quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

AS APARÊNCIAS ENGANAM...



Enquanto isso, numa festa de aniversário, um casal se encontrou por um vício compartilhado...

- Oi!
- Oi!
- Prazer...Bruno!
- Milena!
- Tem hora que é difícil encontrar lugar pra fumar, né?
- Pois é...as pessoas tão ficando xiitas.
- Sei lá...acho que vai chegar uma hora em que vão proibir geral viu?
- Eu me mato! Rs. Se bobear proibem a gente até de transar.
-Puxa...você é  direta, hein?
-E você? É evangélico?
-Sou não! Tá tudo bem. Eu estava brincando. Mas escute aqui...o que é que você faz na vida?
-Eu sou garota de programa.
-Como é que é? Na lata assim?
-Uai? Qual o problema? O que você faz?
-Eu sou advogado.
-Tá vendo? Você também não vende seu trabalho? Não tem de agradar os clientes pra sobreviver?
- Mas eu não vou pra cama com eles..
- Mas fode um monte de gente. Dá na mesma.
- Puxa. Pela sua estampa, nunca imaginaria que você fosse uma prost...garota de programa. Mas você não tem namorado? Ele não tem ciúmes?
- Não fique chocado, mas eu tenho é  namorada. E ela não tem ciúmes. Mas gosto de meninos também
- Nossa. Realmente não sou tão moderno. Mas escuta aqui...quanto custa o seu trabalho?
- O preço é sempre negociável. Mas eu me vendo bem. E se for divertido, pode sair até de graça.
- Mas você faz...tudo?
- É claro. Eu adoro sexo. Gosto de frente, de trás, oral, 69, 24, depende da vontade e do cachê.
- Mas então você é o fim de um mito.
- Que mito?
- De que as prost...garotas de programa fazem sexo por dinheiro...por não terem outras alternativas.
- Essa visão é muito ingênua. Já viu um desses consultores motivacionais dizendo que temos muito mais probabilidades de sucesso se trabalharmos no que gostamos e fazemos melhor? Ao assistir uma dessas palestras entrei no ramo e nunca mais sai.
- Engraçado!
- O que?
- Você não aparenta ser uma prost...garota de programa.
- É mesmo? Nem sei se devo considerar elogio...ou preconceito. Os dois, eu acho...
- E não tem vontade de ter filhos?
- Ainda não. Mas no dia que eu tiver vontade, vou encontrar um cara bonito e inteligente. Quem sabe eu já não encontrei?
- Hein?
- Agora me desculpe, mas tenho de entrar. Você é cool. Gostei de você.
- É mesmo? Que bom! Mas vamos entrar então...lá dentro a gente se fala...
ALGUNS MINUTOS LÁ DENTRO, CONVERSANDO COM UM AMIGO...
- Véi, sabe aquela menina ali?
- A de tatuagem no pescoço?
- Ela mesma. Eu fui fumar lá fora e essa menina apareceu. Ela é muito doida, cumpade.
- É mesmo? Mas o que ela fez?
- Ela me contou que é garota de programa, que gosta de fazer sexo de todo jeito...
- Peraí...Bruno...você está ficando doido?
- Tô não, sô. Essa menina é uma depravada.
- Brunão, ela é uma menina de família, sô. É filha de um Juiz de direito...e vai se casar com um deputado...vai ser uma baita festa...
- Como é que é?
- É verdade, sô. Ela se chama Fernanda, formada no exterior, fala 3 línguas, uma menina de alta sociedade e vai se casar com um deputado federal, desses fodões aí.
- Caraca, véio...então por que será que ela me falou aquelas coisas?
-  Véi...cê não tomou chá de cogumelo antes de vir pra cá, né? E esse cigarro que fumou? Tem certeza que era normal?
- Isso não vai ficar assim...
- O que você vai fazer?
- Vou pensar...e o pessoal que quiser saber o desfecho dessa história, vai ter de ler a coluna da semana que vem...
( TEM CONTINUAÇÃO...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário