quarta-feira, 7 de agosto de 2013

JÁ PENSOU?


 
Já pensou se a justiça brasileira resolver mesmo condenar os envolvidos nos mensalões? Digo mensalões por que o mensalão nacional e o mensalão mineiro estão conectados. Todos vieram das mesmas raízes e tem algumas pessoas em comum. Pensem nas pessoas que estavam encabeçando os mensalões. Conseguiram localizar quem estava presente nos dois? Não vou nem dizer quem é. Vou deixar pra vocês pensarem. O mais curioso é que pelas informações não será possível investigar o mensalão mineiro, pois segundo consta, o processo já prescreveu. Mas como assim prescreveu? Imagine uma pessoa que tortura e mata uma família inteira e depois, por ter poder e influência, consegue adiar indefinidamente seu julgamento. Aí o crime prescreve e tá tudo certo. Ele fica livre, inocente e com a ficha e a consciência limpos. É isso que vem acontecendo com o mensalão mineiro. É inacreditável. Ainda mais se considerarmos que o governo é Petista. Será que não interessa ao PT pressionar o judiciário para que reabra o processo do mensalão mineiro? Tem caroço debaixo desse angu. E não é caroço pequeno não. O mensalão do PT foi julgado. Mas...alguém foi punido? Alguém foi preso? Não foi e sei lá se será. Parece haver um acordo de camaradas selado nas alturas para que não se adie indefinidamente o assunto. A mídia mineira e nacional, que são essencialmente de direita, quando falam do mensalão quase só citam o mensalão petista, como se o mensalão mineiro nem tivesse acontecido. E sabemos que os dois aconteceram. A questão é que o número de pessoas com rabo preso é muito grande. Eu me arriscaria a dizer que se a sociedade for fundo na investigação do mensalão, cai a república brasileira inteira e não vai ter prisão pra tanta gente. Não sei por que mas tem uma música que fica rodando na minha cabeça em looping quase ininterrupto “ Se gritar pega ladrão...não fica um meu irmão”.

MÍDIA NINJA

A primeira vez que vi algo parecido com o que a mídia ninja fez nas ultimas manifestações, foram nas enchentes do ano retrasado em Rio Piracicaba. Um rapaz que morava em um sítio, filmou o momento em que o Rio transbordou e invadiu seu sitio, levando um galinheiro e chegando próximo à sua casa. Naquele momento pensei comigo: está nascendo um mundo novo. Agora todo mundo é repórter e pode postar suas realidades, seus dramas pessoais. O que aconteceu com o Midia Ninja foi mais ou menos parecido, logicamente com as devidas diferenças de proporções. Seu mérito foi retratar uma realidade que escapa ou que é convenientemente ignorada pelas mídias convencionais.  O que assistimos é o surgimento de algo novo sobre os escombros do velho jornalismo. A entrevista como pessoal do Mídia Ninja no programa RODA VIVA da Rede Cultura foi bacana, porém em alguns momentos os rapazes chegaram a ser arrogantes, se dando uma importância maior do que tem. Eles não foram os artífices das manifestações. São partes constituintes e não o todo. A entrevista foi reveladora também no sentido de deixar claro que são pessoas mais à esquerda, mais próximos do Lula e da Marina Silva com a sua rede ( tudo a ver). Quem imaginava um viés direitista se decepcionou. Mas sinceramente? Menos consistente do que eu imaginava. Vamos ver os próximos capítulos...

7 DE SETEMBRO

Está sendo cogitada para o dia 7 de setembro uma mega paralisação nacional por causas diversas. Até a data, teremos mais esclarecimentos sobre quais serão as principais pautas. Vamos ver se a ideia pega e se os políticos serão sensíveis trabalhando para que as principais demandas sejam atendidas. Os manifestantes não deixarão de aproveitar o simbolismo do dia da independência. Dependendo da indignação na época, o bicho vai pegar novamente.

REFORMA POLÍTICA  

Deveria haver uma mobilização nacional pela reforma política. As regras como são é que permitem a corrupção generalizada, a promiscuidade entre os poderes, a falta de transparência, a morosidade para julgar os casos, a impunidade, a lei eleitoral que não consegue coibir a compra de voto e outras irregularidades que corroem a democracia Brasileira. Nossa chance de mudar alguma coisa seria através de uma reforma política corretiva, amplamente debatida com toda a sociedade, de modo a corrigir uma série de distorções. Sem isso, continuaremos sendo essa terra sem lei. Quer dizer, sem lei não! Aqui impera a lei do Gerson, de levantar vantagem, do jeitinho brasileiro para ludibriar o eleitor e se perpetuar no poder. 

ENCRUZILHADA

A observação foi feita após eu já ter escrito o texto. Se tivesse acesso antes, teria feito um adendo ao texto, pois a ideia procede. José Sana me  colocou uma pulga atrás de orelha com a seguinte metáfora: Não tem sentido reformar uma casa velha, com as paredes carcomidas e trincadas. Tem de jogar no chão e fazer outra. Ai vem outra pergunta: em que bases seria feita essa reconstrução?Como defendê-la dos vícios da velha política? Nossa democracia está diante de uma encruzilhada. Não há como retroceder. Relembrando outro Itabirano: e agora José? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário