sexta-feira, 19 de abril de 2013

NA PORTA DO CÉU

 Qualquer semelhança com a realidade 
será pura ficção...ou sei lá...

Aqueles três homens chegaram juntos àquela grande sala de recepção, onde foram recebidos por uma recepcionista sorridente...

- Queiram se sentar. Vocês serão atendidos num instante.
- Por favor...onde nós estamos?
- Vocês não sabem mesmo?
- Eu estava viajando de carro...e de repente... não lembro  de mais nada.
- Já que o sr se pronunciou, por favor sente-se aqui que vou atende-lo primeiro. Conte-nos a sua história direito.
- Olha, eu vinha no meu carro pela BR 381. De repente fui ultrapassar um carro que estava muito lento à minha frente. Só que vinha um caminhão do outro lado e aí eu não lembro mais de nada.
- Pois é. O senhor pegou um atalho e veio parar aqui.
- Mas então...eu morri?
- Olha. Pra nós a morte não existe. O que existe é uma transição.
- Mas então eu vou pro céu, né? Eu sou crente...um servo de Cristo. Minha vida foi devotada a adorá-lo, louvá-lo e difundir a palavra.
- Bom...vamos aguardar...quem decide não sou eu. É aquele que tudo vê...pode se sentar. Venha o sr, por favor...
- Olá.
- Mas como o sr veio parar aqui?
- Eu também vinha pela BR 381. Também fui ultrapassar um caminhão. Mas quando eu fui ultrapassar apareceu um motoqueiro do outro lado. Eu bati de raspão no motoqueiro, mas acabei caindo numa ribanceira...
- Aí o sr pegou um atalho e também veio parar aqui né?
- Pois é. Mas eu vou direto pro céu né?
- Como eu falei pro amigo ali, não sou eu quem decide. Mas aquele que tudo sabe.
- Mas sabe o que é? Eu tenho mais direito. Faço parte da igreja fundada por São Pedro, que era apóstolo de Cristo e que espalhou o cristianismo por todo o planeta.
- Tá certo. Mas por favor, o sr pode se sentar no seu lugar...e o sr? Como chegou aqui?
- Eu era o motoqueiro que esse moço aí bateu. Eu estava na minha mão, numa boa. Esse aí entrou na contramão e me pegou.
O CATÓLICO INTERVIU
- Ah...deixa de conversa. Motoqueiro tem de morrer. É Tudo doido. Não tem amor à vida...
O MOTOQUEIRO RETRUCOU
- Mas não fui eu quem invadiu a contramão não.
A RECEPCIONISTA ADVERTIU
- Por favor, não briguem. Não adianta. Quem vai decidir é aquele que tudo discerne.
DE REPENTE PASSA UM SR NEGRO E A RECEPCIONISTA O CUMPRIMENTA
- Olá, Padrinho. O chefe está esperando o sr.
- Obrigado, querida. Paz e bem para todos.
O CRENTE SE REVOLTA
- Espere aí. Mas esse cara que passou aí é Véio Chico. Ele é macumbeiro. Eu conheço ele.
- Mas o que é que tem?
- Macumbeiro não é do mal? Não tem parte com satanás?
- E você acredita mesmo nisso?
- Deus não aprova macumba, não aprova os gays e considera os negros como amaldiçoados.
- Mas quem falou isso?
- Uai. Foi o Feliciano. E tá na Bíblia.
O MOTOQUEIRO INTERVÉM
- Ainda bem que eu sou ateu. Deixa o povo em paz, sô. Por que não cuidam das suas vidas?
O CATÓLICO RETRUCA
- Espere aí. O papa também não aprova essas poucas vergonhas e eu também não gosto nem de bicha, nem de macumbeiros, nem de espíritas.
A RECEPCIONISTA FALA
- Cristo é o mesmo, meus amigos. O problema de vocês é que tem uma visão muito limitada. Pensam que só seus modos de pensar é que estão certos.
O MOTOQUEIRO RETRUCA
- Ah. Pois é...eu sou ateu né. E pensando bem, tô até no lucro. Eu achava que não tinha nada depois da morte mesmo.  
O CRENTE FAZ SUA TRÉPLICA
- Mas você não vai entrar no céu. Só os crentes adentram o reino de Deus.
O CATÓLICO DIZ
- Mas peraí...que negócio é esse de só crente? Nós católicos é que temos o direito. Se não fossemos nós, vocês crentes nem saberiam da existência de Jesus.
O CRENTE RESPONDE
- Mas que nada. Vocês são adoradores de santos e de imagens. Uma blasfêmia contra a autoridade de Deus.
O CATÓLICO RETRUCA
- Pior são vocês que cobram até dízimo com cartão de crédito..
A RECEPCIONISTA ADVERTE
- Meninos. Parem de brigar. Aquele que decide está chegando...
- Oi pessoal. Podem me chamar de Pedro. Eu é que faço a triagem aqui e desta vez só vai ter vaga pra um.
- Ah...então tá no papo. Nós crentes vivemos com muito mais devoção, atentos para não pecar. Fazendo campanhas para moralizar o mundo.
- Engano seu. Nós católicos somos os precursores do Cristianismo. Nós fomos os marketeiros de Jesus.
DE REPENTE SOA UM TROVÃO...
- Pois é. Mas aquele que tudo decide acaba de me mandar uma msg. O escolhido foi o outro amigo de vocês.
- Eu ????
- Mas peraí...como é que pode? Ele é ateu....
- Mas é puro de coração. Assim como Jesus, ele ama a todos sem distinção, sem preconceitos.
- Mas que absurdo. Se eu fosse escolhido, iria cantar muitas músicas gospel e fazer pregações no céu.
- E eu iria cantar músicas sacras à capela e brincar com os querubins.
- Pois é. O céu ia ficar chato pra caramba. Ninguém iria suportar.
- Como é que é?
- Nada...
- Olha. Eu quero meu advogado. Quero conversar com o seu superior. Qual o nome dele?
- Ok. Falar mesmo com o chefe não vai dar. Ele tem coisas mais importantes pra fazer. Mas você pode tentar falar com o superintendente que está acima de mim.
- Então por favor, qual é o nome dele?
- É Francisco Xavier.
- Mas não é possível. Aquele espírita?
- Tá vendo porque os dois não entram no céu? São muito preconceituosos.
- Mas o que é que vai acontecer conosco?
- Vocês vão retornar para aprender.
- Aprender o que? Eu sei a Bíblia quase de cor.
- E eu conheço todas as músicas que cantam lá na igreja e até ajudo nas missas...
- É, mas precisam aprender que Deus é amor e não terror. Vão voltar para aprenderem a serem mais humildes e a respeitar as escolhas das pessoas.
- Pedrão. E eu? O que vai acontecer comigo?
- Ora. Você vai subir comigo lá pra primeira classe. Vai passar uma temporada lá tendo do bom e do melhor e depois, se resolver, retorna pra terra. Vamos nessa...
E OS DOIS SEGUIRAM E ENTRARAM PRO CÉU...
- Puxa, Pedrão. Que maneiro hein?  E eu achando que não tinha essas coisas de paraíso, de céu e inferno...
- Pois é.
- E aqueles dois? O que vai acontecer com eles?
- Vão retornar lá pra baixo como negros e homossexuais.
- Já sei...pra aprender a respeitar os outros né?
- Exatamente.
- E ainda bem que eles não vieram pra cá mesmo. Já pensou esses dois aqui nos atazanando. Nem o chefe deve aguentar.
- Pois é. Uma coisa é ter fé. A outra é ser mala.

Um comentário: