sábado, 30 de abril de 2011

DEVOÇÃO E EMOÇÃO

video

Quem quiser, me envie email que providenciarei envio do video em qualidade melhor.

PADRE FÁBIO - UM SHOW INESQUECÍVEL


Fui ao show sem grandes expectativas sob o ponto de vista musical. Confesso que não que não conhecia o trabalho do Padre cantor. Cheguei mais cedo para instalar o telão, checar a estrutura junto com meus companheiros e pude acompanhar toda a chega das pessoas. As 19 horas o público ainda era pequeno, mas foi chegando devagarinho, com fluxo continuo e em pouco tempo, um mar de gente já se acumulava defronte ao palco ricamente decorado. Pelo que saiu em um Blog da cidade, a polícia fez um cálculo de 8.000 pessoas. Eu queria saber como é que a polícia faz esses cálculos. No show da cantora Pitty há algum tempo atrás, havia uma enorme multidão e segundo saiu na imprensa, a polícia informou que havia apenas 3.000 pessoas no estádio. Só que as fotografias mostrando o público não davam margem a dúvidas de que havia muito mais gente. No mínimo 10.000, embora alguns teimassem que havia mais de 16.000 pessoas. No show do Padre havia pelo menos o dobro do show da Pitty. Depois de muitos anos, a arquibancada estava cheia e a pista na frente do palco também. Mas não tem jeito. O Blog a que me refiro seria um dos melhores da cidade, com informações instantâneas, jornalístico e tal. Mas infelizmente não pratica um jornalismo isento, ético, sem bandeiras partidárias. Aliás, parece que isso não existe em Monlevade. Inclusive é uma lacuna não preenchida. Bom, mas voltando ao show do Padre, como músico fui surpreendido de forma muito positiva. Logo na primeira música do show pude verificar que os músicos eram excelentes. Duas músicas de Fernando Brant e Milton Nascimento executadas com perfeição, uma harmonização rica, extrema qualidade. Achei o Padre até tímido nas primeiras canções, parece que estava esquentando a voz. Mas devagarinho ele foi tomando conta do pedaço, com seu carisma e sua conversa branda, conversando com a multidão, passando mensagens positivas enquanto desfilava seus sucessos. O pianista dava um show à parte, com muita precisão e execução perfeita. Difícil falar de um ponto alto do show, pois houve vários. Como músico, fiquei muito surpreso com a interpretação que deram para Romaria, de Renato Teixeira. Uma música comumente tocada com viola e instrumentos regionais foi interpretada apenas com piano e voz e foi bonita de doer. Nessa hora, algumas lágrimas furtivas desceram. Vi muita gente com os olhos vermelhos de chorar. Outro momento mágico foi quando a imagem da N.S.Aparecida foi levada ao palco pelos padres da cidade e pelo prefeito Gustavo Prandini. Aliás, uma coisa que percebi até antes do show foi o apoio e aplausos do público para os padres locais, que vem sendo muito hostilizados por parcela da mídia. Parece que o povo ficou com os padres, mesmo com a imensa campanha contra. De onde eu estava, não ouvi vaias também, muito pelo contrário. Mas não tem jeito. A sanha oposicionista sempre vai encontrar um lado negativo. Se não tiver, vai inventar. É a lógica democrática (lógica?) Mas só pra terminar esse assunto, o Padre não tem uma grande voz, mas compensa a deficiência com um repertório muito bem escolhido, com um carisma imenso e com um coral de milhares e milhares de vozes que o acompanham.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

VIDEO - HINO DE JOÃO MONLEVADE

video

Se alguém quiser uma cópia com qualidade digital bacana, me mande email que enviarei com o maior prazer - em avi ou wmv (marcos.martino@gmail.com).

quinta-feira, 28 de abril de 2011

MAIS SELO DE INQUALIDADE


Eu sou até um sujeito paciente, procuro sempre pequenas estratégias para não me estressar no cotidiano, mas tem hora que é irritante você ser atendido por pessoas mal humoradas, que olham pra gente e nos consideram as pessoas mais ignorantes, mais mal informadas do mundo. Muitas vezes, você realmente confessa a sua ignorância e pergunta algo para se informar e a outra pessoa só falta lhe chamar de burro. Mas vamos aos fatos. Minha filha levou um tombaço ao chegar da escola. Foi descer do ônibus e descer correndo a rua da minha casa, quando de repente deixaram o portão de uma casa aberta e o cachorro de tamanho considerável saiu pra rua. Minha filha, que tem um medo danado de cachorro se apavorou e disparou ainda mais morro abaixo. Resultado: caiu e esfolou-se toda. Ela ficou chateada ainda, pois embora a rua estivesse cheia, ninguém nem ao menos esboçou qualquer reação ou teve iniciativa de ajudá-la. Monlevade já tem mesmo alguns sintomas de comportamento de cidade grande. Bom, mas quando chegou mais à noite, minha esposa pediu que eu fosse à uma farmácia pra comprar um pozinho branco, cujo nome não me lembrava, mas que sabia ser algo relacionado à Sulfa, que quando usado sobre machucados com casca, ajuda a cicatrizar com mais rapidez. Cheguei na primeira farmácia e pedi para duas atendentes. As duas disseram ignorar a existência de tal produto. Elas me disseram que não fabricavam mais. Pelo menos me atenderam com cortesia. Sai dali com esperança de encontrar uma farmácia com uma farmacêutico, se possível de cabelos grisalhos, que tivesse a famosa experi. Cheguei à outra farmácia de plantão e pra meu azar não tinha ninguém mais experiente. Apenas duas meninas atendendo e com caras não muito boas. Aguardei que atendessem algumas senhoras e quando chegou a minha vez, expus para a menina o que queria. A atendente também afirmou nao conhecer tal produto, disse que havia cicatrizantes, mas em pomada. Ela simplesmente me abandonou e passou a atender outro cliente. Mas como sou teimoso, ainda fiquei por ai olhando os remédios e cheguei a parte dos mertiolates, dos antisépticos. Eis que lá estava o produto que eu queria. Só que dentro de uma caixa. Perguntei à menina se eu poderia abrir para verificar e ouvi um não rotundo. Arrisquei-me e graças a Deus era exatamente o que eu procurava. Mostrei pra menina que me mais uma vez ignorou-me completamente. Depois de algum tempo, voltou, colocou o produto dentro de um malote e me entregou ainda sem me olhar. Fui ao caixa, paguei e fui embora. Nada contra a juventude, mas tenho saudade dos farmacêuticos de roupa branca, cabelos grisalhos, que sabem de tudo e que passam confiança. Alguns jovens é que deveriam se aposentar. Selo de inqualidade neles.

CIA DO INFINITO NO ANIVERSÁRIO DE JOÃO MONLEVADE

João Monlevade faz aniversário, e a Cia. Do Infinito vai participar das comemorações fazendo teatro de qualidade no centor da cidade.

Pra quem não sabe, a Cia do Infinito é genuinamente monlevadense e vai levar para a praça o talento de um turma que já está dando o que falar.

É na Rua, no meio do Povo que a troupe vai relembrar a chegada de Jean de Monlevade ao Brasil, ate os dias de emancipação política.

Todos estão convidados para mais esse atrativo no aniversário da cidade, que acontecerá na praça do povo no sábado pela manhã, numa intervenção bem interessante e criativa.

A turma esteve há pouco tempo trabalhando com o pessoal do Artesania, aprendendo mais um pouco sobre a arte dos palhaços e do teatro que interage com o cotidiano.

Mais talento Monlevadense mostrando que a cena artística da cidade é muito mais fecunda do que podemos imaginar.

E viva o Teatro!!!

quarta-feira, 27 de abril de 2011

INAUGURAÇÃO DA NOVA FUNDAÇÃO CASA DE CULTURA

Hoje tive a oportunidade de participar da festa de inauguração da nova sede da Fundação Casa de Cultura. De cara, toquei algumas músicas ao violão. Estou meio enferrujado, mas acho que deu pro gasto. Depois, fiquei muito, mas muito honrado mesmo ao descerrar a placa da Fundação, juntamente com o Prefeito Gustavo Prandini e com meu companheiro da Casa de Cultura, o Diretor Executivo Gladevon. Muito honrado também de ter meu nome na placa, juntamente com Gladevon e o prefeito. A presença do público foi muito bacana. A homenagem à Neide Roberto foi muito acertada. Tive oportunidade de conhecer a Neide numa ocasião em que a contratamos para um show em Alvinópolis. Naquela ocasião, houve um problema com o equipamento de som que estava com um amplificador queimado. Lembro-me que a Neide não subiu no palco enquanto não arrumaram o defeito. Ela me olhou com uma cara muito séria e falou: -Olha, menino. Eu tenho um nome a zelar. Ela estava certa. Hoje, residindo na cidade, vejo a sua importância e o porque da nobreza da grande cantora. Foi muito justa a homenagem à cantora e é admirável a linhagem musical da familia. Muitas outras coisas legais aconteceram, como a mostra dos artistas que estudam na fundação. A qualidade do João Roberto não é novidade pra mim. O sujeito tem uma voz abençoada. Surpreendido fiquei com a qualidade musical de algumas cantoras, alunas da escola de música. Fico feliz pois percebo que a atual safra musical já tem alta qualidade e vem vindo uma galerinha nova de alto nível. Na mostra dos alunos de artes plásticas, o professor pintava um quadro na hora, copiando uma imagem de núvens do seu I PAD. Muito bacana também a mostra fotográfica do Sérgio Henriques. Sérgio é um desses fotógrafos intrépidos, que tem obcessão pelo melhor ângulo. Serginho é o olho da administração e clicou momentos mágicos desses quase dois anos e meio do novo governo. Foi uma noite muito especial, num mês em que muitas coisas boas vem acontecendo. As novas instalações da Fundação ficaram muito boas principalmente depois das adaptações feitas e a cultura, de casa nova, tem tudo para fazer bonito. Que Deus nos ilumine para que possamos fazer um grande trabalho.

CÍRCULO VIRTUOSO

Começamos a semana com muitas noticias boas e Deus queira que estejamos entrando num círculo virtuoso, à prova de notícias ruins, sabotagens e torcidas contra. Essa lógica ( ou sua falta) da política é que é incompreensível. Como é que se pode torcer contra uma coisa boa pra cidade por causa de interesses de grupos? Infelizmente, vai ter sempre gente secando. Nunca vou entender isso. Melhor "hidratarmos" as conquistas e positivarmos nossos espaços de convivência. Mudar as pessoas, não podemos. Mas podemos aperfeiçoar a nós mesmos e sermos mais pro-ativos.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

GUSTAVO PRANDINI E DUAS OBRAS MARCANTES


A ETE de João Monlevade será de grande importância para a atual e para as próximas gerações. Trata-se de uma iniciativa de grande vulto, que vai tratar 85% do esgoto da cidade. Há quem diga que não é uma obra de grande alcance eleitoral, mas trará ganhos significativos para a saúde, para o meio ambiente e para a qualidade de vida das pessoas.


A Internet gratuita é outra grande conquista. Com essa iniciativa, Monlevade sai na frente entre as cidades do Vale do Piracicaba e até no Vale do Aço. Já imaginaram o que significará sairmos com os notebooks e termos sinal gratuito para ler emails, pesquisar, navegar? Já pensaram na comodidade de ter internet gratuita no computador de casa, com a simples instalação de uma plaquinha wireless? Já pensaram os celulares 3G? Pois Gustavo Prandini e equipe sonharam, colocaram no Plano de Governo e tá saindo do papel. Não há como negar que em muitos sentidos Monlevade está mesmo mudando para melhor. Confesso que estou muito feliz em poder fazer parte desse momento importante, pois é um sonho que também compartilhei. Quando vi a idéia no plano de governo fiquei maravilhado e o destino me presenteou, possibilitando que eu pudesse dar minha pequena contribuição. Parabéns ao Prefeito Gustavo Prandini que sonhou e a todos que contribuíram para que esse sonho se tornasse realidade.

BR 381 - DIFERENÇA DO JAPÃO PARA O BRASIL


RODOVIA DESTRUÍDA EM TERREMOTO NO JAPÃO


FOI RECONSTRUÍDA EM 6 DIAS


ENQUANTO ISSO, A DUPLICAÇÃO DA BR 381
FICA NA PROMESSA HÁ DÉCADAS.


E A PONTE SOBRE O RIO DAS VELHAS
SERÁ RECONSTRUÍDA EM 6 MESES.

FALSÁRIOS: ELES ESTÃO ENTRE NÓS...

No Brasil o mais famoso falsário da história recente foi Marcelo Nascimento, que conseguiu passar-se por filho do dono da TAM, sendo entrevistado por Amaury Jr e tendo tratamento VIP em vários camarotes e festas do high society brasileiro. A sua atuação inspirou o roteiro do filme VIP, estrelado por Wagner Moura, em cartaz nos melhores cinemas. Há quem não os considere falsários, mas doentes mentais, pessoas com sérios problemas psíquicos. Podem até ser, mas pelo sim pelo não, melhor que sejam devidamente tratados nas clínicas de penitenciárias. Existem outros camaleões espalhados pelo Brasil afora, dando seus golpes aqui e ali. Há algum tempo, o prefeito Gustavo Prandini quase foi vítima de um desses golpistas. Um sujeito, se dizendo ser o deputado Federal pelo Estado de Goiás ligou para a Prefeitura solicitando socorro, pois estaria com seu carro avariado na BR 381, próximo a João Monlevade. O nosso prefeito, por uma questão de diplomacia, se preparou para atender à solicitação do encrencado deputado. Enquanto isso, pesquisava na internet e verificava que realmente existia um deputado por Goiás com o nome informado. Ele chamou o motorista da prefeitura para conversar sobre o assunto, quando por acaso Emerson Duarte adentrou pela sala ouvindo o final da conversa. Ele havia lido na internet há minutos atrás sobre pessoas em presídios que estavam dando golpes em várias prefeituras do interior de Minas. Só o que ele estranhava é que nos casos anteriores, os caras estavam pedindo recargas de cartões de celulares. Nesse minuto o telefone tocou e era o tal “deputado” de novo, dizendo que havia conseguido consertar o carro e que agora estava precisando era de recargas de celular. O prefeito fingiu que iria atender e acionou a polícia, mas não se conseguiu apurar muita coisa. No caso de João Monlevade, conseguiu-se reverter o esquema, mas muitas vezes os falsários se dão bem. Um amigo, grande empresário e tido como negociador experiente, também caiu no golpe dos prêmios. Ele recebeu um telefonema onde um sujeito dizia estar falando de um tal show de prêmios do SBT e se o meu amigo respondesse uma pergunta corretamente, ganharia uma TV de LCD com tela de 42 polegadas. Meu amigo respondeu corretamente a aí começou a saga. O apresentador falou que, se respondesse mais uma pergunta corretamente, ganharia uma moto zero km. Ele respondeu certo e a próxima pergunta seria para faturar um carro zero km. Só que para isso meu amigo teria de ir a um supermercado e comprar 3 embalagens de produtos patrocinadores do tal prêmio. Ele foi ao supermercado e comprou os tais produtos. Na sequencia, o tal apresentador fez a pergunta e ele novamente acertou. Ganhou um automóvel. Ai chegou a pergunta final. Ele agora concorreria a um apartamento no Bairro Buritís em Belo Horizonte. Nessa hora meu amigo ficou maluco. O apresentador falou pra ele que, antes de responder a pergunta, teria de ir a uma banca de revista e comprar 10 cartões de recarga da TIM. Meu amigo foi lá correndo. Quando chegou, o apresentador pediu que ele lesse os números dos cartões de recarga e ele leu. Naquele momento o telefone saiu do ar e meu amigo ficou doido. Tentava retomar a ligação, buscava o número no celular e só dava número inexistente. Depois de algum tempo ele caiu na real e ficou deprimido por uma semana. Os caras queriam eram os números da recarga. Quando conseguiram o que queria, abandonaram o nosso atônito empresário. Em Alvinópolis, quando eu tinha uns 15 anos de idade ( na era mezozóica), apareceu um professor convocando as pessoas para aulas de computação. Fiquei doido. Na época ninguém ainda nem falava em internet, mas como eu era vidrado em ficção científica e tecnologia, fiquei maluco. Me inscrevi para o curso juntamente com uns 40 jovens da cidade e até alguns adultos. O professor nos pareceu um sujeito de vasto conhecimento. Nas primeiras aulas teóricas, nos apresentou teorias gerais de formatos, de programação e enquanto o tempo ia passando, ia nos engalobando. O combinado seria que a partir do terceiro mês chegariam os computadores, com os quais teríamos aulas práticas. Só que nesta ocasião aconteceu do Cruzeiro jogar uma partida contra o Flamengo no Macaranã e nosso bom professor inventou de promover uma excursão com a turma para o Rio de Janeiro, com direito aos ingressos pro jogão no Maraca. As passagens e ingressos se esgotaram rapidamente. Ficou combinado da turma se encontrar as 5 da manhã de um sábado na porta do Ary, popular loja de material esportivo de Alvinópolis. O pessoal chegou na hora marcada, mas os ônibus simplesmente não apareceram. Seriam dois ônibus lotados, todos pagaram direitinho e levaram o maior cano. O professor sumiu para nunca mais voltar. Alguns meses depois, a cidade viu pela tv o sujeito sendo preso na cidade de Araxá, tentando dar um golpe parecido. Os psicopatas são mais comuns do que se possa imaginar. São falsos médicos, falsos advogados, falsos contadores, falsos tudo e...para complicar, alguns desses falsos são melhores ou mais amados que os verdadeiros. Aí é que está o dilema. Nem sempre ser um verdadeiro isso ou aquilo, verdadeiro no sentido da oficialidade, do diploma, significa ser bom profissional.

E NÃO SE FALA MAIS NISSO

Seja católico, crente, evangélico, espírita, seja pela igreja romana, bizantina, cisplatina, universal, assembléia, carismática, quadrangular, plesbiteriana, pentecostal, de todos os santos, maranata, testemunhas de Jeová, adventista, seja nos terreiros, nas igrejas, nas basílicas, todo mundo concorda em uma coisa, Cristo é o Rei.

A 381...SEMPRE UM MARTÍRIO

Cheguei a rodoviária de BH e só encontrei passagem para 9:45 e mesmo assim na penúltima poltrona. Tudo bem que aqui tem duas lan houses e dá pelo menos para empurrar o tempo. A rodovíaria está lotada. Não tem lugar nem pra sentar nas cadeiras de espera. Vim de taxi pra cá e no caminho, já vinha ouvindo a rádio itatiaia no carro do taxista. A Rádio aconselhava os motoristas a não passarem por Santa Luzia, que estava um caos, mas por Sabará e Caeté , que estava mais tranquilo. Só que vai depender do trajeto traçado pela Gontijo. Pelo sim, pelo não, vou estocar alguns comestíveis e bebíveis. Sabe-se lá o tempo que ficarei na estrada. Infelizmente, para nós que transitamos pela 381, tem sempre esse drama de não sabermos quanto tempo levaremos na viagem. Como quase sempre acontecem acidentes e congestionamentos, já contamos com a possibilidade de passarmos um bom tempo nos ônibus e automóveis. Aliás, nos últimos dias estive conversando com algumas pessoas que me disseram acreditar que agora a duplicação sai. Só que para um sujeito como eu, que faço esse trajeto desde 1985,sempre ouvindo promessas de duplicação, fica dificil acreditar em mais essa promessa. Fiquei feliz quando li uma declaração do José Maria, presidente da Amepi, de que nao vai desistir jamais, que não pode ficar tranquilo enquanto tantas vidas são ceifadas. Não tenho dúvidas quanto à sinceridade do Zé Maria. Mas por outro lado, o ceticismo da maioria dos políticos da região é uma ducha de agua fria. Inclusive, cheguei a falar com uma liderança regional Petista, que me também disse acreditar nas palavras do DNIT de que o cronograma será executado. Queria ter esse otimismo. Ele tem mais é de argumentar a favor da política de que de certa forma faz parte. Se ele estiver mesmo certo, serei o primeiro a reconhecer. Mas fico lembrando do título de um filme que há pouco tempo passou pelos cinemas, imagino que com pequena audiência. O nome do filme é "Verdades Inconvenientes", documentário do ex candidato a presidente dos Estados Unidos, Al Gore ( perdeu para o Bush). Penso que certas verdades são mesmo inconvenientes...

domingo, 24 de abril de 2011

NA VIDA REAL NÃO TEM GAME OVER

Vão sempre existir os doidos. Quando eu falo de doido, não estou me referindo aos que tem transtornos mentais - os "Da Luas" da vida - mas aos doidos que colocam em risco as vidas alheias para viver aventuras perigosas. Refiro-me aos motoristas malucos que saem pelas madrugadas, arrepiando nas curvas, tendo orgasmos quando os pneus cantam, botando em risco a vida dos passageiros e dos outros condutores. Infelizmente o mundo é assim. Tem gente com todo tipo de manias e propensões, mas umas são mais prejudiciais que as outras. Eu moro perto da Macogel e o que acontece nas madrugadas é de estarrecer. Já vi carros capotando várias vezes, carro que ficou preso, em pé entre um poste e uma parede e ouço quase todas as noites motoristas que se acham e gostam de testar os limites de seus possantes. Suas manobras acordam todo mundo nas imediações. O som dos pneus cantando é estridente e ficamos aguardando o som de uma batida de lata contra concreto ou contra qualquer outra coisa. O som de sirene de polícia nessa hora não acontece. As vezes ouço som é de algum funcionário noturno da Brahma gritando: - Aí, Doidão!!! Sei que esse negócio de pegas noturnos é antigo (antes que eu me esqueça, tem também as motos turbinadas que também passam em altíssima velocidade nas madrugadas). Alguns filmes antigos ainda da década de 50, incentivavam essa prática, associando juventude á aventura e inconsequência. Eram os anos rebeldes. Até Roberto Carlos falava do seu carango envenenado. Tudo em nome dos hormônios em ebolição. Hoje temos os Velozes e Furiosos 1,2,3,4 e quinta marchas. Aí vem um incrível choque cultural nas mentes de todos. Se é errado o sujeito correr e arriscar a própria vida e as dos outros, como é que esses filmes são liberados, incentivando certos desejos e impulsos? Vai entender. Mas voltando à nossa situação local, pelo menos nas vias públicas existe uma solução: implantar um sistema no estilo olho vivo, que a prefeitura de Belo Horizonte instalou em alguns pontos da cidade. Se iria eliminar esses corredores de rua eu não sei, mas pelo menos iria desmascarar esses papa léguas, revelando o nome desses loucos à sociedade, os multando e tirando uns pontinhos nas carteiras, quem sabe até caçando algumas licenças. Pelo menos se eles se contentassem com um Playstation, tava tudo bem. Só que na vida real não tem game over.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

COMO NÃO CHORAR ???

Tem dias que a gente acorda mais sensível mesmo. Mas sinceramente, quando vi essa foto hoje logo pela manhã, chorei como há muito tempo não acontecia. Dessa vez o acidente não foi na BR 381, mas em uma rodovia que dá acesso. O que me chocou foram as carinhas de felicidade das crianças e do pai. O duro é saber que acontece quase todos os dias na rodovia da morte, mas que isso não sensibiliza a quase ninguém dos DNITS, Ministério do Transporte, alta cúpula de Brasília, etc. Eles tem problemas muito maiores. A vida humana é um detalhe. Deus que nos dê forças para suportar tantas perdas e proteção para encararmos as indas e vindas pela BR. Somos sobreviventes.

terça-feira, 19 de abril de 2011

PASSAGEM DA CARAVANA DE ARTESANIA FOI MÁGICA



A Caravana da Artesania levou a alegria do circo e do teatro para diversos pontos da cidade

Tudo improvisado: palco, arquibancada, inventando e reinventando na hora.


Das janelas, as pessoas se acotovelam para ver a caravana passar


Um festival de aplausos e sorrisos espontãneos


E teve as aulas de palhaçadas. Pessoal sério, né?

Música especial

E a caravana seguiu...

Valeu Cristiano e sua turma.
Foi muito bom trabalhar com vocês.
Nós da Fundação Casa de Cultura e da Prefeitura de Monlevade
ficamos muito felizes com os resultados.
Temos a certeza de que estamos no caminho certo
investindo em parcerias que possibilitem que a cultura
venha a fazer parte do dia-a-dia das pessoas.

E no ano que vem tem mais...



segunda-feira, 18 de abril de 2011

CARNE, OSSO e ARROGÂNCIA

Certa vez li uma entrevista do cantor Lobão na revista Bizz em que ele dizia que uma geração deve cortar a cabeça da outra, pra não correr o risco de perder a própria. Maquiavel deve assinar embaixo. Mas a frase tem algo de nazista, de um pragmatismo estratégico que se convém a projetos de poder, me parece destituída de qualquer humanidade. Mas aí os pragmáticos vão dizer: mas de que serve essa bandeira de humanismo, de bom mocismo? O mundo é dos vencedores. Arrogância desmedida! Aliás, a humanidade tem a ilusão de que é dona do planeta. Ela o habita e nem paga aluguel. Mas voltando ao Lobão, em uma entrevista no Manhattan Conection ele detonou Caetano Veloso, diminuiu sua obra a menos que zero, zombou de Gilberto Gil, respeitou apenas Chico Buarque de Holanda, mas mesmo assim tirou um sarro dele também, dizendo que o maior letrista do Brasil foi Tom Jobim. O estopim da briga entre eles parece ter sido a verba disponibilizada pelo Ministério da Cultura para um projeto da irmã de Caetano, Maria Betânia. Diga-se de passagem, um absurdo, porém, não sei se a culpa é tanta do Ministério. Os patrocinadores é que preferem investir em projetos de artistas consagrados, que deem mais visibilidade para as marcas. Mas Caetano deu de defender a irmã e roqueiro tem de manter a fama de mau , disparou contra Betânia e estava armado o circo. Afeito às polêmicas, Lobão nadou de braçada. Agora, tarefa impossível desconstruir a obra musical de Caetano. Nesse sentido ele está anos luz à frente do Big Lobo. No sentido literário também, quem é Lobão com sua verborragia guerrilheira pra fazer frente à obra de Cae. Confesso que gosto também da obra do Lobão. Ele tem músicas e letras fantásticas, algumas nem conhecidas, mas daí até a se prestar a um papel tão destrutivo. Tá certo que o Caetano as vezes é prolixo(quase sempre quando discursa), que seus textos em prosa são longos e difíceis, mas isso não diminui a sua obra musical. Outra coisa: ser "MPB" não é defeito algum, muito pelo contrário O Lobão chamou o Caetano de MPB como se fosse xingamento. Se disse rockeiro como se fosse a coisa mais moderna do mundo e o rock já é bisavô.Transformar rótulos estilísticos em partidos políticos é o fim. Mas é isso. Como disse no inicio, o problema é que as vezes esquecemos que nossos ídolos são de carne e osso, com todos os anjos e monstros que isso possa representar.

BR 381 - ENQUANTO A DUPLICAÇÃO NÃO VEM

Radar Móvel - cada dia em um ponto da rodovia. Outra boa idéia.

Vejo alguns convergências no que li no jornal da Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais sobre a audiência pública sobre a BR 381, que aconteceu aqui em Monlevade, na câmara municipal. Há quem diga que a obra vai durar 15 anos. Outros dizem que podem durar 2 ou 3. Alguns professam que as obras não começam este ano Mas vamos e convenhamos: seja ano que vem, seja em 4 ou seja em 15 anos o tempo é enorme. A prioridade agora precisa ser no investimento de obras paliativas que possam diminuir o risco de acidentes e salvar mais vidas. Uma medida contestada mas importante foi a instalação de radares em pontos de grande incidência de acidentes. Segundo alguns engenheiros, outras obras paliativas também podem ser estudadas, como a redução algumas curvas e correção de traçados, aclives e declives . Uma campanha educativa permanente também precisa ser pensada. As pessoas precisam estar alertas e conscientes de que haverá punição para os excessos. Os motoristas tem de lembrar que os radares estão de olho neles. De qualquer maneira, vemos que alguns avanços estão acontecendo e isso é um alento. Vamos continuar monitorando os radares, suas localizações, o que representam em termos de percentual de diminuição de acidentes e municiar as pessoas de informações. Vamos ficar de olho no cumprimento dos prazos e protestar veementemente quando forem marretados. Vamos continuar ligados, conectados.

domingo, 17 de abril de 2011

FICAREMOS OBSOLETOS. VOU MAIS LONGE. JÁ ESTAMOS.

Jamais pensei que me sentiria careta. Gosto de rock, gosto da contracultura, gosto da música punk, do cinema maldito, da literatura, da ousadia. Mas me sinto sinceramente chocado com o que parece que será normal entre as gerações que estão assumindo o poder: a sexualidade unisex. Me explico. Hoje estava vendo uma entrevista com Lady Gaga na TV. Talvez o paralelo que possamos fazer com a ousadia da Ultra-Mega artista é com a Madonna. A material girl foi ídolo de uma geração e responsável por uma onda de liberalidade feminina, de costumes, do fetiche, do homem objeto e até de pitadas de sadomasoquismo. A loirassa fez com que algumas meninas se sentissem - me perdoem a palavra - mais putas (rs). Enquanto isso, Lady Gaga, ídolo da nova geração é bissexual confessa e professa isso, diz abertamente, faz discursos anti-homofóbicos e faz com que as meninas se sintam mais liberadas para se amarem sem medo. Outros ídolos como o Portoriquenho Rick Martin se declaram gays e vejo uma campanha sendo veiculada em que várias pessoas disponibilizam suas fotos na internet com o carimbinho -SOU GAY. Trem danado, né? Tenho muitos amigos gays, sempre os considerei divertidos, inteligentes, ótimos papos. No fundo, sempre desconfiei que um dia a bissexualidade seria a coisa mais normal do mundo. Só não imaginei que esse dia chegaria tão rápido. No fundo, o sexo é uma coisa lúdica, uma grande brincadeira com final pra lá de feliz. Antigamente este happy end as vezes vinha com a procriação, planejada ou não. Agora, nem é mais preciso sexo pra procriar. Onde isso vai parar, não dá nem pra imaginar. Talvez saibamos nas próximas encarnações. Isso, se os espíritualistas estiverem certos. Enquanto isso, só seguindo o conselho da Marta Suplicy: relaxar e gozar.

sábado, 16 de abril de 2011

QUE MISTÉRIO TEM ESSA BR 381?

Vem governo e vai governo e ninguém duplica a 381. Esse pessoal tá brincando com a gente. Ontem à noite fiquei mais indignado ainda. Na propaganda política do PR apareceu um desses deputados dizendo que o Partido estava conseguindo milhões e milhões para obras em diversas rodovias pelo Brasil afora. E a nossa BR 381 patinando. O DNIT diz que as obras começam em agosto, mas existem muitas dúvidas quanto à isso, com várias autoridades começando a jogar a toalha. Ai, quando assistimos ao Jornal Nacional, vemos uma matéria em que a Presidenta Dilma convocou uma reunião interministerial, pedindo esclarecimentos sobre as obras nos aeroportos para tranquilizar a população e a Fifa sobre a Copa do Mundo. Quer dizer. Temos de nos preocupar com os estrangeiros que virão nos visitar, mas nós mesmos que vivemos aqui, teremos de continuar transitando por uma rodovia assassina, uma obra prometida à décadas. Realmente não consigo entender qual o caroço debaixo desse angú. Ainda se não fosse uma obra importante e vital. Além da carga mais preciosa, que são as vidas humanas, a rodovia escoa produções de indústrias como Usiminas, Arcelor, entre outras. Se alguém souber o motivo desse adiamento de décadas, que nos explique. Queremos entender. Enquanto isso, quem sabe não tenhamos de configurar uma instituição civil, uma OSCIP ou algo que o valha para cuidar do que as instâncias políticas não estão dando conta?

sexta-feira, 15 de abril de 2011

BR 381 - TÔ COMEÇANDO A DESANIMAR

A gente acostuma. Esse negócio de mortes todos os dias vai ficar normal para nós. Já está ficando. Quando alguém comenta: - "morreram mais 3 na 381, 2 crianças e um adulto" já estamos simplesmente dando de ombros e dizendo. -Deus os tenha. E só! Somos nada mesmo. Não temos importância alguma. Não vou culpar o governo Petista apenas pelo que vem acontecendo. Não quero politizar a esse ponto, pois aconteceu também durante o governo Tucano. Parece que governo algum quer fazer essa obra . Esta semana teve um evento na câmara dos vereadores, uma audiência pública convocada pela Vereadora Dorinha Machado, que diga-se de passagem, vem levantando essa bandeira há muitos anos. Mas fiquei muito triste quando li o Jornal Bom Dia e vi as declarações das autoridades. Tudo desencontrado. O diretor do Dnit-MG dizendo que começa ainda esse ano, mas várias autoridades afirmando que não acreditam, como foi o caso do meu amigo José Maria, presidente da Amepi e prefeito de Dom Silvério. Ele disse com todas as letras que não acredita que as obras comecem esse ano. Quando um sujeito como ele, que abraçou a causa como principal bandeira de seu inicio de gestão fala isso, quem dirá nós que não temos nenhum título de autoridade. É lamentável. O pior de tudo é percebermos que os políticos estão preocupados apenas em jogar a culpa nos adversários. Hoje li no Twitter do João Vitor Xavier que reclamava que era um aburdo gastar tanto dinheiro com o Trem Bala Rio-SP com tantas obras prioritárias. Tudo bem. Mas será que ele iria falar isso se fosse obra do grupo político ao qual pertence? Outros também tem essa saída de dizer que as coisas não saem por que não existe interesse do governo federal. Tá bom. Por que não fizeram quando governaram o país então? E o governo estadual que gastou rios de dinheiro no centro administrativo. Vão dizer que os recursos não saíram do governo e sim de uma verba x. Esse pessoal parece ter aprendido com os sofistas gregos, especialistas em falácias e outras técnicas de persuação e enganação. Não tem jeito. Não tem explicação. Aqui bem perto de nós, em São Gonçalo, o governo municipal bancou com recursos próprios uma rodovia ligando a cidade a Itabira. Não é possível que a 381 seja tão complicada assim. Todos nós sabemos que se quiserem eles fazem. Mas a copa do mundo vem aí. Eles no momento estão preocupados é com os aeroportos e mesmo assim não ficarão prontos a tempo. Pelo menos é o que vem sendo divulgado. A 381 não é prioridade mesmo para esse pessoal. Infelizmente teremos de continuar convivendo com as mortes sucessivas. Os políticos em geral são muito bons de argumentos. Sempre tem uma carta na manga. Quanto a nós cidadãos comuns, a sociedade civil , precisamos mudar de tática. Sinto que as instâncias políticas que tem poder para tanto não tem interesse em resolver a questão. Me perdoe as duras palavras, meu amigo Zé Maria. Sei que você é um cara diferenciado e também deve estar indignado com a questão. Mas realmente, tamanha falta de sensibilidade para com as vidas humanas, só faz aumentar o nosso descrédito com os políticos do Brasil.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

PRODUTORA DO R.G.DO SUL VAI DIVULGAR A BANDA INFOCUS.

É isso mesmo, pessoal. A banda Infocus teve seu trabalho reconhecido por um grupo que extrapola os limites do estado, Mas vamos saber do Marco Aurélio, vocalista da banda, como aconteceu a aproximação com o grupo e as perspectivas da parceria Então vamos às perguntas:

1 -MARCO, CONTE PRA GENTE: O QUE É O GRUPO OBA

O Grupo Oba é uma empresa de reconhecida experiência no ramo artístico, atuando nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná desde 2004. Hoje o Oba empresaria e desenvolve a gestão da carreira dos artistas através do planejamento de marketing detectando e analisando as oportunidades e ameaças, com divulgação em rádios difusoras, jornais expressos e redes televisivas do RS. A empresa trabalha com grandes artistas como Cpm22 e Tihuanna .Agora tem Infocus tambem hehehe,

2 -COMO FOI ESSA APROXIMAÇÃO ENTRE A BANDA E O GRUPO OBA?

Na verdade , foi uma oportunidade que nao esperavamos. Uma amiga nossa passou o link do video clip pra uma amiga dela la no Sul que passou pra outra ate chegar na secretaria executiva do grupo oba. Essa secretaria viu, gostou e mostrou pro Diego dono do grupo..Numa noite dessas o Diego me ligou as 11da noite... achei até que era trote ...heheh fiquei de cara e muito surpreso.... sou super agradecido a essa galera que saiu repassando o video clip pela internet...

3 -VOCÊS UTILIZAM MUITO AS REDES SOCIAIS E FAZEM UM VERDADEIRO MARKETING DE GUERRILHA. MAS VOCÊS DISPONIBILIZARAM O DISCO DE VOCÊS GRATUITAMENTE. VOCÊS ACHAM QUE O CD MORREU? O CAMINHO É A NET? COMO GANHAR DINHEIRO VENDENDO MÚSICA NA NET?

