domingo, 3 de junho de 2012

RESENHA SOBRE O ROCK NA RUA GOSPEL

Fui surpreendido positivamente com o Rock na Rua Gospel. Não que eu duvidasse da capacidade técnica das atrações musicais, mas realmente foi muito bem melhor do que eu poderia imaginar. Começou com o Ministério Nos Atrios. Eu já conhecia um pouco do trabalho da banda do FESTIAÇO, quando a banda classificou uma música e se apresentou muito bem. Imagino que a formação tenha até mudado desde então. A apresentação da banda foi bacana, um pouco tímida no começo, mas a qualidade musical foi  muito boa. Depois apresentou-se o Ministério Felipe Martins, de Timóteo. Felipe e banda ocuparam bem o palco com um visual profissional., boa movimentação, suas belas canções e alguns hits de outros cantores gospel. Foi uma performance que que levantou a galera. Imagino que os músicos tenham voltado para Timóteo muito felizes com acolhida do público.  Felipe está trabalhando seu CD e saiu com moral alta. Até pensei comigo: coitados dos artistas que tocarem depois. 0 show do Felipe tinha cara de show principal. O público fazia coreografias, dançava e cantava junto. Mas o ministério que veio a seguir também surpreendeu a todos pela alta qualidade: o ministério de Louvor ICA ( Igreja Cristã Apostólica). Os guitarristas com um repertório imenso de referências, muito swing, um vocal rasgado com referências do rock, do funk, diversos estilos. Quando toca rock então a banda mostra como é que Deus também pode ser furioso. Após o show, fui ao camarim pra conversar com o vocalista. Tinha de parabenizá-lo. Ele me contou que todo mundo era de Monlevade e só ele morava em Mariana. Gostei também do baixista, do batera, do tecladista que toca de verdade, sola de forma precisa, sem notas mascadas. O vocalista ainda me falou que a banda só toca músicas de outros artistas, embora tenha suas próprias composições. Eu é que tenho essa mania de querer conhecer  as expressões dos artistas. Pra finalizar, ainda haveria mais uma banda. Seria do meu amigo Ulisses, jornalista da melhor qualidade. Pensei comigo: - Coitado do Ulisses. Não vai ser fácil. Tocar depois de 3 ótimas bandas, fechando a noite, não vai ser fácil. Ledo engano: a banda fechou a noite em grande estilo. Interessante que a banda tem o soul e o funk como estilos preponderantes, com harmonias cheias de sétimas, pitadas que imagino virem do Ulisses. Gostei do vocal, do baixo, de todos os músicos da banda. Visual de palco também excelente, com muita energia e excelente performance. As músicas próprias da banda também são muito legais, boas letras, criatividade. Funcionou muito bem a ideia das letras passando no telão pro pessoal acompanhar.De uma maneira geral, me surpreendeu  positivamente a qualidade dos músicos de todas as bandas. Muitos alunos do Bahia, segundo me disseram. Bahia já é uma griffe. Muito interessante o cenário Gospel da cidade. E olha que conheço o Ministério Mark Jr, que também é muito bom. Tem ainda o Ministério Franciele Carvalho, um trabalho muito bem feito pelo meu amigo Brenner, que me enviou algumas faixas para conhecer o trabalho. Mas voltando ao Rock na Rua Gospel, foi uma festa completa com muita alegria e como se diz, uma "vibe" muito positiva. O público foi caloroso, porém pacífico, ordeiro, não se via copos, papel nem lixo na rua. Sobre os shows, nem sei dizer qual o foi o melhor da noite. Na realidade, nem importa. O importante mesmo foi celebrar o amor a Deus. Que ele continue abençoando Monlevade, para que outras eventos tão bonitos possam acontecer sempre. Foi bom ver a alegria do Gladevon por poder proporcionar ao público evangélico um espetáculo tão bonito de louvor. Aliás, é importante que se diga que o Rock na Rua Gospel, vai de encontro a filosofia da Fundação Casa de Cultura na atual gestão, que é investir na diversidade, abrindo vitrines principalmente para que os valores monlevadenses possam brilhar.

2 comentários:

  1. Eu falei do melhor Evento Gospel.

    ROCK DE RUA, Ontem na Praça do Povo em Carneirinhos, foi a maior Concentração gospel.

    Todas as bandas foram maravilhosas e perfeitas nos seus repertórios.
    LOUCA FÉ – NOS ÁTRIOS – Felipe Martins, tocaram e cantaram muito.

    Mais quero aqui fazer uma observação.
    Na hora que a Banda ICA (Igreja Cristã Apostólica), entrou no palco para tocar e o vocalista levou todos os presentes a adorar ao Senhor, todos nós começamos a sair do chão e fomos levados ao um mover sobrenatural do Espirito Santo. A banda levou todos e ate as pessoas que passavam na rua a sentir uma presença de DEUS naquele local.
    A cidade teve a SHEKHINAH de DEUS.

    Cordialmente,

    Rodrigo Brito
    Secretário Executivo do Conselho de Pastores de João Monlevade.

    ResponderExcluir
  2. Fui a praça do povo com a família e devo dizer que dos ultimos eventos feitos na praça esse foi sem dúvida o melhor, parabens aos organizadores.

    ResponderExcluir