar com ela...
- Tá feito. Vou ligar pra ela aqui...vou discar... ... Flavinha, olha aqui...tá tudo terminado entre nós, tá? Não dá mais, eu tô noutra, siga o seu caminho que eu sigo o meu. Tchau.
- Caramba...você ligou mesmo, hein?
- É claro. Cadê o dinheiro?
- Tá aqui.
- Beleza. Agora deixa eu ligar pra Flavinha pra consertar...Flavinha...deixa eu te explicar...hein? Como é que é? Vc também tava pensando em terminar comigo? Tá saindo com quem? Com a Fernanda? Caralho...
- Que confusão é essa, filho?
- Sifudi.
- Pense no lado bom. Pelo menos você sabe que ela não gosta da fruta.
- Que isso, véi. Ela é legal. Gosto dela, indiferente das opções dela.
- Vocês podem continuar amigos.
- E. Vou ver se salvo pelo menos a amizade.
- Desculpe, filho. Eu não queria atrapalhar vocês.
- Véi, pelo menos eu posso ficar com o dinheiro, né?
- Pode. E não fique chateado. Outras meninas vão pintar na sua vida e você vai ser feliz.
- Valeu véi.
ALGUNS MINUTOS DEPOIS O ADOLESCENTE LIGA PRA AMIGA
- Flavinha, deu tudo certo. A festa tá garantida.
- Uhúú...

Nenhum comentário:

Postar um comentário