sexta-feira, 28 de novembro de 2014

HISTÓRIA DE PESCADOR


ENQUANTO ISSO, AQUELES DOIS PESCADORES DAVAM BANHOS EM MINHOCAS...

- É, Amilcar. Acho que não vamos pegar nada.
- Calma. Teve uma vez que tava assim também e peguei 70 tilápias em 2 minutos.
- Como é que é?
- É sério. Eu ia jogando a isca e pegando. No final eles tavam saltando pra dentro da cesta.
- Sério? Que coisa incrível. Então vamos continuar aqui.
- Amilcar. Há quanto tempo você é pescador?
- Ihhhh. Desde pequeno.
- Dizem que pescador é mentirôôôôso.
- Preconceito, Janjão. Pescador é filósofo. Aprende tudo na beira do rio.
- Tá certo. Mas...Amilcar. Você não tem medo de cobra não?
- Isso eu tenho viu, Janjão. Teve uma vez que apareceu uma cobra que era do tamanho de 4 árvores enfileiradas. Tomava conta de quase todo o corgo. Cê precisava ver.
- Jibóia compadre? Sucuri?
- Acho que era uma tal de anapita.
- Anapita? Não era Anaconda, Amilcar?
- Não. Era Anapita mesmo. Ela fumava. Cê já viu a cobra fumar, Janjão?
- Eu não. Credo. mas...mas e aí? Algum peixe beliscou a isca?
- Nada. Nem vento.
- Então vamos embora. Não vai dar nada aqui hoje.
- Calma. Teve um dia nesse mesmo lugar que tinha tanto peixe, que a gente tinha de arredar eles com a mão pra pegar água. Mas... e você.Não é pescador há muitos anos também?
- Eu sou. Mas gosto é de peixe grande.
- E já pegou peixes grandes?
- Ô. Teve num corgo aqui perto eu peguei uma baleia.
- Mas como é que pode, Janjão. Em rio não tem baleia.
- Tá duvidando de mim?
- De jeito nenhum. Pescador não mente.
- Era uma baleia de água doce. Sabe aquele rebojão no terreno do Sô Onofre? Pois é. Eu tava lá oiando, pensando e de repente vi uma água esguichando no meio do rebojo. Pensei comigo: que diacho é aquilo. De repente o bicho chegou na beira da água e ficou me olhando. Peguei uma vara bem resistente. Como vi que o bicho era grande, usei como isca um leitão que tava ali por perto. A Baleia mordeu a isca, deu vários pinotes mas cansou. Nós juntamos 300 homens pra tirar a baleia do corgo. Deu pra alimentar o povoado durante uns 10 anos.
- Deve ter sido a coisa mais fantástica que você já viu né?
- Que nada. Mais incrível foi a Yara mãe d’água.
- Mas não me diga que você sobreviveu ao canto da Iara mãe d’água?
- Mas é claro, uai. Eu tava pescando e de repente enxerguei uma mulher pelada flutuando sobre as águas. Lembrei que eles falam que quem ouvir o canto dela vai pro fundo do lago e morre afogado né? Pois é. Fui mais esperto. Taquei uns pedaços de isopor no ouvido e fiquei sem ouvir nadinha. Ela foi chegando perto de mim, me oiando e eu não perdi tempo. Carquei ela.
- Que legal cumpadre Janjão. Pois é. Coisas incríveis acontecem com os pescadores mas todo mundo duvida. Principalmente as muié.
- Mas Amilcar. Qual outra coisa interessante que você viu nessa vida na beira do rio.
- Uai. Outro dia vi uma coisa realmente incrível.
- O que?
- Eu tava indo embora da pescaria com embornal cheio e apareceu um moço muito distinto e educado.
- Mas o que ele queria?
- Uai. Ele dizia que era político, que nunca havia participado de nenhum ato de corrupção, que trabalhava o dia inteiro, não perdia uma reunião na assembléia, era trabalhador e me pedia voto. Dizia que não ia prometer nada, mas que quando chegasse lá. faria tudo pra honrar a minha confiança.
- Político honesto?
- Sim.
- Ah cumpadre. Você vai me desculpar, mas isso é história de pescador. Eu até acredito nas 70 tilápias com dois minutos, cobra do tamanho de quatro árvores, e que ocê pegou uma baleia de água doce e até que carcou a Mã D´Água. Mas político honesto? Ai você pegou pesado.



sexta-feira, 21 de novembro de 2014

ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO


O professor entra na sala e a guerra de bolinhas e papel cessa, enquanto os aviõezinhos aterrisam definitivamente.

- Bom dia.
- Bom dia professor( disseram todos os alunos)
- Hoje nós vamos falar sobre uma coisa que está entrando em extinção no Brasil. Alguém sabe me dizer o que é?
- Professor...o que é extinção mesmo?
- Que absurdo. Você não sabe o que é extinção? É quando algo que existia deixa de existir.
- Professor. Então eu sei...
- O que é então, Dona Maria?
- Eu.
- Mas como você?
- É o seguinte. Eu tava com meu namorado num motel mas tava passando um jogo do galo. De repente o galo fez um gol e meu namorado falou: Chupa Maria. Eu obedeci e ele falou: você não existe. Se eu não existo é por que estou em extinção.
- Não é isso... mais alguém quer tentar?
- Eu, professor...
- Senhor Rolando Lero. O que está entrando em extinção no Brasil?
- Essa é muito fácil... é o Michael Jackson.
- Mas como assim Michael Jackson?
- Amado Mestre. Ele não era um negão que depois virou branco? É um ex-tição...
- E você é um excomungado. Não é ex-tição e sim extinção. Sua resposta é preconceituosa e Michael Jackson não é brasileiro e além do mais já faleceu.
- Eu tentei, né...
- Professor...professor...eu sei...eu sei...
- Senhor Bin Laden, por favor...o que está entrando em extinção no Brasil?
- A corrupção, professor.
- Sério, sr Bin? Mas como isso vai acontecer?
- É simples. Vamos explodir o país e matar todo mundo e assim vamos acabar com a corrupção.
- O que vai explodir é o seu boletim. Nota zero. E a pergunta continua no ar. Valendo 5 pontos. O que está entrando em extinção no Brasil?
- Professor...eu vinha passando pelo centro e vi numa loja esse lindo cachecol  e pensei...por que não comprar? E trouxe de presente para o senhor.
- Muito obrigado. Eu poderia até lhe dar alguns pontos por isso, pois a gentileza e o carinho estão entrando em extinção também. Mas não é essa a resposta que procuro. Mas se você me disser o que está entrando em extinção pode ganhar os 5 pontos.
- Seria o Botafogo, professor?
- Nota zero. O Botafogo tá indo pra segunda divisão, mas não vai acabar.
- Professor...professor. Eu sei o que está entrando em extinção.
- E o que é?
- Os rios. Do jeito que estão desmatando e desperdiçando água, dentro de pouco tempo não teremos mais rios.
- Nota 4 pra você. Só não dou 5 por que ainda há esperança. Se as pessoas começaram a se conscientizar, ainda dá tempo de reverter.
- Êêêê.
- Professor...professor...
- Fala seu Lula Lelé..
- Um bicho que merece a extinção  é o tucano. Nunca na história desse país tivemos um animal tão peçonhento.
- É, seu molusco. Mas não vai ser fácil. Esse bicho pode se multiplicar como nunca nos próximos anos.
- Professor. Agora estamos curiosos. O que é que está entrando em extinção no Brasil?
- Tá bom. Pela participação, vou dar alguns pontos pra todo mundo. Mas sabem o que está entrando em extinção no Brasil?
- O que é professor?
- É a verdade.
(UMA HOMENAGEM A UM DOS QUADROS HUMORÍSTICOS LEGAIS QUE JA ASSISTI E AO GÊNIO CHICO ANÍSIO)

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

ELES NÃO SABEM O QUE É BOM...


- Véi. De boa. Minha mãe tá ouvindo uns sons muito estranhos.
- Ou. Nem me fale. Meu pai também ouve uns sons muito sinistros.
- Ah...não...de boa. Cê não tem noção. Ela gosta de ouvir sabe o que?
- Nem imagino.
- Ela gosta do Black Sabath. Sabe aquele cara que come morcego?
- Sinistro. Já ouvi falar sim. E o som dos caras é muito ruim também.
- Meu pai também tem um gosto horrível. Gosta desses sons dinossauros, saca?
- Coitados. Também, né?. No tempo deles era tudo atrasado, aqueles toca-discos antigos. Não tinha nem CD ainda.
- Nú. Lá em casa tem uma dispensa cheia desses discos. Uma poeirada só. Muita teia de aranha e ratos comendo tudo.
- Sinistro.
- E pra piorar, meu pai de vez em quando recebe uns amigos dele da antiga...eles ficam tomando whisky e ouvindo aqueles sons no último volume.
- Credo.
- Sei lá. Eu acho até que eles pitam uns cigarros diferentes lá. Ficam botando moral na gente, mas eles mesmos...
- A minha mãe tem um disco lá do Led Zepelin que parece que o Diabo tá arranhando as paredes. Muito sinistro. Ela também curte Iron Maden, Nirvana, Metálica. Só esses sons antigos com letras que não tem nada a ver.
- Ninguém merece.
- E toda vez que um desses dinossauros vem tocar no Brasil ela cisma de ir, pega o baú dela e veste aquelas camisetas pretas com desenhos de diabos.
- Você já foi a algum show com ela?
- Já fui sim. Foi um saco, Um monte de velhos se descabelando, fazendo o tal de mosh. Já viu?
- Não.
- Nem queira. Parece aquelas seções de desencapetamento que tem naquela igreja perto lá de casa. O povo fica doido batendo cabeça. Parece que baixa um exú...
- Credo. Nossos pais são muito esquisitos. Ainda bem que não pegamos esse tempo né?
- É mesmo. E aí? Vai na festinha hoje?
- É claro. Dá pra perder não.
- Fiquei sabendo que vai rolar um MC da hora lá.
- É mesmo?
- O MC Guigui com aquele funk novo...a novinha da calcinha molhada.
- Som da hora mesmo. Mas eu prefiro o MC GUGU...aquele da dança do Espantalho.
- Ele é bom também.
- E o que mais vai ter?
- Vai ter uma dupla de sertanejo universitário também...Renato e Cristiano. Daquela música "Nosso amor começou no Open bar".
- Legal. Não dá pra perder. Só som da hora. Eu baixei tudo no meu celular.
- Pois é. Eu fico tentando aplicar minha mãe, pra ela ouvir o que é bom, mas não tem jeito. Ela só gosta daqueles sons esquisitos.
- Coitados. Eles não sabem o que é bom...

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

FUTURO AUTOMÁTICO

ENQUANTO ISSO NAQUELA DELEGACIA...











- O senhor me chamou, delegado?
- Alguma ocorrência?
- Até que hoje tá tranquilo. Só um sujeito esquisito que tá aí na sala ao lado para interrogatório.
- Sério? Nenhum assassinado? Nada de sangue hoje?
- Graças a Nosso Senhor Jesus Cristo.
- Aleluia, irmão. Há muitos anos não temos um fim de semana sem sangue.
- O Sr quer que eu interrogue o sujeito?
- Pode deixar que eu falo com ele.
O delegado entrou na sala e encontrou o meliante sentado e as algemas em cima da mesa
- Boa noite.
- Boa noite.
- O soldado não o algemou?
- Algemou. Mas tava desconfortável e eu tirei.
- Sem as chaves? Como fez?
- Com a força do pensamento.
- Engraçadinho, hein? Deixa eu ver a sua ficha aqui... sem documentos, sem profissão... e no seu depoimento tá falando que você disse que veio do futuro...
- Sim. Venho do ano 2097.
- Sei. Outro dia teve um sujeito que teve aqui e falou que era Jesus Cristo.
- Talvez fosse...
- Ele tava cheio de heroína no sangue.
- Pois eu não uso droga nenhuma. Não precisaremos delas no futuro.
- Pois é. Mas você agora está em 2014. Aqui você é apenas um cidadão sem identificação, sem nada. Sabia que isso dá cadeia?
- Calma, sr Delegado. Estou aqui em uma missão.
- Olha aqui. Eu já estou perdendo a paciência. Quem é você?
- Deixa eu pensar... pode me chamar de João da Silva. É um nome comum neste tempo né?
- Você está passando dos limites. Sabe que pode mofar aqui por desacato a autoridade?
- Delegado. Eu fico aqui enquanto eu quiser.
- Ainda por cima é arrogante.
- Não. Eu sou é realista.
- Você é um criminoso.
- Engano seu. Em 2097 não existe crime.
- Sei. Quer dizer que todos vão ficar bonzinhos de uma hora pra outra...
- De uma hora pra outra não.
- O que vai acontecer? Pena de morte?
- Não. Pena nenhuma. Quando todo mundo tem tudo, o crime torna-se desnecessário.
-Conta outra. Como é que a humanidade vai fazer pra acabar com o crime?
- É simples: acabando com os governos e com a política.
- O que? Quer dizer que no futuro não vai ter eleição, deputado, vereador, essas coisas?
- Exatamente.
- Mas como assim?
- É simples. Enquanto existiu política partidária, existiu corrupção. O povo não agüentava mais.
- E o que aconteceu?
- Um técnico em sistemas criou um programa de computador, o Global Executive Manager. Esse programa visava assumir todas as funções executivas de uma cidade. No princípio, as pessoas resistiram. Mas depois que foi experimentado em uma cidade brasileira, deu tão certo que todas as cidades começaram a utilizar. Tudo passou a funcionar com perfeição: saúde, educação, transportes, obras públicas. O sucesso foi tão grande que todas as cidades passaram a adotar. Daí que também chegou aos estados, ao governo e a todos os países do mundo. Deixamos pra trás a era da política, que foi extinta, tornou-se obsoleta, desnecessária.
- E os crimes?
- Pois é. O sistema funcionou tão bem que os crimes também tornaram-se desnecessários.
- Você tem uma imaginação muito fértil. Deveria escrever um livro.
- Estou aqui exatamente pra isso. Pesquisando sobre vocês policiais, uma profissão também extinta no futuro.
- Então quer dizer que aqueles filmes do tipo exterminador do futuro foram profecias fracassadas né? A tecnologia levou a humanidade um passo adiante.
- Exatamente. A revolução tecnológica já está acontecendo sem que as pessoas percebam.
- Mas e aí? Como consegue viajar no tempo?
- Os mega computadores desvendaram a teoria da curva do tempo de Einstein e depois disso, tudo ficou mais fácil.
- Tá certo. Vou liberá-lo então. Mas daria pelo menos pra você me dizer uma coisa sobre o futuro próximo?
- Claro. Só consultar o computado quântico.
- Quem será campeão da copa do Brasil em 2014?...