quarta-feira, 31 de outubro de 2012

MINISTRO E GOVERNADOR LANÇAM EDITAL DA 381

As obras de duplicação na BR-381 devem começar no primeiro semestres de 2013. Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira os primeiros seis lotes para licitação da restauração da rodovia entre Belo Horizonte e Governador Valadares, no Vale do Rio Doce. O edital prevê obras em um trecho de aproximadamente 100 quilômetros e as máquinas devem chegar à pista da rodovia em março do ano que vem, segundo informaram o governador Antonio Anastasia (PSDB) e o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos. 


Outros 13 lotes para licitação da duplicação em outras regiões devem começar a ser liberados no próximo mês. O valor total da obra será de R$ 3,8 bilhões, recurso do governo federal por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit). 


O governandor e o ministro se reuniram na manhã desta quarta-feira e anunciaram a publicação do edital. Dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) comprovam o perigo que é viajar pela 381, conhecido como rodovia da morte. No ano passado foram registradas 121 mortes em 2.459 acidentes no trecho BH e Valadares. 

terça-feira, 30 de outubro de 2012

SERTANEJO ANTROPOFÁGICO

Há muitas denominações: sertanejo universitário, sertanejo romântico, sertanejo caipira, sertanejo do Mato Grosso, Sertanejo chic, Sertanejo country. Isso significa o que? Significa o que está explícito no título. Nunca vi um estilo mais antropofágico, mais legomusic que o sertanejo. Os caras se apropriam do grande banquete de ritmos à volta, principalmente aqueles aprovados pelo grande público. Primeiro, assimilaram as guitarras, as viradas de batera, as poses do rock. Depois, assimilaram as batucadas. Tem algumas músicas que tem surdo e são meio sambanejas. Depois, assimilaram percussões mortíferas que vinham de Mato Grosso. O grupo Tradição, onde tocava Michel Teló era um exemplo disso. Uma batucada swingada, sensacional. O sertanejo também invadiu a praia do funk. Eu quero Tchu, eu quero tchá, eu quero ficar livre pelo amor de Deus. Mas vejo que não é possível. Mas eles invadem outras praias. Ultimamente canibalizaram o ritmo arrocha, que nasceu no ninho do axé, mas que ganhou mesmo o país foi com Gustavo Lima e outros astros sertanejos. E a coisa não para de dar cria. O sertanejo se adapta, se mistura a tudo.  Ainda não vi o estilo se misturar com a música clássica ou com o jazz, mas a essa altura, não duvido de mais nada. Sobre a foto, retrata um banquete antropofágico, onde selvagens se alimentavam dos guerreiros de outras tribo, acreditando que iriam assimilar a sua inteligência e força. 

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

BR 381 - VEJA AS FOTOS DE ACIDENTE INCRÍVEL

Um caminhão capotou e obstruiu toda a BR 381
 O caminhão estava há mais ou menos 50 metros do ônibus em que trafegávamos.  
 A caminhão só poderia sair, 
depois que todo o minério fosse retirado
 A visão do outro lado da estrada também era assustadora
As rodas, as entranhas do caminhão à mostra 
e um perigoso vazamento de óleo 
 Um pequeno carro do socorro chegou 
e ia tirando o minério do caminhão de forma vagarosa
 A polícia Rodoviária chegou, dando suporte.
O Congestionamento nas duas pistas, 
já devia dar mais de 30 kms 
 Na parte da manhã, teve outro acidente complicado
 que gerou atraso de uma hora no minimo
 Várias placas de aço se desprenderam de um caminhão. 
Segundo nos informaram, o caminhão que estava atrás se deu mal.
 Já ouvi contar um caso de uma família que foi decapitada 
por um caminhão com uma carga como essa
Na estrada, vários funcionários ainda trabalhavam, na remoção das placas.
Pela manhã, um caminhão de cerveja também tombou na rodovia,
e como vem se tornando tradicional, foi saqueado pelo povo que passava.

Pra finalizar, quero agradecer a Deus por estar vivo.
No primeiro acidente, se tivéssemos saído 5 segundos mais cedo
poderíamos ter batido no caminhão e eu não estaria aqui
publicando essas fotos. 

sábado, 27 de outubro de 2012

E AGORA, DOUTOR ???


Essa historinha foi publicada na coluna Cenários do jornal bom dia de hoje.

Enquanto isso, no consultório médico.

- Por favor, pode sentar-se. Qual o seu nome?
- É Pat, Dr.
- Pat...é Patrícia de que?
- Patrícia Guimarães.
- E o que você está sentindo mesmo, Patrícia
- Olha, Dr Fernando. Vamos pular essa parte.
- Como assim pular dessa parte.
- Eu vou ser clara pro sr. Eu já me consultei antes com um Dr que indicou o senhor.
- É mesmo? Bom saber que somos reconhecidos né?
- Pois é. E eu estou precisando é de uma receita, Dr. Uma receita para adquirir um medicamento, que só conseguimos com receita médica.
- Mas espere um pouco. Eu preciso examiná-la, preciso entender o que a trouxe aqui. Minha sagrada função como médico é trabalhar pela sua cura, para livrá-la dos males.
- Eu entendo, Dr Fernando. O Sr. Está certo. Eu não quero é tomar seu tempo, sabe?
- Esse é o meu trabalho, Patrícia. Mas o que você está sentindo mesmo?
- Olha, pelos sintomas estou com uma sinusite aguda e preciso que me dê um pedido de raio-x do seio da face  e uma receita desse antibiótico que anotei aqui ó...
- Espere um pouco. Eu estava perguntando sobre os sintomas e não sobre os tratamentos. Antes de qualquer coisa, precisamos ver os raios-x.
- Não precisa, Dr. Antes de vir até aqui, já me consultei com o outro doutor e fiquei sabendo que muita coisa é mito, que tomografia não adianta de nada, que nos casos mais agudos, só antibióticos para aliviar.
- Menina!. Não posso ficar dando receita sem fazer um exame adequado. Sente-se ali na maca.
- Mas Dr... Não precisa...
- Precisa sim. Por favor, pode sentar-se então na maca, tire a sua blusa. Pode ficar de sutian se quiser. Embora que eu sou um médico e estou acostumado.
- Eu não tenho vergonha. Só estou com pressa. O senhor vai dar volta pra depois pedir a radiografia e me receitar os antibióticos.
- Olha, você realmente está com o rosto inchado, a garganta também está inflamada e todos os sinais são de uma sinusite crônica. O negócio tá feio viu. Vou ter de pedir...
- Já sei...raio x do seio da face e depois antibióticos.
- Quanto ao raio-x, vou pedir também do pulmão, sobre os antibióticos, vamos ver se serão realmente indicados. Mas escuta aqui. Qual foi mesmo o dr que indicou os meus serviços?
- Dr Google...

ESQUERDA? VOU VER...


Não é volver em espanhol não...é vou ver em português mesmo. A propósito de postagem no blog do Célio Lima dia desses, fiquei pensando no real sentido da esquerda nos dias atuais. A impressão que se tem é que a esquerda perdeu o caminho e vive ziguezagueando por uma linha não muito reta. Em primeiro lugar, por ter se camisolado com o tempo. Os esquerdistas mesmo, de carteirinha, bandeira e ideologia, que enfrentavam gás lacrimogêo, que não se importavam em ir presos e encarar banhos frios nas celas pelo brasil, hoje tem seus empregos, se acomodam na estabilidade e fazem suas compras nos mesmos supermercados que os capitalistas que tanto combatiam. Continuam ostentando as velhas foices, martelos e estrelas, mas são apenas souvenirs de tempos idos, são guerreiros cansados, já não pegam em armas nem aconselham os filhos a sequestrar ninguém. Outro detalhe é que, ao chegar ao poder, muitos desses revolucionários padeceram dos mesmos males dos liberais que tanto combateram. Se meteram num lamaçal sem fim de corrupção, de corruptelas, mensalões, presentinhos, muitos e muitos processos e escândalos. Também se formos pensar, todos os revolucionários ao chegar ao poder se tornaram autocráticos, de Robespierre a Fidel. Mas não se pode condenar a tribo inteira pelo crime de um índio. No que diz respeito à nossa cidade , não há nada que desabone os governos de esquerda em termos do trato com a coisa pública. Pode-se até questionar ações e resultados, mas não há manchas. Já em âmbito nacional, não há mais pureza. O que existe é uma coleção de fatos obscuros. Há quem diga que pra chegar ao poder, a esquerda teve de usar as armas dos adversários. Será?Tudo bem contratar o maior marketeiro do país, dar uma polida na imagem, mas depois, apareceram várias ratazanas, igualando as práticas da república liberal. Daí se justifica a pergunta: - Puxa, mas então a esquerda é isso que está aí? De jeito nenhum. A esquerda não são as pessoas. A esquerda é um jeito de pensar. Se alguns desgarrados saíram da linha, foi pelas fraquezas humanas, pelo apego ancestral ao material, cultura que não se vence da noite pro dia. De maneira simplista, eu diria que o liberal pensa em si e em sua família e seus atos são no sentido de concentrar renda e benefícios para o núcleo familiar. Já um socialista pensa em si, na família e na coletividade em que está inserido. A grande diferença de ser de esquerda é esse olhar social. Há quem professe que bem e mal, esquerda e direita são pontos de vista e nada mais. Eu discordo. Até tem pessoas que fazem o mal justificando que na batalha pela sobrevivência vale tudo. Pode até ser. No fundo, todos se imaginam bons e justos. Atacando e aniquilando os adversários, serei vilão pra eles, mas herói para a minha tribo. Outra questão é que não é necessário estar na esquerda para ser de esquerda. Pode-se ter um pensamento socialista e difundí-lo dentro de sistemas capitalistas...assim como ter colaboradores liberais trabalhando dentro do socialismo, exemplo disso foi o Francisco Meirelles comandando o dinheiro em pleno governo Lula. A confusão é mesmo grande. Vejam a China Comunista, sendo o grande motor do capitalismo. É tudo ao mesmo tempo agora, como no disco dos Titãs. Mas ainda sobre a pergunta do título. Esquerda? Pois é! Vou ver se os candidatos que se apresentam, mais que discursos, tem mesmo sensibilidade social. Nada contra os liberais. Eles dizem que querem ensinar a pescar ao invés de dar o peixe. Mas e os desvalidos que não podem nem chegar próximos ao rio? A exclusão funcional é que mata. E pra encerrar, que essa conversa tá ficando longa, não é proibido uma pessoa de esquerda prosperar patrimonialmente, desde que compartilhe parte de riqueza, que nem sempre será financeira. O pensamento de esquerda vai além. Falo isso de forma intuitiva. Há muita gente muito mais instrumentalizada que eu, que conhece a fundo a história da esquerda no mundo. Mas mesmo assim, me arrisco a dizer o que sinto. Meu coração está no lugar certo: do lado esquerdo do peito.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

32º FESTIVAL DA MÚSICA EM ALVINÓPOLIS

Fico feliz em divulgar que minha cidade continua mantendo a tradicão. Com muita valentia, a comunidade cultural batalhou, muita gente boa chegou junto e está, como diz o Dindão: ...Núuuu ar...O FESTIVAL DA MÚSICA DE ALVINÓPOLIS. Esse ano será repetida a dose do ano passado. O Festival será realizado no Nicks Bar, um dos espaços mais tradicionais da cidade, nos dias 16 e 17 de novembro. As premiações são de 1000, 700 e 300 reais para os primeiros lugares. No ano passado foi realizado no Nicks e quem foi gostou bastante, tanto o público como os artistas, exatamente pela proximidade com a platéia e sua atenção. A premiação não será tão vultuosa, mas valerá à pena, pois as almas não são pequenas. Participar do Festival de Alvinópolis é diferente. São 32 anos abrindo vitrine para os compositores, para os poetas, para os cantores e músicos. Pelo Festival de Alvinópolis passaram incontáveis músicos e artistas de todas as partes do país. Cantar para o seu público, aproveitar a janela de divulgação, vale à pena. Recomendo a todos. Quem quiser se inscrever e saber mais, entre no site

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

PALAVRAS NÃO TEM VOLTA

Gosto muito de jogar xadrez, dama, um buraquinho, uma canastra. Uma coisa que vale para todos os jogos é: jogou, não tem volta. Meu pai gostava de falar que carta não tem mola, não volta atrás. Assim também são as palavras. Uma vez ditas ou escritas, não tem volta. Podemos até nos arrepender, pedirmos desculpas, rever conceitos, mas o que foi escrito ou feito ficará para sempre. Existe aquela técnica da Alemanha de Hitler, de repetir certas frases à exaustão, até que  se convertam em verdade. Isso pode até acontecer em nível coletivo, mas não em nível pessoal. Se você agrediu, se atingiu alguém com atos ou palavras, aquilo vai ficar que nem nódoa, fantasma  assombrando e abalando a confiança. Isso acontece por exemplo, quando duas pessoas se colocam em lados diferentes da política. Cada um em seu bunker, despejando tiros, mandando mísseis sobre os inimigos. Só que as guerras um dia acabam. E aí? O que fazer? Hastear bandeiras brancas e apertar as mãos daqueles que queriam te esfolar vivo? Engolir as magoas e esquecer as baixas, até mesmo os golpes na reputação, a covardia, a ausência de compaixão e piedade, comuns em todas as guerras? Nunca estive em uma guerra convencional. Não sei como é construída a paz. A ironia é que pode ser que do outro lado estejam pessoas mais afins até que os pares de antes, mas com os quais não se pôde conviver exatamente pelos rigores da guerra e pela completa ausência de contatos com os integrantes do exército do outro lado. Sendo assim, finda uma guerra, hora de revolver os escombros, de reconstruir e tentar se adequar ao mundo configurado no pós conflito. Se haverá faltura ou fartura será consequência das escolhas que se fez e das atitudes futuras, do que foi dito ou não dito e do posicionamento de cada lada...ah...e do seu lado ser vitorioso ou derrotado. Se estiver no segundo grupo, poderá ser cooptado pela nova ordem ou perseguido pela nova inquisição instalada. Só complementando, muito do que pensei, do que vivenciei está nas memórias do cenários. Nesse pequeno recorte de vida, vi gente boa se aviltar, vi pessoas que eram companheiras se descompanheirar da noite pro dia, vi muitos plots de uma novela de final não tão feliz. Agora, vai começar outra novela, com outros atores, outro enredo, outra cara. Nessa trajetória, adicionei novos amigos, acumulei alguns desafetos, outros que me ignoram completamente (antes assim) Alguns, como o Roberto cantou quer ter um milhão de amigos. Eu me contento com bem menos. Nessa trajetória, deixei de publicar muitos textos que estão na memória oculta do cenários. Ainda bem. Poderiam causar estragos. Aliás a publicação de um desses me custou muito caro. Fui aconselhado a apagar num momento de crise,  mas não me arrependo de nada que tenha escrito, pois foram escritos no calor das batalhas. Como diz o rei, se ganhei ou se perdi, o importante é que emoções eu vivi...e vivo...e segue a vida...

domingo, 21 de outubro de 2012

BR 381 - UM CASO DE CALAMIDADE PÚBLICA

Pelo amor de Deus, caros políticos e seus partidos. A questão da BR 381 transcende as suas diferenças. Não adianta o pessoal do PSDB jogar toda a culpa no colo do PT e suprimir a sua parte na história. Vi num link, com cores e sotaque tucanos uma visão distorcida e parcial da situação. Culpar apenas o PT não é justo. FHC e sua turma estiveram no governo também por 8 anos. Não duplicaram. E essa história da duplicação é antiga. Desde mil novecentos e não sei quantos que essa conversa vem à tona, geralmente na época das eleições. O certo é que precisamo parar de olhar a BR pela ótica política e passarmos a olhar pela ótica humanitária. Ninguém em sã consciência pode ser conivente com a situação. Não é possível. Os acidentes são constantes e tudo que se faz, não surte efeito. E aquela que poderia resolver, que seria a duplicação, é protelada à décadas. Algumas ações a gente acha que vão diminuir os acidentes, mas funciona durante um tempo e o pessoal já passa a abusar de novo. Por exemplo: instalaram os radares. Estatisticamente, imagino até que os índices de acidentes devem ter diminuído. Mas nos últimos dias tivemos vários acidentes graves noticiados pela mídia. Temos uma situação de calamidade pública e não nos damos conta. Algo como uma pequena guerra acontecendo pertinho de nós, em que os "soldados" não utilizam metralhadores e fuzis, mas seus automóveis. Por negligência e irresponsabilidade dos motoristas? Pode até ser. Mas então, porque não é fiscalizado e realmente punido com severidade? Porque não fazer campanhas educativas efetivas? Porque a maldição da 381 não tem fim? O número de vitimados daria para encher um estádio. O que é que realmente trava esse negócio eu não sei. Já foram feitas diversas manifestações, houve até shows com diversos artistas buscando chamar a atenção de Brasília, o jatinho do Jornal Nacional já percorreu a rodovia, vários políticos da região endereçaram cartas e cartas para Brasília, eu cheguei até a consultar a ONU, quando me instruíram a procurar o Miniistério Público. Será? O Ministério Público também não faz parte de um aparato encabeçado pela União? A situação vem recebendo atenção esporádica da mídia, mas nada tem surtido efeito. Vez por outra, morre alguém mais conhecido, gerando manifestações que tem um pouco mais de visibilidade. Mas e os milhares de anônimos? E os milhares de sequelados? E os milhares de orfãos e viúvas? Agora vamos falar também da responsabilidade do governo Petista. É fato que não pode ser culpado sozinho, mas é cúmplice...e vem sendo hipócrita.Já anunciaram data de licitação inúmeras vezes. Mas nada fizeram. Vão anunciar mais uma vez e adiar de novo, como vem sendo a prática? Que coisa, hein Dilma? Não priorizar essa obra vital para o seu estado de origem. Será que vocês não consegue enxergar o sofrimento das famílias? Será a copa mais importante que todas essas vidas humanas que vem se perdendo? Será que você vai deixar que essa guerra continue matando? Não seria mais adequada uma negociação de paz? Se continuar um colocando a culpa no outro,  se continuar não acontecendo porque vai favorecer o povo de um estado cujo governo vem sendo historicamente de oposição, se não encontrarmos uma maneira de desatar esse nó górdio, continuaremos sendo cúmplices, nos arriscando e deixando que nossos entes se matem nessa máquina mortífera. A sociedade civil precisa acordar e fazer valer seu direito democrático. Que as pessoas do bem da região se unam por essa causa que é maior que todos nós.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

381 - UM RIO DE SANGUE....

Lá vou eu mais uma vez descendo de Gontijo pela 381. Quase sempre compro as poltronas 33 ou 35, de janela. Agora, mais que nunca, preferindo viajar de ônibus. Não gosto de viajar na frente, pela impressão de que os da frente quase sempre levam a porrada maior, no caso dos acidentes. Mas o terror da 381 prossegue. Dia desses, li no jornal "O Tempo", a história de uma mulher que só gostava de viajar de ônibus, vendeu a passagem para pegar uma carona e faleceu num feio acidente na rodovia da morte. Casos trágicos dessa BR dariam pra encher uma enciclopédia. O número de famílias dilaceradas, de sequelados, lembra mesmo uma guerra. Se colocassem cruzes simbolizando todos os mortos, preencheriam muitos quilômetros. E o governo, de forma monstruosa, desumana, continua adiando indefinidamente a duplicação da rodovia. Anunciando seguidamente diversas licitações e inícios de obra, o governo vai amortecendo pontualmente as revoltas, que se instalam a cada vez que acontece um acidente com capacidade de comoção popular e depois  esfriam rapidamente, até o próximo acidente. O governo tinha de definir o que vai fazer e parar de enrolar. Se não quer e não vai duplicar, que anuncie em alto e bom som, justificando que não tem dinheiro, que a prioridade é a copa, que não pode atropelar os dinossauros, já que existem sítios palenteológicos na região ( até isso foi dito),  enfim, que diga o porque. O que não podemos mais é continuar vendo a carnificina no jornal nacional, no MGTV, nos jornais, internet e ao vivo a cada vez que trafegamos pela BR e vendo cenas de carros retorcidos e corpos estirados no asfalto, as vezes cobertos com lençol branco ou papel alumínio...mas as vezes.
 

Esta semana estive com uma amiga que viaja pela BR todo final de semana. Já percorreu a rodovia por centenas de vezes. Mas se acidentou nos últimos dias. A família teve ferimentos considerados leves, mas visualmente ela está toda machucada, com roxos e arranhões. Eu tô aqui no ônibus e pensando: a continuar desse jeito, um dia chega a nossa hora. Já chegou para vários amigos próximos Temos de fazer alguma coisa. Nada que foi feito até hoje surtiu efeito. Se o governo resolveu fazer birra e não vai mesmo duplicar, que diga logo, para que a sociedade civíl possa pensar em alternativas capazes de minimizar o problema. Não pode é continuar fazendo de conta que não está vendo o Rio de Sangue que corre na 381...

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

AMIGOS E INIMIGOS: FAZ PARTE DO JOGO!

Gandhi era partidário do pacifismo, mas fez muitos inimigos. Jesus Cristo teve inimigos. Por mais bem intencionados que sejam, todos os heróis, santos e até o filho de Deus tem seus inimigos. Os anticristos estão aí pra não me deixar mentir. Guardadas as devidas proporções, também fiz alguns desafetos em minha pequena passagem enquanto residi em João Monlevade. É a lei da vida. Alguns inimigos se fazem simplesmente pelas posições ocupadas. Outros, por atitudes tomadas, as vezes radicais, as vezes até injustas, as vezes por mútua antipatia. O que fazer? Tentamos suportar, relevar, somos hipócritas no convívio social, mas não há como disfarçar. As vezes os espíritos não batem e não há nada que possa ser feito. Esses espinhos,  esse mal querer sem explicação, só dão romances nas novelas. As vezes temos inimigos que até desconhecemos, que se revelam nas situações mais insólitas, assim como existem amigos ocultos, que nos chancelam sem que saibamos.  Por outro lado, sem inimigos, sem adversários, sem oposição às nossas idéias ou vontades,a vida seria muito sem pimenta, sem tempero. Além do mais, as vezes alguns amigos nos sufocam, para não usar o verbo sugar, claro que de forma inocente, sem querer mal. Penso que o mosquito também não quer o mal de ninguém, mas mesmo assim injeta uma dengue, uma febre amarela. Essa filosofria me faz até lançar uma provocação. Uma pessoa bem sucedida se mede pela quantidade de amigos ou inimigos? Uma pessoa com poder tem muitos inimigos, pois sempre tem gente cobiçando o seu poder. Quem tem poder tem sucesso, tem dinheiro, tem o mundo aos pés. Mas tem uma legião de inimigos. O poder envolve desconfiança e solidão. Já quem tem um milhão de amigos, tem de saber primeiro em que se baseiam essas amizades. A melhor maneira de saber é quando morre alguém muito próximo. Vão os amigos de verdade...ahh...e os políticos para garantir uns votinhos mais à frente...e os inimigos para conferir se o caixão foi bem lacrado, se não tem perigo de voltar...e segue a vida...

sábado, 13 de outubro de 2012

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICABA - JOÃO ROBERTO E RONIVALDO


Essa dupla tem uma qualidade altíssima, com repertório muito bem escolhido, bom gosto à toda prova. João Roberto tem uma voz forte e muito afinada e Ronivaldo já tem uma musicalidade que remete ao clube da esquina. A combinação das vozes é muito agradável aos ouvidos e tem um entrosamento perfeito, embora não ensaiem tanto segundo já me confidenciaram. De qualquer maneira, a qualidade é incontestável.

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICABA - CORAL ALCÂNTARA


Talvez o grupo cultural mais representativo da nossa região, o Coral Alcântara viajou pelo planeta, levando a beleza das vozes afrobrasileiras para as audiências de todos os povos. 

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICABA - HELENICE CUNHA

Uma cantora Santabarbarense que canta todo ano em Barretos, é apresentadora de tv e canta as modas de viola e músicas de raízes sertanejas. 

SINAL DOS TEMPOS...ÓTIMOS TEMPOS

Li uma notícia no twitter que sinaliza uma coisa obvia, mas que a gente para pouco para analisar. A primeira vista, uma notícia sem importância, principalmente para os adultos. É que alguns seriados adolescentes como Rebeldes e até o folhetim Malhação, da Rede Globo, estão tendo pouquíssima audiência. Os adolescentes já está eliminando a tv como forma de acessar conteúdos que lhes interessam. Já estão usando a internet e outras plataformas como os celulares, tablets e notebooks. No caso da TV, a salvação pode ser a convergência total com os computadores, tudo misturado. Ai vai mudar radicalmente a maneira de nos relacionar com o mundo. Não me parece complicado em nível técnico. Talvez ainda não tenha se popularizado por amarras contratuais. Mas não dá pra segurar o inevitável.  Quem tem um sistema integrado Computador-Tv, tudo wireless, já participa do inicio desse mundo novo. Conheço muita gente que usufrui dessa maravilha. E a qualidade só aumentando. As cortinas abertas por Gates e Jobs desvendam um mundo  fantástico, mas cheio de perigos. Mas...  saga humana não poderia ser traduzida como o enfrentamento dos perigos para alcançar as glórias? Então, nos atiremos de cabeça no oceano virtual. É um mergulho sem volta. Não significa não interagir com o palpável, há de ser orgânico, mas entrar em conexão com esse mundo, agir local, pensar global e viver on-line.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICAVA - RÔMULO RÁS E AFILHADOS DO SERENO

Rômulo Rás tem muitas qualidades como cantor. Mas sinceramente, gosto dele mesmo é cantando samba. Ele tem um swing danado e quando toca com os Afilhados do Sereno é encantamento só. Aliás, o nome Afilhados do Sereno é um achado, um dos nomes mais originais que já vi pra grupos de samba. Remete a um samba da madrugada, de chegar em casa as 7 da manhã. O video que segue não tem um som muito bom, mas dá pra sentir a malemolência e a qualidade dos afilhados e da cara boa do Rômulo, feliz que nem pinto no lixo junto aos bambas. Não resisti e postei também o video do Rômulo e os afilhados, recebendo Nedina Roberto. Elegância no cantar e o DNA dos Roberto maravilhando a todos. 

E A CULTURA NO NOVO CENÁRIO POLÍTICO?


Mudanças radicais aconteceram na política do médio piracicaba e essas mudanças com certeza trarão consequências para a cultura em geral. Em Monlevade, o nome escolhido para diretor da casa de cultura, indicará o perfil do que a nova gestão pensa para a área. Teme-se que tenha um perfil mais voltado para o entretenimento, ao invés da cultura em sua expressão vária, que contempla as artes cênicas, a literatura, a música, as belas artes e o patrimônio histórico-cultural. Nós fizemos algumas coisas no governo Prandini, mas sabemos que cada grupo tem sua maneira de pensar. Em nossa gestão, procuramos valorizar a cena local, os músicos locais, o pessoal do teatro, que aliás é muito participativo. Não deu pra fazer tudo, pois o cobertor é curto. Mas deixamos algumas coisas plantadas. Não se sabe o que o Teófilo pensa à respeito. No grupo político que o elegeu, tem algumas pessoas como o Thiago Moreira, que tem um perfil mais voltado para o universo musical sertanejo, mas parece ter uma boa visão empresarial, de criar eventos que gerem emprego e renda. Tem ainda o Jader, que produz festas muito bem. Cada agente cultural tem seu ponto de vista e vai querer imprimir a sua marca.  Ainda é muito cedo para qualquer avaliação. Penso que fizemos algumas coisas que podem ser levadas adiante. Como os concursos literários, o Festiaço, o Pré-folia, o apoio aos grupos artísticos, parceria com grupos de teatro, eventos que dão vazão ao talento local. Sou suspeito para isso, mas se tem um sujeito que faz muito bem a ponte entre a cultura e o entretenimento, esse nome é Gladevon Costa. Sobre a cultura em Alvinópolis, o que se espera é que a nova administração corrija um erro dos últimos anos, com o deslocamento do Festival da Música para fora do mês de julho, quando os jovens estão de férias na cidade. A Festa da Chita também é uma conquista importante, que  todos querem  que continue. O Carnaval também precisa continuar num crescente. E que o Parque de exposições seja repensado. Pode ser transformado em espaço multi-eventos. Milton pode corrigir um erro tremendo de um prefeito anterior, que iniciou um ginásio e deixou inconcluso, ruína do que não ficou pronto. Outra coisa que o Milton pode fazer é uma reforma na praça São Sebastião. Reformada em uma de suas administrações anteriores, a praça ficou prática, porém rústica, deixando muita gente saudosa de tempos em que era mais bucólica, tinha mais verde e um piso melhor. Sabemos que a reforma feita foi com a melhor das intenções, mas se não agradou, porque não mudar? Poderia ser criado um concurso entre arquitetos, para chegar ao melhor projeto. A internet favoreceria isso. Em Santa Bárbara tivemos o fenômeno Leris Braga, que fez uma campanha modesta e conseguiu conquistar o povo com sua sinceridade e empatia com as pessoas. Não se sabe o que ele pensa para a cultura da cidade. Santa Bárbara é uma cidade linda, mas que não atrai turistas. Talvez o turismo de eventos seja uma bela alternativa, com a criação de Festivais gastronômicos, de cinema, de música. Outra coisa fundamental é apoiar os artistas locais. Santa Bárbara tem muitos artistas, violeiros, artesãos, cantores, duplas, artistas plásticos. Falta vitrine para vender essa exuberância. O que digo vale para todas as prefeituras.  Não justifica gastar 300 mil, 1 milhão numa cavalgada e não gastar nem 20.000 com os artistas locais. A exigência da contratação de artistas locais nos grandes eventos, pode até ser lei votada na câmara. Não se pode falar em fazer cultura, sem apoiar os artistas da aldeia. E promover festivais, para que os talentos autorais possam expressar a sua subjetividade. Não adianta ficarmos olhando a vida só pelo retrovisor, falando sobre as glórias do passado, com se só no passado houvesse algo de proveito. É preciso iluminar pra frente, como um farol e abrir espaços para o que virá. Por isso os festivais culturais são tão importantes. Existem outras instancias que poderiam se aproximar, tendo por exemplo a AMEPI como mediadora, para composição de uma rede de compartilhamento de informações culturais, que propusesse um circuito de artes do médio piracicaba, circulando a produção de música, teatro, artes plásticas,  para que além de minério e aço, também exportemos cultura e arte. 

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICABA - ÁLVARO E VINÍCIUS

Dupla da nova geração da música sertaneja monlevadense. Ultimamente andam meio sumidos, mas revelaram grande qualidade no Festiaço do ano de 2011.

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICABA - BANDA INFOCUS

Capitaneada pelo raçudo Marco Aurélio, o INFOCUS chegou a um nível de alto profissionalismo. Essa canção é da banda LS Jack, mas não tenho dúvidas que fica muito melhor com o INFOCUS.

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICABA - BANDA DESARME

Essa canção de Júlio Sartori mergulha fundo na mente de um paranóico e nos faz pensar no que temos de paranóico em nós. Interpretação primorosa dessa banda que traz ecos dos 60,70,80 e 90.

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICABA - ESBOÇO

Os irmãos Freitas, André e João, são músicos de primeira linha. André é um dos melhores músicos da cidade, preciso, intuitivo e muito bem informado. João é também criativo, gosta de experimentar, conhece bastante de harmonia e também é multi instrumentista. Carol Albuquerque, também compõe belas canções, juntamente com a irmã Clara, que toca na banda The Travels. 

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICABA - LIVIA BICALHO

Lívia gravou um disco muito bom e o clip também ficou pra lá de profissional. A canção escolhida é um grude, o arranjo é muito bacana, enfim, não fica a dever as melhores produções. 

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICABA - TAXISTA DE PLANTÃO

Esse forrozim é de um compositor de Alvinópolis e me tocou pela originalidade da letra. O rapaz, de nome Márcio Roger conta a história de um taxista que fica de plantão pra levar as pessoas nas baladas, nas gandaias da vida e fica de plantão na porta, para levar os bebuns e quase bebuns em casa. É uma canção politicamente correta, que é alivia os clientes de multas e salva vidas, pois leva os bebuns em casa e costuma até de ajudarem os pudins de cachaça a parar a casa que está rodando, para que finalmente a chave possa encontrar o buraco da fechadura. 

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICABA - MIKE SANTOS

Mike é um multi homem, arranjador, cantor, violonista, letrista, compositor, editor de videos e não tenho dúvidas: o que pintar ele traça. Mas a música é o fio condutor do seu trabalho. Tudo é swing e melodia. Nessa sua canção com ecos djavanianos, Mike mostra o seu potencial de compositor e produtor. Mas tem o seguinte: essa música foi inscrita no Festiaço do ano passado. A galera quer ver coisas novas, viu Mike? 

MÚSICA DO MÉDIO PIRACICABA - ISA LELIS

Isa Lelis é uma compositora muito inspirada, das melhores que ouvi. Ela é cantora também e canta muito afinado, além de ser muito bonita. Gosto muito tanto de suas letras como das melodias. Nessa música, "20 de agosto", ela tem a parceria de outro craque que é o Lakinho. Ouvi falar que nos últimos tempos, Isa deu uma guinada para os lados da MPB. Não ouvi ainda essa verve da garota, mas o Bahia já me falou que são músicas muito boas. Fiquei doido pra ouvir. Não pode é parar, é ISA? Conheço essa canção e mais umas 3 que ela gravou com arranjos dos Irmãos André e João Freitas. Tem de rolar vitrines para música autoral, senão essa galera fica sem espaços para brilhar suas artes.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

CÂMARA PARALELA

Não adianta. Os vereadores eleitos nem sempre são os que tem os melhores conteúdos, mais intelecto, mais técnica, mais preparo. Quase sempre vencem os mais populares, os que tem o famoso verniz do carisma, esse misterioso magnetismo que certos figuras ostentam. Alguns tem o poder da cortesia, de serem gente boa, acessíveis, conversados, de não terem preguiça do convívio, muito pelo contrário, de gostarem de gente, principalmente de ouvir as pessoas, de oferecerem esperança, dizer o que se quer ouvir. De qualquer maneira, parabéns a todos os eleitos. Todos tem seus méritos,  cada um com sua estratégia vencedora, pois o voto não é uma coisa fácil. Alguns candidatos que não foram eleitos, tenho certeza, continuarão trabalhando de forma voluntária por João Monlevade...alguns até já trabalham. Mesmo não tendo mandato, Lutécia, Dulcinéia, Célio Lima, Zezinho Despachante, Adilson Prates, Mendelson Clayton, cada um da sua forma, continuarão sua militância, exercendo sua paixão pelos segmentos afins. Além destes, existem outros que não concorreram, mas que são muito benéficos para a cidade com seus trabalhos abnegados e apaixonados. 

domingo, 7 de outubro de 2012

PARABÉNS AOS ELEITOS

Não é fácil chegar lá. Cada um deu o seu melhor, seja no gogó, seja na sola de sapato, seja pelo carisma, seja por um bom marketing, seja como for.  Os vencedores terão de arregaçar as mangas, montar uma boa equipe e fazer o melhor, seja prefeito, seja vereador, seja agente político. Os que não venceram, devem avaliar os prós e contras para projetar o futuro. Mas a política não se encerra no pleito. Agora virá uma nova etapa, de montagem dos governos municipais e ao mesmo tempo do inicio de conversas para as eleições para deputado em 2014. E junto, a copa do mundo. Ou estou desinformado e não haverá eleição pra deputado em 2014?

sábado, 6 de outubro de 2012

APONTAMENTOS DAS ELEIÇÕES 2012

1) - O povo não está punindo a corrupção. Muitos candidatos que tem problemas com a justiça, que tem suspeitas de corrupção e até casos comprovados de irregularidades estão ponteando as pesquisas. No fundo o cidadão pensa: - Ah, se fosse comigo, eu também não perderia essa bocada. Ele foi é esperto e aproveitou a oportunidade;
2) - Sem os showmícios, diminuiu muito o número de frequentadores das reuniões e comícios. As coordenações tem de rebolar para criar atrativos para atrair e prender a atenção do público. No fundo, foi uma grande besteira proibir os showmícios. Se for por abuso de poder econômico, de nada adianta. Se os políticos não gastam com shows, acabam gastando com outras midias e muitas vezes até mais. 
3) - A maioria dos marketeiros pressupõe que o povo é muito burro. Tem propagandas que beiram o nível da debilidade mental. 
4) - Vê-se poucos discursos, posicionamentos inteligentes, pois a grande massa de eleitores não tem mesmo condições culturais para absorver discursos mais elaborados. O discurso tem de ser traduzido para o linguajar popular.
5) - Quando os marketeiros vão aferir os dados das pesquisas, perceberão que as principais demandas das cidades são pela ordem: Saúde, Segurança Pública, Educação e obras públicas. Depois vem a Assistência Social, o Esporte, o lazer. Em algumas cidades o turismo tem importância. A cultura é importante em poucas cidades do planeta, geralmente as que tem importância histórico cultural como Roma, Paris, Ouro Preto, Tiradentes. No caso da nossa região, é frustrante mas a cultura geralmente é o último item na escala de prioridades. Frustra em primeiro lugar por ser da área. Frustra porque cultura é o conteúdo, é o que faz a identidade de um povo. Só que a massa de eleitores não tem essa percepção, assim a cultura é alijada do discurso e em termos orçamentários, nem se fala. 
6) - A divulgação de pesquisas deveria ser mesmo proibida. Elas tem muitas margens para manipulação e grande poder de influenciar. Utilizadas de forma interna, apenas para municiar o marketing, tem sua valia. Mas quando manipuladas e registradas, dão oficialidade e expõem até a justiça eleitoral, que referendou algo que não tem lastro com a realidade... que maquia os dados para beneficiar A ou B.
7) - Há derrotas, meias-derrotas, derrotas que na verdade são vitórias, quer dizer, muitos desdobramentos a partir dos resultados. Tem gente que sai da campanha aparentemente derrotado, mas com o bolso cheio. Tem aqueles que parecem vitoriosos, mas estão com uma dívida imensa pra pagar. Vitória mesmo é chegar no final do mandato sem dívida, sem processo nas costas e com popularidade. Ai sim o sujeito pode se considerar vitorioso.
8) - Há campanhas que são verdadeiros sambas do crioulo doido. Por comportar diversas forças políticas, com seus caciques e apoiadores, acabam tendo várias vozes de comando. Assim, cada um puxa para um lado e a campanha fica na inércia, sem foco. 
9) - Ficha limpa - o povo não se sensibilizou tanto, prova disso é que tem se manifestado a favor dos "sujos". Parece que o "rouba mais faz" continua prevalecendo. Uma pena. Eu mesmo cheguei a manifestar meu contentamento quando do lançamento do projeto. Mas a própria justiça não está dando  o suporte necessário. No país de macunaíma, justa é a malandragem.
10) - Os egos, as vaidades, acabam matando muitos projetos. Racionalidade passa longe. A punição é severa.
11) - A esquerda me parece meio perdida, sem bandeiras de luta. Quando a direita faz acordos fisiologistas, tá tudo certo. É da natureza da direita se adaptar. Mas quando a esquerda faz isso, parece trair seus ideais e perde todo o verniz ideológico. 
12) - As configurações de muitas cidades vão mudar. Pro bem ou pro mal, só o tempo pra dizer. 
13) - Nos bastidores, a política continuará acontecendo, até atingir o seu neoclimax em 2016, com eleição para deputado em 2014, junto com a copa do mundo. Os candidatos ligados ao futebol vão deitar e rolar. E rola a pelota...

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

PESQUISAS ARRANJADAS

Pega-se um pouquinho dali, joga-se lá. Mata-se um e freia-se o outro. Assim a pesquisa é fabricada.Outra técnica é a amostragem maior em locais em que o candidato lidera. Tem outra, que é declarar que vai fazer 300 amostras, fazer 700 e escolher as 300 melhores para o candidato. São tantas as maneiras de mexer com os números. Alguns institutos gostam de divulgar pesquisas próximas das eleições, quando a situação já está cristalizava. No entanto, há um trabalho anterior de convencimento, tentando passar para o eleitorado a impressão de que o candidato vai ganhar, mostrando pesquisas apontando que 44% dos eleitores já o apoiam. Vai ter de convencer, mostrar que vai ganhar mesmo, convidando as pessoas a se juntarem aos que vão vencer para governar a cidade.Aqueles que não gostam de perder voto aderem sem pensar duas vezes. Eu continuo com a minha tese: numa eleição, cada um vota em si. A soma dos sis é que decide.