quinta-feira, 28 de novembro de 2013

ANTÍLOPE PATRIARCAL

Essa expressão foi dita durante uma discussão na República dos Alvinopolenses ( República dos Anjos), que ficava na Av. Pedro II, 533/Ap 11 em Belo Horizonte. Um “anjo” da república, após  vários impropérios trocados com o colega, olhou bem na cara do outro e mandou essa: - quer saber? Você pra mim é um antílope patriarcal. Caramba! Eu nunca havia ouvido um xingamento tão forte. Ficou um clima pesado no ar. Fiquei com aquilo na cabeça. Imagino que meu amigo Marcelo Xuxa também. Mas passaram-se os anos e nunca mais ouvi a expressão. Pois hoje li um comentário tão patético, tão imbecíl, idiota, tão conservador, tão careta, tão medonhamente preconceituoso, que o Antílope Patriarcal me voltou à cabeça. Um sujeito tão reaça só pode ser um antílope patriarcal.  Recorrendo ao Wikkipedia, que muitos dizem não ter credibilidade alguma( mas que adoro), vejo lá que antílopes são mamíferos bovídeos,  animais fortes, garbosos, velozes, que tem chifres poderosos. A palavra patriarcal nem preciso recorrer ao dicionário pra saber que diz respeito a tudo que provém do poder autoritário masculino, protetor, mantenedor. Isso quer dizer duas coisas: que a pessoa que proferiu é tão bem dotada intelectualmente que formulou uma expressão profunda e indecifrável para nós anjos mortais. Ou...falou duas palavras que ficaram em sua cabeça nas aulas de ciência e história que acabara de assistir. Mas ainda assim acho o nome pesado. Se alguém te chama de antílope patriarcal, durante uma discussão, a tendência é uma reação de dizer. Antílope Patriarcal é a sua mãe. Ainda bem que nunca me chamaram disso. Eu ia ficar muito macambuzo. Até um pouco taciturno. Iria ficar meditabundo por um bom tempo. 

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

SERÁ POSSÍVEL DEPURAR A VERDADE?

Essa pergunta nem o pessoal do posto Ipiranga consegue responder: onde está a verdade? Fiz o desafio na internet. A maioria acredita que as verdades são relativas. Não me dou por satisfeito. É a tática que cada lado encontra pra justificar seus argumentos. Deveria haver filtros para depuração da verdade funcionando a contento. Antigos filósofos como Platão e Aristóteles tentaram a depuração. Trabalharam muito, criaram métodos e chegaram  a um mínimo denominador através da dialética. Mas a propaganda e o marketing chegaram para entorpecer os sentidos e eliminar os espaços para o pensamento racional. A verdade depurada simplesmente deixou de ser interessante. As pessoas passaram a formular suas verdades à partir das paixões irracionais. Com isso, alguns filtros que deveriam funcionar não funcionam. Um desses filtros deveria ser a imprensa livre. Mas pra começar, as rádios estão nas mãos dos políticos, presenteadas primeiro pelo Sarney e depois pelo FHC. Essa farra da comunicação foi muito danosa para a democracia. Em escala maior, a grande imprensa se facciona e faz o jogo que lhe convém. Com esse comportamento, deixa de jogar luzes para atear trevas. A internet também é campo aberto para difusão de notícias quase sempre relativadas. Por exemplo, circulou uma matéria sobre a paralização da Obra da Transposição do Rio São Francisco. Compartilhei. Alguns minutos depois,recebi emails com matérias que diziam que as obras prosseguem a contento( tímidas em relação à matéria de denúncia). Onde está a verdade?  Outro filtro depurativo deveria ser a justiça. Mas vejam o caso do mensalão. Como houve a condenação dos mensaleiros, o PT logo tratou de descredibilizar o STF e demonizar o Joaquim Barbosa. Se não houvesse a condenação, a oposição é que estaria usando a mídia para atacar o ministro. A mesma imprensa que parece comemorar a prisão dos vermelhos dá pouca cobertura para o chamado mensalão mineiro, tão grave ou pior.Mas aí pintam verdades paralelas. Para muitos petistas, não existiu mensalão, que foi um mito publicitário criado pelo Roberto Jefferson. O que houve foi Caixa 2. Mas caixa 2 não é crime? Mas aí existe uma resposta pronta: - pode até ser...mas todo mundo faz. Se for prender todo mundo que faz caixa 2, cai a república. Então, que caia a República. O PSDB também se defende e espera que seu crime prescreva. E o processo vem se arrastando de forma vergonhosa. O Brasil, essa jovem nação já está na hora de dar um salto civilizatório e deixar pra trás algumas características terceiro-mundistas. Uma delas é esse famigerado jeitinho, que para alguns é charme, mas pra mim é outro nome para a corrupção. Se nossa política é como é, deve-se ao sistema político, ao ambiente  propício à proliferação dos macróbios. Mas ai vem a verdade dos políticos se sobrepondo às nossas verdades. Eles não vão votar pra mudar o que é bom pra eles. E vão tentar convencer o povo que mudar pode significar rasgar a constituição e asfixiar a democracia. Mais fácil transformar chumbo em ouro que depurar nossas verdades. Bom, se não podemos curar o corpo social, podemos pelo menos tentar curar a nós mesmos. E pra isso, temos até de pensar até que ponto esse Brasil existe dentro da gente. Como falei no inicio do texto, quixotescamente vou continuar tentando encontrar filtros para ter acesso não as versões, mais aos fatos , pra capturar a verdade, depurá-la, torná-la cristalina,  transparente( se é que isso é possível). 

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

2014 VAI SER SENSACIONAL

Não vou fazer coro com os pessimistas de jeito nenhum. 2014 será sensacional. O fato de termos a copa do mundo no Brasil vai nos colocar mais no centro do mundo do que nunca.Vejam o caso de Belo Horizonte.Vai sediar um grupo que ainda não foi definido.Virão países com suas culturas, suas torcidas, seus dialetos e costumes. Já imaginaram se vier a Itália, com a grande colônia que tem em Belo Horizonte? Outra notícia boa é que já tem duas seleções que ficarão concentradas em Belo Horizonte que são Argentina e Chile. A seleção argentina é mais badalada, mas a Chilena também vem muito bem, prova disso é que jogou de igual pra igual contra o Brasil no amistoso do Canadá. Imaginem o turismo para o interior do estado? Imaginem a Estrada Real sendo oferecida como roteiro turístico, favorecendo diversas cidades? Em nível nacional, ocorrerá o mesmo. Imaginem os olhares dos países sobre as riquezas turísticas dos nossos estados, nas modernas arenas, com a presença de todas as seleções campeãs mundiais? Será uma copa inesquecível!

OPORTUNIDADES

Haverá oportunidades para inúmeros profissionais, para tradutores, guias, com movimentos nos shoppings e feiras, aeroportos, rodoviárias, hotéis, restaurantes, indústrias, uma cadeia enorme será incrementada. 

SEGURANÇA

É uma grande incógnita. Não sabemos como o governo está tratando a questão. Sempre que há eventos de grande exposição internacional, preocupam as ações dos terroristas. E também dos marginais brasileiros, é claro. 

INFRA ESTRUTURA

Ainda falta muita coisa. Algumas obras estão atrasadas. Uma coisa é você  sonhar uma obra. Outra é fazer no tempo almejado. Quase sempre demora muito mais que o planejadol. É o caso das nossas rodovias. Nossa 381 poderia ter um interessante papel, como um corredor natural para a Estrada Real. Mas estará em obras durante a copa. Este é apenas um caso. Algumas obras do PAC, empacaram. Vejam o caso da transposição do Rio São Francisco.Até hoje não sei se a obra está parilasada mesmo, quais os motivos das interrupção, qual a situação do projeto, enfim, sente-se falta de uma mínima prestação de contas à sociedade, algo oficial e de credibilidade. E existem problemas também com os aeroportos, com outros detalhes também, mas ainda assim, confio que até a copa, tudo estará funcionando bem. 

O BRASIL PRECISA ANDAR

Que continuem jogando luzes nos porões da corrupção, investigando, julgando e punindo os delitos, mas o Brasil criativo, o Brasil que produz não podem parar. Não podemos em hipótese alguma ficarmos atolados num assunto que se formos pensar, por enquanto passa longe da gente. Vamos decidir algumas coisa mesmo é na hora do voto. Continuemos críticos e auto críticos, mas não a ponto de nos tornarmos pedras no meio do caminho. Sejamos pontes. 

ONDE ESTÁ A VERDADE?

Com tanta informação e contra-informação formatados como jornalismo-verdade, fica impossível sabermos quais são as verdades depuradas, comprovadas, deferidas. Nesta semana recebi alguns videos-denúncia com versões muito bem produzidas, uma criticando o governo em uma ação classificada como ditatorial e outra criticando e ridicularizando a crítica. Informação e contra informação o tempo inteiro. Tá faltando depuração.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

MEU NAMORO COM A CULTURA MONLEVADENSE

Cia do Infinito,  O Salto, Acordar,  síntese da arte Monlevadense.

Primeiros contatos

A minha interação com o meio artístico de Monlevade começou na época de festivaleiro na década de 80. Tive a oportunidade de conhecer excelentes compositores e intérpretes, como Chico Franco, Roilson e Jacqueline Silvério. Rômulo Rás veio um tempo depois. Conheci também a grande cantora Neide Roberto, que foi apresentar-se em Alvinópolis. Eu e meu grupo Verde Terra de Alvinópolis rodávamos pelo estado participando de festivais e vencemos uma das edições do Festival da Música em João Monlevade num ginásio do grêmio cheio, com a música “Interior”. Desta época, minhas referências foram Wilson Vaccari, Guido Walamiel e João Bosco Pascoal, que nos deram grande estímulo.

A cultura nos anos Prandini.

Há alguns anos estava navegando na internet quando uma pessoa me procurou via MSN. Fiquei surpreso. Tratava-se do novo prefeito de João Monlevade, Gustavo Prandini. Começamos a interagir e desde então não paramos mais. Depois de muitas conversas virtuais e presenciais, aceitei o desafio de trabalhar na administração Prandini, onde dei meu melhor e pude aprender como funciona uma administração por dentro. Prandini é um amigo fraternal por quem nutro gratidão, respeito e amizade.

Na comunicação

Iniciei minha temporada em João Monlevade como Assessor de Comunicação da prefeitura, paralelamente atuando como presidente da fundação casa de cultura (sem remuneração). Depois de mais ou menos um ano, continuei colaborando com a comunicação, mas não mais como assessor, dedicando-me mais às atividades na área da cultura.  

Imersão

Pude fazer novas conexões, vivenciar uma nova fase na produção cultural da cidade, interagir com uma geração muito criativa e promissora. Foi um período difícil por causa da frustração com o cancelamento da duplicação da ARCELLOR. O dinheiro que se imaginou não chegou aos cofres municipais, e com isso, tivemos de frear os investimentos e não deu pra fazer tudo que sonhamos. Mesmo assim, conseguimos fazer muita coisa.

Muito trabalho e solo fértil

Penso que tivemos um período de grande efervescência cultural  Procuramos promover concursos literários e fotográficos e produzimos publicações com as obras. Realizamos o FESTIAÇO (festival da canção), com artistas de vários cantos do país e com uma novidade interessante: foi pioneiro no sentido de ser transmitido via web para todo o planeta. Levamos para a cidade o Festival de Artes Cênicas, um fantástico Festival de Teatro que sacudiu as ruas e promoveu oficinas para os artistas locais. Em todas as festas da cidade, procuramos garantir oportunidade aos artistas locais e retornamos com o Rock na Rua, abrindo a Praça do Povo para a cultura e a arte. Também trabalhamos no sentido de resgatar o carnaval com o PRÉ-FOLIA e seus blocos, a cada ano maior, compostos pelos grupos de terceira idade, pelos universitários e tantos outros. Foi muito bacana também a iniciativa da primeira dama Daniela que resgatou o espírito natalino com os enfeites da Natal feitos com material descartável, encantando todo mundo e tornando a cidade muito mais linda e humanizada. Trouxemos grandes artistas nas festas e tivemos momentos especiais de fé como a vinda da imagem da Nossa Senhora de Aparecida e o show do padre Fábio de Melo. Apoiamos lançamento de livros de autores monlevadenses como Jairo Martins, Diego Ventania, Ledinilson Moreira entre outros e realizamos mostras culturais , ampliamos as vagas nos cursos e realizamos projetos ousados e pioneiros como a gravação do CD Cenas da Periferia, composto de músicas de funk e rap de artistas da cidade(que infelizmente só ficou pronto no final do mandato e não foi devidamente lançado até hoje). Outro dado importante que eu quase ia me esquecendo, é que, apesar das polêmicas, a Casa de Cultura finalmente teve sua sede própria, algo histórico, anseio antigo da comunidade artística. Vale citar, que também criamos vários eventos em parceria com o Sindicato dos Bancários, como o 5ª Cult, com shows como o Beatles Forever, Tributo ao samba, Metal Atack, shows com diversos artistas locais. Vimos nascer e apoiamos projetos interessantes como o Caminho de Riquezas, do poeta e jornalista Marcelo Melo. Também vimos crescer e procuramos interagir com projetos independentes, como a ACORDAR CULTURAL, um projeto em franco crescimento que por enquanto congrega artistas monlevadenses, mas que almeja juntar os artistas da região.

ALGUMAS FRUSTRAÇÕES

Havia um projeto para a gravação do lindíssimo hino de João Monlevade. Cheguei a gravar uma versão apenas ao violão e voz e criei um clip fotográfico com fotografias do Sergio Henrique Braga e outras antigas. Mas não conseguimos parceiros suficientes para viabilizar a produção. Fiquei triste também por não termos conseguido dar continuidade ao Festiaço e de não termos lançado o Cenas da Periferia com maior ênfase. O arrocho financeiro no final do governo acarretou muitos ajustes e cortes. Deixamos encaminhada a construção do Memorial do Aço no Areão, mas pelo que foi divulgado, o novo governo  não pretende dar continuidade e também não pensa no Areão como parque ambiental. Mas, muitas vezes o que é divulgado não corresponde à realidade ou corresponde apenas a meia realidade. Só quem já esteve no governo pra entender isso. Todo prefeito e equipe sonham em fazer um monte de coisas, mas há  pedras no meio do caminho e não dá pra fazer tudo que se sonha. 

CONEXÕES

Hoje me distanciei um pouco da João Monlevade física, mas continuo virtualmente conectado à cidade, mantendo laços de amizade com os artistas, mais ou menos antenado ao que acontece na cena. Além de amigo, sou fã da maioria. Vejo que a turma do Cia do Infinito, o pessoal do Soul do Samba, João e André Freitas e o projeto Esboço continuam produzindo bastante. A turma do Golpel também continua fazendo acontecer, como Mark Jr e o pessoal do 'Totalmente Dele'. A turma do sertanejo também tem lançado coisas novas, como Livvia Bicalho e Amanda Alves. Maycon e Douglas andam meio sumidos. Fabrício partiu em carreira solo e Elcimar continua produzindo muito em seu estúdio. Josagno anda meio parado com a música também. Fico triste que alguns projetos como The Travels e Umbigo Trio tenham dado uma parada. A banda Desarme anda menos ativa, o mesmo acontecendo com o Rosenblack. Tenho ouvido falar menos do Derramasters e do The Mistake, assim como do Flying High.  E o meu amigo Rogério com sua Banda Di Rock? Isa Lelis lançou single novo e quem conhece, aguarda mais material. Daniel Bahia é um professor agitador com mil projetos na cabeça, muitos parceiros e grande criatividade.  fez um video bem folk, junto com Letto e João Freitas, concebeu uma música que foi o tema de um video lindíssimo. muito interessante.  A turma funkeira também continua agitando as nights da região. No cenário da poesia, tem a poetisa Maria das Graças Gomes, que lançou diversos livros lindos de forma totalmente independente. Ela está lançando agora um novo livro que dialoga com a poesia nas letras do Paulinho Pedra Azul. Não posso deixar de citar também outros craques como Raphael Godoy, com seu Escritos Esparsos e Luiz Ernesto, que lançou um belo livro de crônicas. Outros artistas, o Josagno com sua arte em arame e André Freitas, com suas maquetes que vem encantando o país.  A Acordar Cultural também foi um achado. Se a prefeitura um dia resolver desativar a FCC, a Acordar dá um jeito de manter a chama. Vem  promovendo seus piqueniques cuturais e evoluindo seu projeto. Tem os congados não só de Monlevade, mas das cidades vizinhas, muitos deles com mais de 300 anos. Isso prova que o Dindão tem razão. Sem fé e sem coração, nada perdura. O certo é que passam prefeitos, passam governadores, passam vereadores, mas a arte continua sendo cantada, falada, lida, vista.

FCC DE JOÃO MONLEVADE HOJE

Conheço grande parte dos que trabalham na Fundação Casa de Cultura hoje. Muitos são meus amigos. Fizeram um trabalho maravilhoso na reforma do novo prédio. Tomara que sejam cada vez mais “prestigiados” para que possam fazer acontecer. 

A CULTURA É O PATINHO FEIO

As administrações muitas vezes tem de trabalhar com austeridade por causa das crises, até para colocar as "casas em ordem" em alguns casos. Nestas horas, os primeiros cortes são feitos nos setores considerados não prioritários. E o primeiro setor em que os gestores pensam em cortar é na cultura. Ninguém come cultura. Quando o prefeito não tem sensibilidade artística então, investimento zero. Os artistas é que são teimosos por natureza. Passam por necessidades, fazem penitências, passam fome, perdem os dentes, mas encontram um jeito de sobreviver e cumprir seus papéis.

TORNEIRAS FECHADAS

Pelas notícias que circulam, o investimento em cultura caiu bastante na maioria das cidades.Dizem que as prefeituras por enquanto não vão gastar com cultura, pois estão lutando bravamente para colocar as contas em dia. Vão deixar pra investir mais nos últimos dois anos, mais perto das eleições. Ai dá pra contratar umas duplas sertanejas e fazer a festa pro povão. Essa que é a verdadeira cultura no ver de alguns políticos. Ainda bem que não são todos.

CRÍTICAR SÓ POR CRITICAR? NEM PENSAR!

Só quem já esteve do outro lado pra saber como doem as críticas infundadas. As pessoas trabalhando, dando o seu melhor e sendo enxovalhadas na mídia, nas redes sociais, nas conversas pelas esquinas. Sofremos muito e não desejo isso ao pior inimigo.

A CULTURA SOBREVIVERÁ...

De qualquer maneira a cultura continua e continuará fervendo. Vejo por exemplo, os amigos conversando nas redes sociais e projetando um final de ano repleto de acontecimentos. É muito bom isso. A turma bota a mão na massa, as instituições, a própria cidade abraçam. Mesmo que alguns gestores não consigam enxergar valor no fazer artístico, ela continua viva porque tem gente que gosta, que vive, que luta pela arte. Aliás, faltou falar sobre da rede de amigos, de artistas, dos fãs da cultura e das equipes com as quais trabalhei. Pessoas competentes e amigas como Luciano Roza, Gladevon Costa, Rosália, Laura, Serginho Boladão, Doca, além dos professores e da equipe de suporte da prefeitura. Tem a galera das sonorizações da cidade com os quais tive prazer em trabalhar, como Tony e Amintas, profissionais ao extremo, como Miltão, companheiro e amigo desde a época dos bailes com o Magnus som, tem também o Rogério de Castro, sujeito criativo e pau pra toda obra. E tem a rede voluntária. Pessoas como o Francisco Barcelona, fotógrafo escritor e memorialista, um saudense operário da cultural. O Professor Dadinho é outro manancial de conhecimento, muito solítico. Pessoas como a Lutécia e sua irmã Júnia, como a Carla Lisboa, que hoje está na FCC (no lugar certo) e mesmo que não estivesse, estaria  promovendo a cultura do mesmo jeito, pois está em sua alma e ela já fazia isso muito antes de estar lá dentro, como a Dona Therezinha com seus folguedos, tem ainda os corais, tem a turma do MatoaDentro, tem Rômulo Rás e a herança musical de Neide Roberto. Rômulo integra um grupo que pra mim tem um nome genial: "afilhados do sereno". Samba de raiz muito bem tocado, tem Ronivaldo e João Roberto e seu vocal maravilho, tem Cila Cordeli, tem Guilherme Calk,  tem Banda Agá,  tem Sapeca Iaiá,  Tambores do Morro, as bandas de música, os congados e as guardas de marujo, enfim. uma riqueza imensa. E me perdoem os não citados e sei que existem muitos de enorme relevância, mas não deu mesmo pra interagir com todos. Com uns mais, outros menos. Mas sinto-me honrado e grato por ter participado de uma cena tão fértil, tão pródiga de bons valores E fico pensando. A arte se faz pela necessidade dos artistas em expressar suas subjetividades, mas se estabelece e demonstra sua pujança quando o ambiente é propício. 

CONJUNTURA POSITIVA

O bom momento vivenciado deveu-se a uma conjunção de fatores, princípalmente o  cenário fértil, mas também porque tivemos um poeta prefeito. Prandini pode ser criticado por muitas coisas, e foi como poucos na história de João Monlevade, mas revelou-se um sujeito afeito aos bons textos, versado em Fernando Pessoa, Quintana, que estudou teologia, que tem conhecimento da Bíblia Cristã, dos fundamentos do Corão e ainda se arrisca na prosa e na poesia. Isso ninguém tira dele. Prandini tinha (e tem) sensibilidade no que diz respeito à arte e cultura. Na época foi chamado de poeta como se xingamento fosse (só quem é artista conhece essa dor). E como falta poesia na vida das nossas cidades...

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

A IMPRESSORA ORGÂNICA

Trata-se de uma notícia que vazou na internet e que vinha sendo mantida em segredo. Depois de todo o estardalhaço em torno da impressora 3-D, acaba de chegar a notícia mais assustadora de todas. O pesquisador indiano Ramush Cenish acaba de anunciar a criação do que considera ser a primeira impressora orgânica do mundo. O cientista e sua equipe partiram do mesmo pressuposto da impressora 3D pra criar padrões exatamente iguais, permitindo fazer cópias perfeitas de qualquer estrutura celular viva a partir de uma amostra original. A equipe do Dr Ramush primeiramente fez experiências com centenas de plantas e flores. Depois partiu para a reprodução de insetos, passando para os ratos e finalmente chegando aos cães. A experiência foi 100% bem sucedida, sem nenhum tipo de efeito maléfico tanto no original como nas cópias. A comunidade científica foi pega de surpresa, pois o Dr Ranush optou por não divulgar os testes antes, pois sabia que a comunidade internacional poderia tentar impedi-lo. Como ele imaginava, os religiosos se manifestaram contrários, mesmo não tendo parâmetros para avaliar uma invenção tão desconcertante e de consequências tão imprevisíveis. Os governos também não foram a favor, principalmente o do Paquistão, temendo que o projeto pudesse se converter em uma arma nas mãos da Índia, de que é inimigo histórico.  A ideia permitiria, por exemplo, que fosse criado um exército perfeito, com soldados reproduzidos a partir do melhor soldado de cada exército. Imaginem um time de futebol formado só por Messis? Imaginem o Lulú Santos se reproduzir? Ninguém iria aguentar! Rapidamente configurou-se uma mobilização no sentido de proibir o que se acredita ser um novo tipo de clonagem. Alguns governos já se reúnem tentando exigir que o Dr Ramush Jamais divulgue a sua descoberta. Só que aconteceu algo inusitado. Temeroso de que pudesse haver algum tipo de represália ao seu trabalho, O Dr Ramush fez 200 cópias de si mesmo, certo de que se pegassem o original, os outros tratariam de dar prosseguimento à  obra.  O laboratório onde o Dr Ramush trabalhava foi fechado pelo governo Indiano, mas segundo fontes, Ramush teria conseguido asilo e estaria trabalhando num secretíssimo laboratório patrocinado por uma coorporação oriental secreta. Segundo informações que vazaram através de um agente da NSAB, essa Coorporação estaria interessada na invenção do Dr Ramush, mas para outras aplicações. É que perceberam o potencial de teletransporte de objetos sólidos, que seriam convertidos em energia e materializados em outro ponto, como no teletransporte do filme Jornada nas Estrelas. Uma pessoa poderia, por exemplo, comprar um sanduiche em Nova Iorque, que seria materializado numa máquina semelhante a um forno micro-ondas, na cozinha da casa das pessoas. Mas um fato novo acaba de derrubar o tabuleiro. Um grupo de manifestantes anarquistas conseguiu entrar na rede do Dr Ramush e copiou toda a fórmula do seu experimento, prometendo divulgar na rede mundial de computadores na próxima quinta-feira. Segundo o comunicado, qualquer pessoa será capaz de criar uma versão da impressora orgânica em qualquer lugar do planeta. Não sei se vocês perceberam, mas isso muda tudo. Se essa informação for mesmo divulgada, não dá nem pra imaginar o que vai acontecer com a humanidade. Ainda bem que é apenas mais uma notícia inventada, como tantas que são compartilhadas na internet todos os dias.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

APRESSADOS CRÔNICOS

Meu Deus do céu. Será a pressa uma doença? Pergunto aos amigos psicólogos. Hoje fui à padaria pela manhã pra comprar um pãozinho quente. Quando peguei a fila para pesar os pães, atrás de mim chegou um sujeito de uns 45 anos. Ele em todo momento chegava à direita e parecia querer me ultrapassar. Só faltou dar seta. Haviam duas balanças e dois funcionários para pesar. A atendente pegou meus pãezinhos para pesar e no mesmo instante, a outra atendente pegou os pães desse meu “amigo”. Parecia que a menina que o atendia era mais ágil e ele iria ser atendido primeiro. Percebendo isso, ele já começou a me ultrapassar colocando o braço pra pegar a embalagem dele. Só que a máquina deu problema e acabou o papel. Enquanto isso, a menina que me atendia entregou meu pacote. Ele ficou  puto e gritou um palavrão. Todos da padaria olharam, mas  ele que continuou xingando. Quando cheguei ao caixa, fiz questão de deixa-lo ultrapassar. Ele não se fez de rogado e passou na frente mesmo. Saiu da padaria já acendendo um cigarro e entrando no carro. Imagino esse cara numa BR. 

terça-feira, 5 de novembro de 2013

QUEBRANDO TABUS

Das que assisti até hoje, foi a melhor partida que vi o Cruzeiro jogar contra o Santos na Vila Belmiro. Quem acompanha o Cruzeiro há muito tempo sabe disso. O Santos sabe jogar naquele estádio e dificilmente é batido em seu estádio. Lembro-me de uma partida terrível em que o Santos ganhou do Cruzeiro por 5x0 e o goleiro Luiz Antônio pediu ao time Santista para parar de fazer gols. Mas o time ontem jogou o fino da bola. O toque de bola do Cruzeiro em alguns momentos chega a encantar. Não é atoa que toda a crônica especializada está babando no time azul. O Santos até começou parecendo que iria dar alguma pressão. Mas a partir dos 10 minutos, parecia que o Cruzeiro estava jogando em seus domínios. Aliás, é bom que se diga, campeão que se preza ganha dentro e fora. Acho curioso que alguns atleticanos insistem em dizer que esse time do Cruzeiro é medíocre e que não vai marcar. Não sei não. O time está prestes a bater records que podem ficar por muito tempo. Alguém se lembra de um saldo de gols tão expressivo? E do número de vitórias e pontos? E a diferença de pontos para o segundo colocado? Já está na hora de reconhecerem o valor desse time. Falando sobre as atuações. Fábio voltou a aparecer na hora certa, fazendo uma defesa incrível quando já estava 1x0. Foi só, num jogo em que só deu Cruzeiro ( aliás, escrevi no face que as melhores defesas também deveriam passar, junto com os gols da rodada. São tão importantes quanto). Ceará jogou seu arroz com feijão. Entende-se bem com o Everton Ribeiro. Dedé jogou mais uma excelente partida. Leo desta vez também foi perfeito, jogando com seriedade. Egídio finalmente jogou uma partida convincente. Ele e o Dagol fizeram tabelinhas infernais pela esquerda. Parece que ele joga melhor com o Dagol em campo. Nilton jogou uma partida muito boa, utilizando o vigor físico e tomando bolas seguidas do Montillo. Lucas Silva pra mim é o jogador mais surpreendente. Tem dado passes muito precisos e se revelando um excelente tomador de bolas. Everton Ribeiro fez mais um gol mágico. Ainda não ouso chamá-lo de craque, mas tem lampejos. A diferença do craque é que na hora que as coisas estão difíceis, ela pega a bola e resolve sozinho. Foi o que ele fez. Pegou, fez fila e mandou no canto esquerdo do Aranha, cuja teia não consegui pegar a bola. Ricardo Goulart, embora tenha errado um gol feito, apresentou-se para as tabelas e jogou com inteligência. Dagoberto jogou muita bola. Ele dá passes perfeitos, tabela com inteligência, chuta bem, pra mim um jogador muito diferenciado. Gosto muito também do Willian, que é um atacante muito esperto, bom pra cavar faltas e penaltis (rs), mas o Dagol é mais jogador que ele. Mas o Willian pode ser uma arma muito importante...e tem sido. Borges jogou mais uma partida ruim. Mas não tem problema. Quando um joga mal, os outros compensam. Julio Baptista entrou muito bem no jogo. Deu passes inteligentes, jogou com mais destreza. Tinga entrou também. É muito querido no grupo, mas o futebol não é lá essas coisas. E entrou também o Elber, que a torcida adora e que criou alguns lances de perigo. Foi um jogo lindo e nos aproximou ainda mais do título. Eu diria que estamos com as duas mãos na taça, só faltando o dedinho mindinho para botar a mão e levantar o brasileirão 2013. 

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

LOBOMANIA OU LOBOTOMIA?


Lobão, o novo paladino da direita, o rockeiro escritor multimídIa que se lançou na política, não a política partidária, mas a midiática. Ainda não vi cogitada uma candidatura formal do velho lobo, mas não duvido de nada. Poderia dar alguns debates interessantes no plenário. O Rock sempre foi contracultura. Se o regime é de direita, o rock é de esquerda. Mas quando o governo é de esquerda...sei lá, muito esquisito rock de direita. Mas o rock lobotômico derivou pra direita.Lobão apontou suas metralhadoras sobre o governo petista. Ah...e também sobre o pessoal do Fora do Eixo, cujo líder atende como Capilé. Parece até piada pronta do José Simão. O Lobão elegeu o Capilé como inimigo, mas faturou o maior capilé com a venda de seu livro, com os shows que aumentaram muuito e foi até convidado para ser colunista da revista Veja, uma mídia preferencial da direita. 

O ANTI JINGLE

Lobão tem até algumas músicas muito boas. Tem algumas letras ácidas, corajosas, bem rock mesmo. Mas essa que fez pra atacar o Capilé e o Fora do Eixo é uma das mais ruinzinhas. Vejo com um espécie de anti jingle onde ele tenta condensar seu ideário contra esses mudernos digitais, onde chama pra si a tarefa de combater a filosofia pseudo libertária do pessoal do Fora do Eixo, que considera arrogante e entreguista.

APOCALIPSE DOS DIREITOS AUTORAIS?

Não sei se o ódio dele é deliberado contra o PT, se  é oportunismo barato, ou se ele realmente acredita no que professa. Algumas coisas que ele diz nos impõr reflexões. Ele faz a defesa dos Direitos Autorais. Acabar com os direitos, como sugerem os filósofos profetas do compartilhamento radical seria tirar o ganha pão dos compositores. Assim como o Lobão, minha formação foi analógica. Na medida do possível, vou tentando acompanhar as fases da evolução digital. Mas temo que eles realmente estejam certos e sejamos atropelados por um novo mundo que vai se configurando e reconfigurando ao nosso redor. 

SPY VS SPY

Quem não se lembra dos dois personagens espiões sacanas das tirinhas Spy vs Spy da revista MAD?Spy vs. Spy é uma série de quadrinhos criada em 1961 por Antonio Prohias, um cubano radicado nos Estados Unidos. Esse episódio da espionagem internacional me lembrou os dois espiões criados durante a guerra fria.  Aqui no Brasil, repercutiu muito a indignação da Dilma. A espionagem existe desde que o mundo é mundo e não vai ser agora que vai acabar. E o que o governo brasileiro queria? Os americanos inventaram a internet e a sediam. Lá estão a Google, o facebook, a microsoft, a apple, a ONU, a maioria das grandes centrais de uploads e a gigantesca nuvem computacional se desvanece num segundo, caso eles resolvam apertar o botão de off. Pra completar, eles possuem uma intrincada rede de satélites, de cabos. Sem a internet e tanta tecnologia eles já espionavam todo mundo, imaginem agora que podem encontrar até o fio de cabelo no deserto? O mundo agora descobriu que os americanos espionam é todo mundo e os espionados estão revoltados. Descobriu-se que eles xeretaram a Angela Merkel da Alemanha e até o conclave da escolha do papa. Os países considerados alinhados ficaram indignados.
- Ora, Obama. Que isso, espionar os amigos? A Dilma disse algo parecido. Só que o caso brasileiro é um pouco diferente. O Brasil se aliou a vários países ditos inimigos do tio Sam, como a Venezuela, Irã, Cuba, China e Rússia. O Brasil não tornou-se inimigo dos Estados Unidos por causa da sua diplomacia vermelha, mas entrou na lista dos levemente suspeitos. O mais terrível foi a constatação de que houve espionagem industrial. O Brasil tornou-se player mundial em diversos segmentos como a mineração, petróleo e agronegócios e no jogo do dinheiro vale tudo, principalmente obter informações privilegiadas a qualquer custo. Mas é um erro querer criminalizar apenas os americanos. As informações divulgadas dão conta de que existem outros países que integram uma rede mundial, um espécie de consórcio internacional envolvendo os Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Austrália e Nova Zelândia. Convenhamos. Tremenda conversa fiada.Os Estados Unidos vão fingir que vão parar de espionar, os países vão fingir que acreditam e a espionagem continuará empregando milhares de pais de família pelo planeta afora.