segunda-feira, 12 de março de 2012

DESCEREBREM-SE


Fico observando as equipes de promoção de algumas festas que acontecem em Monlevade. Dá gosto ver a garra dessa turma. Formam um verdadeiro exército, plotam carros, fazem camisetas, panfletam, fazem blitz promocionais, anúncios,  montam  tendas pela cidade, quase sempre ocupadas por moças e rapazes de boa aparência de shorts e sorrisos fartos, vendendo ingressos e fazendo auê. Fico impressionado com a organização dessa turma e sua logística. Pelo que me contam, essas festas são sucessos e geram um bom lucro para seus realizadores.  Alguém já me disse que costumam ganhar um carro por evento. E as festas são bem produzidas, com uma programação visual bacana e boas atrações musicas. Nada de perspectiva cultural. O objetivo é o lucro. Aliás, a maior parte dos jovens não procura festas por causa de conteúdos culturais. Quer um ambiente bonito, música alta e muita paquera. Por isso o sucesso dessas festas que oferecem bebida à vontade ( energéticos para aguentar a maratona e álcool pra amaciar a carne), muita dança (onde as moçoilas exibem os corpitos sensuais e os rapazes tiram as camisas e rodam) e  música descerebrada ( pra que cérebro nessa hora? O cérebro ficou em casa.) Nessas festas a azaração rola solta. É lógico que alguns vão e se satisfazem apenas se descabelando na pista. Outros tomando todas até desmaiar. Outros gostam é do humor, de zoar, de rir e festejar. Ok.  A turma se mata de estudar, de encher a cuca com fórmulas, com decorebas, com teorias de um monte de cientistas, filósofos, historiadores e na hora de dar um tempo pro cérebro, vem um chato de um bom blogueiro questionando o direito ao lazer selvagem. Mas peraí: quem falou que estou...questionando? Vocês estão é certos. Descerebrem-se!

2 comentários:

  1. Muito cuidado com a falsa liberdade, o ano passado mataram uma pessoa numa festa destas, é comum jovens serem levados para o hospital para tomarem glicose nas veias, sexo nas imediaçoes desses eventos é muito comum e já foi parar no MP. Como diria Chico buarque, o país da delicadeza perdida!

    ResponderExcluir
  2. É obvio que tem de ter segurança e todas as condições, mas essas festas são feitas por profissionais que pensam em tudo. Excessos? Isso rola em qualquer lugar. Tem de ter é seguranças treinados e disso o pessoal cuida.

    ResponderExcluir