terça-feira, 15 de maio de 2012

ENTREVISTA COM DIGÃO, DOS RAIMUNDOS


Há alguns dias atrás, conversando com o Marco Aurélio, do Infocus, perguntei a ele: - Puxa, Marco. Gostaria muito de fazer uma entrevista com o pessoal do Raimundos para o blog cara, pra matar algumas curiosidades da galera. Marco me respondeu: - Acho que rola, Martino. Os caras da banda são acessíveis, gente boa pra caramba, sem estrelismos. E não é que o Marco tinha razão? Enviamos e rapidim chegou a entrevista respondida pelo Digão. Taí pra quem quiser conferir...

MARCOS MARTINO  – O nome Raimundos vem do fato da banda no inicio tocar covers dos Ramones. Vocês diriam que a banda ainda tem um forte lado punk?

DIGÃO - O Raimundos sempre será uma banda de Punk-Rock, Hardcore, Forró Metal, Crossover, Ska-core, Balada rock...... São muitos estilos dentro do repertório mas nunca perdendo a essência!

MARCOS MARTINO      – Embora os integrantes fundadores da banda sejam de Brasília, os Raimundos tiveram no inicio uma forte influência nordestina.  E hoje? Novas influências? Novos desafios?

DIGÃO - Estamos mantendo as origens paternas que nos influenciaram muito, nosso próximo álbum de inéditas terá um grande cuidado nesse sentido, tem que soar cabra macho! As influências são as de sempre e o desafio será fazer coisas novas sem perder o velho ritmo e sotaque!

MARCOS MARTINO - Vocês experimentaram o estrelato em sua expressão máxima. Durante algum tempo, talvez tenham sido a principal banda do país. Como encaram os novos tempos?

DIGÃO - Encaro da melhor forma possível, estou sempre na jornada e nunca tive medo de recomeçar! Estar no topo acaba tendo mais mazelas que alegrias! Hoje somos uma banda que vive dos próprios pés, sem jabá e com uma agenda lotadíssima!

MARCOS MARTINO
Eu quero ver o oco” talvez seja a música nacional que tem a sonoridade mais internacional gravada no Brasil. Pra mim, o melhor riff já produzido pelo Rock Brasileiro. Como foi o processo de criação dessa música?

DIGÃO - Começou no café da manhã do hotel antes de irmos ao estúdio onde estava sendo feita a pré-produção do "Lavo Tá Novo", eu disse que iríamos fazer uma música onde o "Beavius and Buthead" iriam bater cabeça! Chegando no estúdio, afinei a guitarra em "Drop D" e comecei a brincar com o riff, o Canisso foi ao microfone e gritou "Eu quero ver o oco", aí o Rodolfo se juntou e montamos a música.

MARCOS MARTINO - Tem gente que acha que rock só funciona em inglês. O que vocês pensam à respeito.

DIGÃO - De forma alguma, quando fomos gravar o 1º disco em SP em 1994, todas as bandas estavam com esse pensamento de letras em inglês e provamos o contrário, o rock brasileiro é pra ser cantado em "brasileiro", cantar como é falado aqui, com suas gírias e licenças poéticas!

MARCOS MARTINO - Vocês continuam interagindo com o Rodolfo ou ficou difícil a convivência por causa da opção, digamos, ideológica do vocalista?

DIGÃO - Não interagimos mais por causa da atitude dele na forma de sair da banda que da ideologia, simples assim.

MARCOS MARTINO -  O que vocês acham do cenário musical do rock Brasil no momento? O que indicariam pro pessoal baixar?

DIGÃO - O que tem aparecido na mídia não me agrada nem um pouco, existem bandas no underground que são 1.000 vezes mais relevantes ao Rock Brasileiro! Baixem "Galinha Preta", "Rocan", "MC FOX & MAC MÃE".... E qualquer coisa OLD SCHOOL! Não percam a essência do rock!

MARCOS MARTINO - Quais vocês consideram as virtudes da atual fase dos Raimundos?

DIGÃO - Somos uma banda estradeira, nosso show fala por nós! 

MARCOS MARTINO - A formação atual, traz gente de outras bandas né? Como está a “escalação” do time?

DIGÃO - Essa formação já está a 5 anos botando pra F$@#%@*&@%$@$@(* pelo Brasil! rs É o dream team pra mim! Com ela que vamos gravar o próximo álbum!

MARCOS MARTINO - A banda hoje é veterana, tem história no rock Brasil. Hoje faz um som mais no chão, menos energético ou a porrada ainda come solta com potência?

DIGÃO - Não é pq estamos mais maduros que afrouxamos o som, pelo contrário, hoje o RAIMUNDOS soa mais pesado ao vivo do que nunca, nosso repertório é muito bem balanceado com a história da banda! Existe um sangue novo rolando que deu um "up" as músicas!

MARCOS MARTINO - Monlevade é uma cidade que vive em torno de um colosso siderúrgico: a usina master da ArcelorMittal. O público rockeiro na região tem crescido muito, nos fazendo acreditar que, a despeito do menu sertanejo oferecido, o povo gosta muuito do rock. O que essa galera alucinada com rock pode esperar dos Raimundos?

DIGÃO - Eu recomendo a todos que gostam de música de verdade comparecerem, não faço questão do grande público oriúndo do sertanejo, mas se quiser chegar será bem vindo pra curtir o rock com a gente!!! Valeu Monlevade, estamos ansiosos pra chegar aí!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário