segunda-feira, 29 de julho de 2013

PROGRAMA TIPOS EXÓTICOS

NOSSA INTRÉPIDA REPÓRTER FOI AO ENCONTRO DE MAIS UM TIPO EXÓTICO...

- 1,2,3...começando a gravar...Olá pessoal. Hoje no nosso programa TIPOS EXÓTICOS, consegui uma coisa incrível: uma entrevista com o milionário João Ribeiro, que há anos vive recluso em  sua mansão sem contato com quase ninguém. Estamos chegando aqui na entrada da sua fortaleza que ocupa 10 quarteirões de um dos bairros mais valorizados da cidade. Estou chegando à recepção.

- Por favor. Estou agendada com o sr João Ribeiro.
- Pois não. Ele já está lhe aguardando. Só entrar por aquela porta. Não repare. Ele vai lhe atender enquanto faz sua ginástica matinal.
- Ok...obrigada. Puxa...estou entrando aqui na academia. Já estou vendo ele na bibicleta. Ele acenou pra mim...deixa eu ir até lá...João Ribeiro?
- Sim. Venha aqui mais perto.
- Nossa. Não para de trabalhar nem malhando?
- É uma Smartv, televisão e internet...tudo misturado.
- Muito legal. Um dia eu chego lá.
- Com certeza.
- Mas sr João Ribeiro. Não quero tomar muito do seu tempo.
- E nem vai. Você tem exatos 15 minutos.
- Mas Sr João...é pouco...
- É o que tenho.
- Então vamos ser rápidos...deixa eu pensar. Qual é a origem da sua fortuna?
- Vou te revelar uma coisa interessante. As pessoas acham que deve-se a minha empresa de material esportivo que tornou-se uma marca global e realmente vende bem. Mas eu fiquei rico mesmo foi com a invenção de um dispositivo para sistemas de computadores de aviões que é  capaz de prever qualquer desgaste ou pequena avaria. E descobri por acaso brincando com aeromodelos. Hoje forneço para todas as companhias aéreas
- Fornecedor único?
- Pois é.
- Puxa...mas o sr tem dinheiro, uma grande fortuna, é se me permite é até bem apessoado. Por que vive sozinho assim?
- Eu trabalho demais. Não tenho tempo para romance.
- Por acaso o sr é...
- Se sou gay? Não! Não tenho nada contra, mas não sou gay não.
- Então...
- É uma história muito triste. Quer mesmo saber?
- Claro...
- Vou te mostrar algumas matérias de jornal.
- Deixa eu ler...JOVEM MORRE MISTERIOSAMENTE...MULHER ENCONTRADA MORTA EM SEU APARTAMENTO. MORTE DE MULHERES ASSUSTA A CIDADE. Puxa! Mas onde você quer chegar?
- Continue lendo...
- Bem...são 8 mulheres que morreram misteriosamente. Mas onde o sr entra nisso?
- O drama é que eu havia saído com essas mulheres que morreram.
- S...sério?
- Eu comecei a enlouquecer, pois não sou assassino e tinha certeza que não tinha envenenado ninguém,
- Mas então? O que lhe aconteceu depois?
- Procurei uma psiquiatra
- E aí?
- Bom, acabou que essa psiquiatra me recomendou exame médico completo. Só que já nos conheciamos e tínhamos uma história mal resolvida do tempo do colégio. Estávamos lá no consultório e tal, depois da parte séria da consulta resolvemos fumar um cigarro. Daí que a coisa esquentou e acabamos nos atracando e fazendo amor no divã mesmo.
- Falta de ética dela. E aí?
- E aí que depois fui embora já pensando no exame médico no outro dia pela manhã. No outro dia acordei cedo e fui fazer o tal exame. Quando eu estava sentado na coleta de sangue meu telefone tocou. Era minha secretária dizendo que a Dra Alicia, a  psiquiatria havia sido encontrada morta em sua banheira.
- Caramba. Mas e aí?
- Aí que fiquei desesperado né? Mais uma mulher morta após ter contato comigo.
- E os exames médicos?
- Aí é que explico o motivo da minha reclusão. Depois desse acontecimento, mandei fazer um exame minucioso no meu sangue e nada foi detectado. Mas foi encontrado algo muito estranho na minha saliva.  Minhas glândulas salivares produzem uma substância que provoca choque anafilático nas mulheres após um tempo em seus organismos. Ao terem contato com minha saliva, essas mulheres tiveram surtos com efeitos semelhantes a crises por overdose de drogas. Na hora e fiquei louco. Mais pasmo ainda fiquei quando descobri que todas as mulheres com que havia me relacionado haviam morrido. Sem querer, eu matei todas as mulheres que amei.
- Nossa...mas o senhor conseguiu se curar?
- Eu criei um laboratório só pra isso, mas até hoje não conseguimos uma cura.
- Então tá.! Valeu a entrevista viu? Vou nessa...
- Espere...gostei de você...fique mais um pouco..queria lhe mostrar uma coisa....
- Fica pra outra vez. Tenho de terminar a reportagem
Nosso PESSOAS EXÓTICAS de hoje termina por aqui. Obrigado pela audiência. Tchau...
- Mas aqui...não quer mesmo ficar mais um pouco?
- Não posso mesmo. Estou atrasada.
- Espere aí...nem 3 beijinhos...

- Ahhhhhhhh....socorro...

Nenhum comentário:

Postar um comentário