domingo, 30 de setembro de 2012

AS ELEIÇÕES E OS RESULTADOS

Assim que saírem os resultados, haverão muito mais derrotados que vitoriosos. E haverá mais gente descontente também.Tem sido comum cidades com 3,4,5 candidatos a prefeito. Sendo assim, quem ganha com muita frente, no  máximo tem 35% ... e olhe lá. Então, teremos 65% de descontentes. Teremos esse povo todo vigilante, esperando um erro pra detonar, pra dizer que seu candidato seria melhor, pra cobrar as promessas e compromissos assumidos. Na hora do resultado alguns vão comemorar e muitos vão chorar  Os foguetes dos vencedores doerão fundo nos derrotados. Alguns, como já não estavam tão esperançosos, pela pouca expressividade nas pesquisas, são mais tranquilos no aceite da derrota. Outros frustram-se por ter chegado perto ou por terem gasto mais dinheiro. O certo é que uma vitória faz tudo valer à pena, todo o esforço, todos os problemas enfrentados. Mas na derrota, cada lembrança é um estorvo, algo a se apagar da memória. Há quem aprenda com as derrotas, analisando e tirando lições e proveitos. Mas é amargo o gosto de perder. Maldiz-se os eleitores, burros por não terem votado em número suficiente para que o seu candidato vencesse. Começa a procura por culpados, algum bode pra expiar os pecados de todos, por alguns dias dói bastante, até que a dor vai passando, as feridas vão se fechando, secando e cicatrizando, pra começar tudo de novo alguns dias depois. Há uma frase que sempre digo: a política não se encerra no pleito.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário