sexta-feira, 8 de março de 2013

ENTREVISTA COM O DEPUTADO BERNARDO SANTANA - SOBRE A BR 381




Deputado , porque o Sr acha que está havendo todo esse atraso no inicio da Duplicação da BR 381?

Olha. Esses problemas da BR 381 são muito antigos. Quando eu era menino, já ouvia meu pai falar da necessidade da duplicação, do traçado perigoso. Inclusive, ele foi uma das primeiras pessoas a lutar pela duplicação. 

E quais são essas dificuldades que estão acarretando este atraso?

São as características do traçado, o relevo, o terreno acidentado. As pessoas tem de ter a consciência de que não é uma obra fácil. Terão de serem construídos vários túneis, várias contenções, uma obra muito complexa. Mas tenho certeza de que agora vai sair.

Mas o que acarretou tantos adiamentos, já que houve um prazo fixado pela própria presidenta Dilma?

Pois é. Um desgaste que não é agradável pra ninguém. O que aconteceu foi que as empreiteiras realmente detectaram alguns detalhes que passaram despercebidos quando da elaboração do projeto executivo. As empreiteiras tem o temor de ter problemas futuros com meio ambiente, com redes de transmissão e tem mesmo de se cercar de algumas seguranças. Mas isso estará corrigido no próximo edital.

Mas então, podemos contar que agora a duplicação sai do papel?

Estou convicto disso e a bancada mineira está muito atuante aqui em Brasília para que tudo dê certo. O novo edital para licitação das obras de duplicação da BR-381 será pelo RDC – o Regime Diferenciado de contratação, em nove lotes, na modalidade de contratação integrada, com preço global. As empresas vencedoras serão responsáveis por todo empreendimento e não poderá ser feito aditivo de contrato. Desta vez não tem como dar errado.

E existem previsões de quando as máquinas estarão trabalhando?

Isso eu não tenho como responder agora. Vamos aguardar o lançamento do edital no dia 28 de março.

E sobre a comitiva de João Monlevade que esteve presente em Brasília no sentido de buscar informações e pressionar sobre a Duplicação?

Achei muito válida. Estiveram presentes também representantes de São Domingos do Prata, de Santa Maria de Itabira, de Ipatinga, além de 6 deputados da bancada mineira. Acho importante a participação de todos. Só acho que não podemos partidarizar a questão, pois aí sim criaremos dificuldades. Precisamos deixar abertos os canais de diálogo e buscar soluções conjuntas. Qualquer forma de radicalização agora, só vai complicar o processo.

Então o sr acha que podemos ficar mais tranquilos?

Mais tranquilos eu não diria. Também sou usuário da BR 381. Estou sempre viajando de carro, visitando as cidades e também tenho medo como todo mundo. Mas estou otimista que agora a duplicação vai sair. E enquanto a obra não sai, vamos ver o que pode ser feito para minimizar os acidentes. Tomei a liberdade de passar as mãos do ministro as suas sugestões de medidas emergenciais e o ministro gostou bastante. Ele passou as mãos do novo diretor do DNIT, que ficou de estudar e implementar (www.viva381.blogspot.com)

Muito obrigado pela entrevista, Deputado.

Eu é que agradeço a oportunidade. Quero ressaltar que a bancada mineira está muito unida e atuante para que prevaleçam os interesses de Minas aqui em Brasília e se Deus quiser, estaremos todos juntos para uma grande festa quando a duplicação estiver concluída. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário