quinta-feira, 21 de março de 2013

ENTREVISTA COM O DEPUTADO FEDERAL PADRE JOÃO SOBRE A BR 381


Deputado Federal Padre João (PT)

MARCOS MARTINO - Deputado, o sr deve ter visto a matéria especial do Jornal Estado de Minas sobre a Rodovia da morte. Trata-se de uma obra aguardada a mais de 50 anos. Para o senhor, qual a razão de tanto atraso na duplicação da 381?

PADRE JOÃO - Muitos fatores interferiram e ainda interferem nesta tão importante obra. Destacamos o que esta rodovia representa para o povo da região, para o pais, para a vida, diante das tantas formas de sua utilização. Considero que houve sim um atraso muito grande no projeto de sua duplicação. Entretanto,não dá para desconsiderar outros fatores que dificultaram este projeto, como o próprio custo das obras, haja vista os obstáculos naturais em que a rodovia se insere. Não dá para desconsiderar também que, numa lógica capitalista, a vida vale menos que o capital e por isso, muitas forças agem contrariamente à sua realização, pois a modernização dela trará custos adicionais aos seus grandes usuários.

MARCOS MARTINO - O último adiamento da obra gerou um grande mau estar na região e em todo o estado, pois até a presidenta Dilma empenhou a sua palavra, firmando compromisso de que a obra finalmente sairia do papel. Agora, o ministro dos transportes anunciou que no dia 28 de março será lançado o novo edital. O  sr acredita que a obra desta vez vai sair do papel?

PADRE JOÃO -Sim, conforme explicação do ministro em audiência com a bancada mineira, o edital antigo foi suspenso por motivos técnicos, tendo em vista a necessidade de adotar um novo modelo de licitação (RDC), mesma modalidade usada para as obras da copa. A contratação será integrada e possibilitará maior segurança a iniciativa privada para pleitear a execução, além de aumentar a agilidade da licitação e dar maior tranquilidade ao governo com a contratação de uma empresa capaz de terminar a obra sem sofrer embargos do TCU. Entendo a angústia de todos e me incluo nela; é urgente a necessidade da obra e estou empenhado nesta batalha.

MARCOS MARTINO Deputado, deixa eu fazer uma provocação. Andei enviando algumas mensagens para alguns deputados petistas, cobrando um posicionamento mais contundente sobre a BR 381. É que entendo que por serem do partido da presidenta, pelo menos aparentemente teriam uma interlocução mais fácil dentro do governo federal. O senhor não acha que o PT mineiro, principalmente os políticos que são votados na área da 381 deveriam cobrar com mais rigor, dando até satisfação para o eleitorado, demonstrando o que vem sendo feito?

PADRE JOÃO - O PT mineiro está empenhado na duplicação da rodovia, fazemos uma atuação conjunta em diversas pautas, a duplicação da 381 está na ordem do dia e estamos com boas expectativas com o novo edital previsto para o dia 28 de março. 


MARCOS MARTINO A reunião da bancada mineira com o ministro dos transportes foi importante, pois foi a partir dessa reunião que o ministério anunciou a data de lançamento do novo edital. Não acha que a bancada precisa estar sempre se mobilizando para cobrar, para que cada etapa seja concluída, sem perigo de novos adiamentos?

PADRE JOÃO - De forma democrática e comprometida, a bancada mineira atua unida em prol de Minas em diversas situações. Não podemos esconder a existência, sadia, de divergências políticas, assim, atuamos de maneira suprapartidária enquanto estado. Sempre que necessário, sem, entretanto deixar de atuarmos enquanto partido, na defesa dos interesses de nosso governo. 

MARCOS MARTINO O sr não acha que a bancada mineira deveria propor uma reunião também com o DNIT, no sentido de garantir que o novo EDITAL também não venha com erros, provocando um novo adiamento? Não seria recomendável até que o DNIT marcasse com algumas pessoas ligadas a empreiteiras, para configurar um EDITAL que contemple as exigências de todas as partes?

PADRE JOÃO - O próprio ministério está empenhado nesta questão. O diretor do DNIT, General Jorge Ernesto Pinto Fraxe, participou da audiência e nos impressionou pelo conhecimento de detalhes sobre o projeto e a rodovia. Não acredito e nem quero imaginar da posibilidade de alguma outra mudança; estou muito confiante no início das obras ainda neste semestre.

MARCOS MARTINO - Alguns companheiros seus aventaram a possibilidade de um movimento envolvendo diversas autoridades à beira da BR, para mostrar ao governo federal que Minas está unida em torno de seus interesses e que a BR 381 é um assunto de interesse suprapartidário, que vai além das disputas políticas que se configuram. Ao mesmo tempo, isso não representaria um desprestígio dos políticos mineiros, que precisam recorrer a uma manifestação como essa para serem ouvidos? Não haveria um contra-senso nisso?

PADRE JOÃO - A mobilização sempre é positiva, cabe a população buscar informações a respeito da atuação dos parlamentares e refletir sobre os reais interesses em se mobilizar em frente a BR. Posso garantir que estou e sempre estarei mobilizado em todas as pautas de interesse da população mineira, como estive e estarei na defesa do piso salarial dos professores, contra a violência agrária, dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras na luta por manutenção de conquistas, na defesa da vida no combate ao uso indiscriminado do agrotóxico, na defesa dos direitos dos jovens, das mulheres, dos idosos e demais direitos humanos. 

MARCOS MARTINO - Caro Deputado. Existe a sensação por parte das pessoas, de que os políticos só viajam de helicópteros, por isso não se esforçam tanto pela 381. O sr é um deputado que contraria essa tese, pois está sempre viajando de carro e visitando as suas bases. Como tem sido a sua experiência e o que o sr diria para essas pessoas que tem essa resistência com o trabalho dos parlamentares.

PADRE JOÃO - Semanalmente, estou na estrada. Viajo todo o estado durante todo a ano. Nesta região em que a 381,tem um maior índice de acidentes,passo por ela várias vezes ao mês ,logo minha exposição é a mesma por que passam todos os demais usuários desta rodovia. É nossa responsabilidade alterar este quadro de resistência da sociedade ao trabalho parlamentar, não podemos desconhecê-la. O eleitor mudou. Felizmente os parlamentares são desafiados à prática de uma ação muito mais de participativa de que de representação.Temos o mandato coletivo e participativo,temos Conselho Político com representação eleita em cada regional. Estamos na luta,aceitamos o desafio e acreditamos na moralização da política.Estamos confiantes nisto. Quero também destacar a importância do envolvimento da sociedade em contribuir no avanço de uma cultura que não tolere a combinação de bebida alcoolica e volante; em Minas Gerais, segundo a Polícia Federal, a Br 381  e a 040 são as campeãs em número de motoristas pegos com ingestão de bebida alcoólica.Duplicar é desafio do governo;educar  os motorista, uma tarefa permanente de todos nós, indiferente do local ou posição que ocupamos

MARCOS MARTINO Essa nem é uma pergunta, mas um pedido. Criei um blog chamado viva381.blogspot.com, abordando algumas sugestões de medidas visando minimizar o número de acidentes, uma vez que o inicio das obras ainda vai demorar um pouco. Gostaria que o sr desse uma olhada e até fizesse sugestões, levando ao conhecimento de outros colegas. Agradeço pela entrevista e espero que vocês continuem atentos, pressionando para que finalmente possamos ir e vir por essa BR sem medo.

PADRE JOÃO - Todas os recursos ou possibilidades de comunicação, que facilitem o acesso à informação de qualidade merecem o nosso apoio. Sem dúvida, este espaço virtual há de trazer ,não só nesta luta pela duplicação, mas depois em outros desafios um processo de melhoria permanente para o uso da rodovia . Estarei no dia a dia apreciando e, até, interagindo; parabéns pela iniciativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário