sexta-feira, 6 de abril de 2012

BEATLES FOREVER - RESENHA


Já na tarde da quinta, pelos burburinhos a gente desconfiava que haveria um bom público. Passamos um dia ultra corrido, parecia que não daríamos conta, tantas eram as tarefas a cumprir, mas deu tudo certo e super valeu à pena. Alguns atropelos de produção aconteceram, mas percebidos por poucos. O público foi excelente. Tinha pessoas de várias gerações, um público extremamente ordeiro, interativo, valeu pra caramba. Eu tinha alguns temores. O repertório não era exatamente dedicado ao yê-yê-yê e a maioria dos Brasileiros conhecem os Beatles da Jovem Guarda. Só que a ideia do BEATLES FOREVER era tocar músicas  representativas de várias fases, para quem realmente conhece a banda. Antes do show começar, passamos um vídeo contextualizando o projeto 5ª Cult, o Beatles Forever, com agradecimentos aos patrocinadores (tivemos um problema- a imagem do vídeo sumiu do telão, mas já quase no final.) A banda entrou bonita no palco, predominando a cor preta. Na primeira música já deu pra perceber que a tocaria Beatles à sua maneira. Tocou "I wanna hold your hand". mais lentinha. Eu não tinha ouvido a Maria cantando até então. Foi segura e afinada. Depois desfilaram pérolas como "Yesterday", que ficou meio jazz com a voz adocidada de Clara Albuquerque. "Help" ficou muito interessante também.com batera ousada e um andamento de jazz no meio. "Lucy in the Sky with Diamonds" ficou muito boa com a dobradinha Sanny e Débora Barcelos. Mateus Xavier arrepiou com "Something", João Freitas fez uma participação de última hora muito bacana. Tocou com o corpo e com a alma. Helter Skelter ficou muito legal também com a Débora mandando ver no vocal rocker, Hello Goodbay foi com o charme da banda "The Travel” sozinha no palco. A cozinha também esteve muito bem. Três Bateristas  se revezaram nas baquetas. André Freitas, Fábio Sartori e Iago. No baixo, só deu Willan "Silvio Santos" Vítor. Nas guitarras, Mateus Xavier, Daniel Bahia e Bruno Soares. No teclado, Vinícius Ferreira. O Bruno Soares também cantou, regeu, falou, brincou, tocou violão. Bacanérrima a participação do Aggeu. O sujeito chegou a um grau de perfeição fenomenal, é um compositor de mão cheia e um dos maiores “Beatlelogos” do planeta. Sua presença já foi um prêmio, suas palavras precisas foram bastante estimulantes para todos. Muito bacana também a participação dos pais, aliás, tinha gente de todas as gerações. Foi tudo uma grande loucura, pois é sempre difícil ensaiar uma banda tão grande e conciliar horários, ter pontualidade e comprometimento. Por isso, devemos reconhecer o esforço do Bruno Soares, que apesar das dificuldades, conseguiu o milagre de fazer funcionar e bem. Gladevon Costa também foi fundamental, com seu senso prático e disposição. Carla Lisboa é uma pessoa fantástica, organizada, calma no trato com as coisas e com as pessoas. Bruno Leal também tem sido pau pra toda obra. Eles fizeram umas performances no evento. Eu tava até pensando aqui. Aqueles dois foram espertos. Grande parte do público estava sentado nas cadeiras. Uma parte, de pé, mas todos parados e assistindo. Já o trio Bruno Leal, Carla Lisboa e Ana Clara, como estavam fazendo uma performance, tinham liberdade pra dançar, pular, brincar, fazer bagunça. Agora eu saquei vocês, viu? Mas só pra finalizar, a turma que participou foi sensacional. Só almas boas. É obvio que teve erros. Alguns reclamaram que faltaram algumas músicas mais conhecidas. Teve um que me falou: - faltou aquela música  “Menina linda eu te adoro” e outras que tocavam nos bailes. Ai falei pra ele que o repertório dos Beatles é enorme e a produção pinçou músicas representativas de várias épocas.O importante é que os artistas configuraram um clima e este clima foi positivo do início ao fim. Tivemos inúmeros problemas de última hora, mas temos amigos, todos vão se ajudando e a coisa vai. Agora é fazermos um balanço vermos que funcionou e o que não funcionou e programar o próximo, que será um tributo à tropicalha. Só uma curiosidade. Fui abordado por várias pessoas ontem sugerindo: Raul Forever, Rita Lee Forever, Queen, Pink Floyd, Clássicos do Rock. Temos muito material para trabalhar.( escrito na 381 -dentro do ônibus Gontijo – Almenara-BH – as 10:00 da manhã da sexta-feira).

Nenhum comentário:

Postar um comentário