sexta-feira, 31 de outubro de 2014

RETRATO DO BRASIL



ENQUANTO ISSO, NO BAR DO SEU ZÉ.

- Seu Zé. Traz a saideira por favor.
- Uai. Fica mais um pouco. O jogo ainda não acabou...
- Vamos embora, seu Zé. O galo não vai virar esse jogo. Tá dando raiva. Feche a conta, por favor.
- Tá bom...aqui...são 12 cervejas, o tiragosto e dois maços de cigarro.
- Pode botar na conta?
- Claro. Tem problema não.
- Então vamos nessa pessoal? Esse galo hoje tá dando raiva. Tchau, seu Zé

QUANTO A TURMA FOI EMBORA, UM FREQUENTADOR DO BAR SE APROXIMOU

- Seu Zé. Você sabe quem são aqueles ali?
- Sei sim. É o Leco, filho da Dona Zizinha e os amigos dele.
- Mas o povo fala que ele é traficante.
- Ah. Eu não vejo nada escrito na testa dele. Ele vem aqui, toma suas cervejas e paga as contas direitinho.
- Mas seu Zé. Não pega bem um cara desses frequentando seu estabelecimento.
- Ô Adãozim. Vem cá. Imagine que você é um dentista. Vai deixar de tratar de dente de alguém por causa da fama?
- Mas o povo fala, né Seu Zé.
- Ah...e fala mesmo. Nisso vc tem razão. Por exemplo. Sabe o Alfredim?
- Sei. O que é que tem o Alfredim? Eu pesco direto com ele. É gente boa.
- Mas dizem por aí que ele é boiola. Também pega mal pra você ir pra pescadinha com ele. não acha?
- Que isso. Alfredim fala direto de mulher. Isso é coisa da língua do povo.
- Tá vendo?
- Ah, seu Zé. Mas ser viado não é ilegal. Pode ser imoral, mas não é ilegal.
- Então tá Adãozim. E esse relógio que você está usando?
- Gostou? Comprei no camelô. Bonito né?
- Bonito? Isso também é ilegal. Um relógio falsificado e pirateado. Também pega mal, viu Adãozim?
- Mas a pirataria tá geral, seu Zé. Até o senhor vende DVD pirata.
- Tá bom. E os políticos com sua corrupção? Você não votou naquela candidato...o Milton Caridoso? 
- Votei sim. Fiz campanha pra ele, uai. Me pagou mil real.
- Pois é. Ele não é um ladrão? Não embolsou um monte de dinheiro?
- Ele rouba mais faz, né seu Zé? Ele não fez aquela pinguela que serve pro povo atravessar o córrego?
- Fez. Mas gastou 200 mil pra fazer. Uma obra que não fica em 5 mil. Não pega mal também?
- Ah, seu Zé. Corrupção é normal. Político rouba mesmo. O povo até gosta de fazer piada. 
- Então? Pra que então implicar com o Leco, que é excelente cliente e trata todo mundo bem?
- Mas ele faz algo que dá cadeia, né seu Zé. O Sr sabe.
- Eu não sei de nada. Você é quem está falando. Se ele faz algo de errado não é aqui. Enquanto isso vc vem aqui todo dia, faz muito fofoca e não gasta nada.
- Puxa, seu Zé. Achei que fossemos amigos.
- Uai. Somos amigos. Mas não gosto de fofoca nem de preconceito. E não gosto de julgar ninguém. Aqui todo cliente é bem vindo.
- Tá certo, seu Zé. Me adesculpa.
- Tá tudo certo. Por falar nisso...esse carro é seu?
- Sim...
- Bacana hein? Comprou onde?
- Comprei na mão de um sujeito que mora perto lá de casa. Vale 30 mil. Mas comprei por 3 mil, já com documentos quentes, tudo regulamentado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário