sexta-feira, 13 de abril de 2012

TODO MUNDO É BONZINHO

Os mafiosos se consideram bons segundo seus pontos de vistas. Suas práticas podem não ser aceitas pelo resto do mundo, mas para eles são as mais corretas e justas. Os fundamentalistas islâmicos também consideram justo manter as mulheres como seres inferiores, feitas apenas para o ato biológioco da procriação, não tendo vez na política nem na vida social. Se alguém perguntasse ao Bin Laden, ele diria que fez o que fez pelo bem da humanidade, que as vezes algumas mortezinhas são necessárias para depurar o mundo. Sadam Russen diria o mesmo. Hitler achava que estava fazendo o certo. Calígula achava que seus excessos eram justificáveis.  Um político acha que está fazendo o bem para o seu grupo, quando impede que verbas sejam canalizadas para a sua cidade, pois essas verbas beneficiarão os inimigos. Perante o grupo, será um gesto heroico. Tem jornalista que mira na jugular da vítima, como um lobo sedento de sangue ( não é a toa que dizem que o homem é o lobo do homem). Por expressas conveniências políticas, não se importa em ferir a ética profissional ao contaminar as notícias com conteúdos convenientes ao seu mestre.Quem não viu as sacanagens que a Revista “Veja” fez, com reportagens plantadas a mando do sr Carlinhos Cachoeira? A mídia é que nem um míssil na mãos dos políticos, dos grandes grupos econômicos e dos mafiosos. A liberdade de imprensa, dizem ser um pressuposto da democracia. Tá certo! Mas existem as aberrações, os usos indiscriminados e o conhecido monopólio da comunicação nas mãos de poucos. Quando isso vai mudar eu não sei. Aliás, talvez não mude nunca. Aos que se sentem lesados, resta configurar um grupo de comunicação de igual ou maior força, capaz de fazer frente aos ataques dos adversários. Se não o fizerem, serão aniquilados pela pesada artilharia inimiga. Se conseguirem equivaler o poderio de mídia, impedirão que prevaleça o discurso único e não permitirão a cristalização das calúnias, dos boatos. É preciso que se diga que os boateiros, os intrigueiros, os plantadores de calúnias também não se consideram do mal. A única coisa que querem é sobreviver – ou superviver, como queiram. Seu objetivo é causar o máximo de estragos para agradar o mestre, que afinal lhes paga pra isso. A bondade até existe dentro de cada um, junto com seu irmão bastardo.Como diz um provérbio conhecido, o bem e o mal vivem dentro da gente e predomina aquele que alimentarmos. Acho que até Satanás se acha bonzinho, apenas fazendo oposição a um Deus severo e moralista ao extremo. 

3 comentários:

  1. CAMARADA, FIQUEI TRISTE EM SABER QUE ANONIMOS ESTAO TE PERSEGUINDO,VOU POSTAR COMO ANONIMO POR QUESTOES POLITICAS,MAS AQUI VAI MEU CONSELHO:PARE DE PUXAR SACO DE QUEM NAO MERECE, PARE DE FAZER MEDIA POR RAZOES POLITICAS, VALORIZE QUEM REAMENTE TEM COMPETENCIA E TRABALHA PARA QUE AS COISAS ACONTEÇAM, SEJA JUSTO CONSIGO MESMO E COM OS OUTROS E TODOS NÓS AGRADECEREMOS.

    ResponderExcluir
  2. Aí é que tá. O anônimo é como um demônio, um fantasma que assume várias formas. Ora te ataca com palavras de baixo calão, colocando até família no meio. Ora ataca seus amigos e companheiros com calúnias. Ora dão conselhos e julgam meu comportamento como se fossem donos da razão. As razões são relativas, meu caro. O foda desses textos anônimos é que passa um filme na cabeça da gente. Por exemplo, o último texto foi escrito por alguém que sabe escrever, colocar os pontos, dois pontos e vírgulas nos lugares certos. Não há uma lista muito extensa de pessoas com essas características. Daí que vamos presumindo coisas. Continuarei seguindo a intuição, como sempre fiz. Me perdoem se desagrado alguns. Faz parte.

    ResponderExcluir
  3. E tem uma coisa. Se fosse camarada mesmo seria o primeiro a me dizer de forma clara o que acha que não estou enxergando. Do jeito que escrever, fica muito difícil de entender. Não sou bom pra decifrar certos enigmas.

    ResponderExcluir