terça-feira, 10 de abril de 2012

UM DIA DAQUELES

Sabe aquele dia em que teria sido melhor não sair da cama, não atender celular e esconder a cabeça no chão que nem avestruz? Pois é! Foi hoje!Espero que esse 10/04/2012 seja apenas isso: um dia de uruca e só. O dia já começou com facadas de amigos, pequenas trairagens que chateiam. Você saber que pessoas que você quer bem estão te difamando não é nada agradável. Já comecei a ficar meio amargo pela manhã. Mas nada comparado ao que viria. Á tarde tive de buscar minha filha em uma consulta. No meio do caminho, parei numa ótica pra pegar minha encomenda. Mas eis que pela terceira vez consecutiva, meus óculos deram problema. Me disseram que isso não era normal, que eu tinha dado muito azar. ai de lá invocado com a palavra azar, que não gosto nem de pronunciar. Eu nem sabia o que viria em seguida. Peguei minha filha e paramos por 5 minutos para ela fazer um lanche no Chinês, ali em frente ao Ponto Frio. Ali sentado, peguei meu celular novinho, que comprei há alguns dias atrás para dar uma olhada nos emails. Minha filha terminou seu lanche e fui ao caixa pagar. Voltamos para casa caminhando tranquilamente, chegamos e quando fui olhar no bolso, cadê o celular? Não estava no bolso. Sai correndo desembestado até o Chinês. Fiquei pensando nas pesquisas que fiz para adquirir o celular certo, no tempo que namorei o danado até tomar coragem de gastar o suado dinheirinho e o celular não foi barato. Lembrei de pegar meu outro telefone e tentar ligar pro número, esperançoso de que alguma alma boa o tivesse encontrado. Deu sinal fora de área. Mal, muito mal sinal. Cheguei até a pastelaria e perguntei à atendente chinesa. Ela me falou que ninguém havia devolvido nada. Insisti e ela falou um monte de coisas incompreensíveis. Fiquei chateado demais. Tentei ligar várias vezes para o número do celular e nada. Fiquei imaginando alguém já tirando o chip e rindo. Cheguei em casa e ainda levei a maior bronca. Puxa, as mulheres são cruéis. Ao invés de consolo, porrada. Ai resolvi entrar na internet e quando fui olhar, net fora do ar. Só essa que faltava. Olhei para o roteador todo apagado. O danado tinha queimado, sei lá por que. Tentei conectar direto, ligando o modem no PC e nada também. Não conectou de jeito nenhum. Ainda bem que tinha o modem móvel da Tim. Pelo menos isso pra salvar. Mas não é que estava muito mais lento que o normal? Pé de pato, bangalô. Comecei a pensar em macumba. Só podia ser. Rezei um credo, pensei em procurar uma benzeção. Talvez amanhã o faça. Ainda estou inconsolável, quase deprimido por causa do meu Samsumg Android 551. Tenho esperança de que, quem sabe, uma alma boa tenha encontrado e me devolva. Estou disposto até a recompensar. Se eu recuperar pelo menos a memória já estará de bom tamanho. Mas...melhor me conformar. Hoje foi um dia daqueles. Ainda bem que o Cruzeiro jogou contra o Atlético ontem. Se fosse hoje, poderíamos ter perdido de 7x1. Credo. Isola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário