sábado, 6 de dezembro de 2014

OS GUARDA CHUVAS PERDIDOS


Será que quando a gente morre recupera todos os guarda-chuvas perdidos? Nunca contei, mas não perdi menos do que 50. Outro dia perdi mais um. Mas o de hoje foi inédito. Comprei de um vendedor ambulante e alguns minutos depois fui a um banco. Entrei pra fazer um depósito, corri atrás daqueles envelopes e não encontrei. Um senhor me falou que a gente pegava na máquina. Cheguei defronte a máquina. Cadê o tal envelope? Observei um cara ao meu lado fazendo depósito. O cara me olhava com o canto do olho, desconfiado. O envelope saiu da máquina depois dele teclar algumas informações na telinha. Arremedei. Deu certinho. Consegui pegar o tal envelope e tudo transcorreu bem. Sai de lá satisfeito e fui tomar um cafezinho. Depois fui automaticamente caminhando para o ponto d'onibus. No meio do caminho dei pela falta do morcegão. Retornei apressadamente ao banco, procurei em todos os cantos...e nada. A essa altura, alguém já havia adotado o danado. Mais um que se vai...




Nenhum comentário:

Postar um comentário