domingo, 9 de setembro de 2012

HORA DAS PROPOSTAS

Embora haja o entendimento de que o voto é emocional, também tem aquela parcela que se liga nas melhores propostas. Então, está mais do que na hora do pessoal sair  dessa fase preliminar  de acusações e desconstruções de imagem e adentrar no que realmente interessa. As cidades tem suas demandas e será muito interessante sabermos como cada candidato pretende trabalhar para atendê-las. Eu, por exemplo, estou curioso de saber as propostas dos candidatos monlevadenses para a Cultura. Tive a oportunidade de conhecer o cenário artístico da cidade durante o atual governo e vejo a cidade como um grande celeiro de talentos. Espero que os candidatos não deixem de olhar pelos artistas locais. Difícil uma cidade com tantos talentos. Tenho certeza que a comunidade cultural está ávida de saber como é que os candidatos pensam a questão. Isso vale também para outras áreas como a Saúde, Educação, Infra-estrutura, obras públicas, etc. Sabemos que a fase é de contato com o povo, de pesquisas e através das informações colhidas nessas conversas é que são configurados os planos de governo. Só que cada grupo, a partir dos filtros de interesses, de suas lentes ideológicas, vão configurando seus planos. Então, por mais que as demandas levantadas sejam parecidas, cada um tem uma receita para lidar com os problemas.Com a divulgação desses planos, poderemos comparar para formarmos juízo. Quer dizer, os racionais né? Pois aqueles que votam pela emoção, que representam mais de 80% terão outros parâmetros. Mas não tenham dúvidas. Numa cidade em que uma eleição foi decidida com diferença de apenas 500 votos, os racionais podem fazer diferença. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário