sábado, 8 de dezembro de 2012

O AMOR CAI, LEVANTA E VAI...

Essa é uma frase da letra de música da minha banda, REPÚBLICA DOS ANJOS, que compus em parceria com Guilherme Fonseca. A frase tanto pode dizer respeito ao amor romântico, como ao amor  daqueles que levantam bandeiras, que as vezes caem, mas logo se levantam e continuam na guerra. Também diz respeito ao próprio Jesus Cristo com sua cruz, que mesmo acossado, mesmo extenuado pelo peso, caiu, mas levantou-se e carregou o peso do mundo nas costas até o derradeiro calvário. Por isso, temos nossos percalços. Mesmo levando tudo na ética, mesmo com as melhores intenções, somos julgados e condenados por erros que nem cometemos. São delitos germinados na frustração de alguns, que por não conseguir compreender seus próprios fracassos, procuram bodes expiatórios, descarrêgo para as culpas que não conseguem expurgar. Mas, sabedores de que a memória dos feitos tem baixa retenção, que na luta pela sobrevivência as traições são corriqueiras, mesmo sabendo que vivemos numa sociedade em que não matar o leão do dia te faz sua vítima, mesmo assim, temos de meditar e aquietar a alma. Por isso o perdão, por isso a consciência do dever e o morrer pela causa se for preciso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário