segunda-feira, 26 de novembro de 2012

OS ANZÓIS E O PEIXE SATISFEITO...

O peixe vai nadando num rio cheio de iscas. Ele já tá com a barriga cheia e ignora os malabarismos das minhocas. Além do mundo das iscas,. velhas cobras saem das tocas. Algumas transformações ocorrem sobre os olhares atônitos dos inocentes.Alguns soldados debandam salientes para as fileiras inimigas, sem remorsos, sem culpa.Alguns são tão oferecidos, que nem se dão conta de que tem gente atenta a suas manobras evasivas. Em sua virafolhice descarada, jamais serão de confiança em lugar algum. Mas em volta do poder, sempre tem um cordão e eles se alistam. O poder gosta dos cordões e costuma os acolher. Não muito longe, velhas múmias sacodem a poeira dos sarcófagos. É a volta dos mortos-vivos, que hibernaram por uma pequena eternidade. Está aberta a porta do inferno. Já dá pra avistar algumas bruxas dando risadas e rasantes. Vez por outra, uma faz uma pose defronte a lua. Algumas ratazanas gordas dançam em volta do panelão. Vão sobrar as migalhas e os ossos. O coronel mandou polir as botas e o velho chicote. Os capatazes jogam sinuca e tomam suas cervejas quentes, enquanto esperam a hora de invadir a cozinha do rei. Os gatunos já planejam os próximos golpes. O príncipe tenta decorar Maquiavel, mas vai obedecer as ordens que vem de cima. E o povo, como sempre dormindo, sitiado pelo campo de força da mídia. Seguindo essa lógica, tudo será ótimo, mesmo que for ruim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário