quarta-feira, 27 de novembro de 2013

SERÁ POSSÍVEL DEPURAR A VERDADE?

Essa pergunta nem o pessoal do posto Ipiranga consegue responder: onde está a verdade? Fiz o desafio na internet. A maioria acredita que as verdades são relativas. Não me dou por satisfeito. É a tática que cada lado encontra pra justificar seus argumentos. Deveria haver filtros para depuração da verdade funcionando a contento. Antigos filósofos como Platão e Aristóteles tentaram a depuração. Trabalharam muito, criaram métodos e chegaram  a um mínimo denominador através da dialética. Mas a propaganda e o marketing chegaram para entorpecer os sentidos e eliminar os espaços para o pensamento racional. A verdade depurada simplesmente deixou de ser interessante. As pessoas passaram a formular suas verdades à partir das paixões irracionais. Com isso, alguns filtros que deveriam funcionar não funcionam. Um desses filtros deveria ser a imprensa livre. Mas pra começar, as rádios estão nas mãos dos políticos, presenteadas primeiro pelo Sarney e depois pelo FHC. Essa farra da comunicação foi muito danosa para a democracia. Em escala maior, a grande imprensa se facciona e faz o jogo que lhe convém. Com esse comportamento, deixa de jogar luzes para atear trevas. A internet também é campo aberto para difusão de notícias quase sempre relativadas. Por exemplo, circulou uma matéria sobre a paralização da Obra da Transposição do Rio São Francisco. Compartilhei. Alguns minutos depois,recebi emails com matérias que diziam que as obras prosseguem a contento( tímidas em relação à matéria de denúncia). Onde está a verdade?  Outro filtro depurativo deveria ser a justiça. Mas vejam o caso do mensalão. Como houve a condenação dos mensaleiros, o PT logo tratou de descredibilizar o STF e demonizar o Joaquim Barbosa. Se não houvesse a condenação, a oposição é que estaria usando a mídia para atacar o ministro. A mesma imprensa que parece comemorar a prisão dos vermelhos dá pouca cobertura para o chamado mensalão mineiro, tão grave ou pior.Mas aí pintam verdades paralelas. Para muitos petistas, não existiu mensalão, que foi um mito publicitário criado pelo Roberto Jefferson. O que houve foi Caixa 2. Mas caixa 2 não é crime? Mas aí existe uma resposta pronta: - pode até ser...mas todo mundo faz. Se for prender todo mundo que faz caixa 2, cai a república. Então, que caia a República. O PSDB também se defende e espera que seu crime prescreva. E o processo vem se arrastando de forma vergonhosa. O Brasil, essa jovem nação já está na hora de dar um salto civilizatório e deixar pra trás algumas características terceiro-mundistas. Uma delas é esse famigerado jeitinho, que para alguns é charme, mas pra mim é outro nome para a corrupção. Se nossa política é como é, deve-se ao sistema político, ao ambiente  propício à proliferação dos macróbios. Mas ai vem a verdade dos políticos se sobrepondo às nossas verdades. Eles não vão votar pra mudar o que é bom pra eles. E vão tentar convencer o povo que mudar pode significar rasgar a constituição e asfixiar a democracia. Mais fácil transformar chumbo em ouro que depurar nossas verdades. Bom, se não podemos curar o corpo social, podemos pelo menos tentar curar a nós mesmos. E pra isso, temos até de pensar até que ponto esse Brasil existe dentro da gente. Como falei no inicio do texto, quixotescamente vou continuar tentando encontrar filtros para ter acesso não as versões, mais aos fatos , pra capturar a verdade, depurá-la, torná-la cristalina,  transparente( se é que isso é possível). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário