quinta-feira, 24 de maio de 2012

MONLEVADENSE PARTICIPA DA BIENAL DO LIVRO de MINAS

O Escritor Monlevadense Ledinilson Ribeiro representa Monlevade na Bienal do Livro de Minas. O curioso é que lança o seu livro portais, que tem abertos os "portais" do mundo. pra ele.Trata-se do primeiro livro de uma trilogia, que conta a história de um grupo de universitários que tinham uma vida perfeita na cidade Ouro Preto – MG, quando descobrem que descendem de clãs superpoderosos. Reféns dos seus destinos, eles se unem à filha de um grande inimigo para tentar abrir os Portais, antes que alguém o faça e coloque a humanidade em risco. Para isso, terão que juntar as peças de um grande quebra-cabeça, enfrentando os desafios impostos em suas vidas e ao mesmo tempo desenvolver seus poderes.


Os personagens dessa trama vão percorrer diversos países – Brasil, Canadá, Bélgica, Holanda, França e República Tcheca – em busca de pistas para os Portais e com a companhia de guardiões que, a princípio, teriam a missão de protegê-los, mas...


Portais leva o leitor a viajar para outros mundos, decifrando enigmas e mistérios. A proposta do livro é inquietar o leitor, com uma narrativa repleta de ação, suspense, mistérios, grandes amores, fortes amizades, traições e descobertas.

Bienal do Livro de Minas – 26  de maio (sábado), de 10h às 21h. 
Autor – Ledinilson Ribeiro Moreira
Quantidade de páginas: 316 / ISBN: 9788591153503
Preço Especial na Bienal: R$25,00

Site - www.portaisolivro.com.br 



Sobre o autor
Nasceu em João Monlevade, Minas Gerais. Morou durante anos em Ouro Preto, Recife e, atualmente, vive em Belo Horizonte. Teve a oportunidade de conhecer todos os países onde foram encontradas as chaves dos Portais – Canadá, Bélgica, Holanda, França e República Tcheca.

É formado em Computação, com MBA em Gestão Estratégica de Negócios, possui passagem pelo Mestrado em Telecomunicações no Inatel-MG e intercâmbio em Toronto, no Canadá. Atualmente é professor na instituição de ensino Utramig, em Belo Horizonte, e gerente comercial na empresa Microcity.

Nenhum comentário:

Postar um comentário