Hoje as redes sociais sao uma grande ferramenta de divulgacao para os artistas independentes.....vc pode se relacionar e mostrar seu trabalho para o mundo todo , coisa que as bandas grandes fazem com os shows e grandes turnes. Nós fazemos isso tentando divulgar o link de nosso video clip por toda net. Sobre o disco. tentamos segura-lo ate o show de lancamento do Cd... A pessoa comprava o ingresso e ganhava o disco, com isso so aqui em Monlevade uns 2000 discos fisicos estao rodando na cidade... Apos o lancamento comecamos a soltar o link para a galera baixar à vontade. Isso faz com que nosso trabalho de divulgacao role mais rapidamente...Na verdade acho que hoje o artista nao tem mais condicoes de ganhar dinheiro com o disco.. Na minha humilde opiniao o cd serve hoje como uma peça de divulgacao do seu trabalho..Hoje vc vê bandas grandes fazendo shows em cidades e enviando milhares de cds pro promoter sair distribuindo....Acho que a peça cd nunca vai morrer, porque é muito legal ter o disco da sua banda preferida, mas o mercado caminha cada dia mais para nao termos grandes tiragens de Cds.. Na Europa muitos artistas já conseguem ganhar dinheiro vendendo suas musicas e albuns pela net. Acho isso sensacional e talvez o futuro esteja ai...Temos que procurar aprender com quem está fazendo certo as coisas... Acho que ainda nao esta na hora de fazermos isso.,..precisamos ficar mais conhecidos, ter mais moral pra isso hehehe ...Mas o futuro esta ai... No brasil o Pato Fu fez um disco que vc só podia adquirir pelo site comprando musicas ou o cd todo.. Nao sei se deu certo , mas achei a intenção deles muito boa. Recentemente o Leone soltou um disco dele na internet para baixarem gratis por alguns minutos acho que foram... milhares de pessoas baixaram e logo depois ele comecou a cobrar e me parece que em 30m ele teve 50 musicas que foram baixadas do site.... A coisa precisa ser mais massificada , mais divulgada, mas o futuro esta ai...

4-PARA VOCÊS, QUAL A RELAÇÃO MÚSICA E MODA? A DE REPENTE 21 VESTE A BANDA?

Essa pergunta e boa...Desde quando comecamos sempre tivemos uma enorme preocupação com isso.. Hoje até achamos muita graca das fotos antigas e nossas roupas espalhafatosas... hoje não saimos pra uma viajem e um show sem ligar pro outro e ver como vai ser a roupa do dia ou do final de semana... hoje uma camisa batida preta, calca rasgada, allstar, camisa xadrez e um oculos escuro nunca pode faltar na mochila...heheheh diferente das roupas antigas né hehehe..Hoje algumas marcas de roupas são patrocinadoras da banda em intermedio da Derepente 21, entao acabam achando que a loja veste a banda...por intermedio acaba sendo isso mesmo...

5-QUAIS SÃO OS PLANOS PARA O FUTURO IMEDIATO. TEM UM CRONOGRAMA DE SHOWS?

Bom...agora e divulgar e divulgar né? temos ainda alguns lancamentos do disco a fazer em cidades como Nova Era, Santa Barbara, Caratinga e BH. Estamos marcando com o grupo Oba para o mês de maio uma tour para divulgacoes em radios.. vamos fazer 28 radios do RS em 1 semana , ai depois os shows vão comecar.... A intenção é levar o nosso rock mineiro para a Gauchada e tomar um chimarrao com eles.... Vai ser muito legal culturamente e para a banda... Esse ano vamos tentar fazer o maximo de shows possiveis entre minas Gerais e Rio Grande do Sul. Num proximo ano será hora de procurar uma parceria dessas em Sao Paulo ou Rio e fazer as coisas acontecerem por lá.....

POLÍTICA DE ALTO NÍVEL

Vi em BH a política de alto nível garantindo o maior conjunto de obras que a cidade já recebeu desde a época da construção. Foi a improvável dobradinha PT-PSDB que possibilitou isso. Aécio e Pimentel trabalharam juntos e o resultado foi a Duplicação da Antonio Carlos, obra clamada há décadas pela população, também o complexo da Linha Verde que liga BH ao Aeroporto de Confins com 20 minutos, a Cristiano Machado, as obras no Centro, entre outras Será que os nossos políticos não conseguem fazer isso por Monlevade?

PRANDINI + MAURI = MONLEVADE MELHOR

Há alguns dias o prefeito Gustavo Prandini esteve com o Mauri, pedindo que ele interviesse para a liberação de uma verba que vai permitir o asfaltamento de várias vias públicas importantes. Iria melhorar e muito as condições de tráfego. Essa verba foi liberada no ano passado para diversas cidades, mas infelizmente João Monlevade não foi contemplada, embora houvesse provisionamento para tanto. Mas o deputado Monlevadense, pelas boas relações que tem com o governo do estado, tem todas as condições de resolver a questão. Se conseguí-lo, será bacana ver os dois principais nomes da política local inaugurando juntos uma obra tão fundamental para a cidade. Embora de grupos políticos diferentes, seria um gesto de grandeza que deixaria todos os cidadãos contentes, a demonstração de que Monlevade consegue fazer política de alto nível. Deus queira que isso possa acontecer.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

ENTREVISTA COM CRISTIANO PENA - COORDENADOR DO ARTESANIA




Bati um papo com Cristiano Pena, que é diretor artístico, ator, palhaço e idealizador do projeto CARAVANA DA CIDADANIA. Com uma bagagem dessas, alguém pode imaginar que se trata de um senhor de idade, mas não é. Cristiano é um cara novo, dono de uma invejável cabeleira( principalmente para um palhaço carequinha como eu ). Mas vamos então à entrevista

M.Martino - CRISTIANO, COMO SURGIU A IDÉIA DA CARAVANA de ARTESANIA?

Cristiano – Surgiu à partir da minha experiência com circo e teatro. Antigamente existia a tradição das caravanas de teatro, de grupos itinerantes que saiam pelo mundo espalhando sua arte. Nós resgatamos essa modalidade com a Caravana.

MM – Mas me fale sobre a filosofia, o conceito do grupo.

Cristiano – Pois é. O interessante do Artesania é que é um projeto dinâmico. Nós montamos a dramaturgia à partir das potencialidades das cidades. Aqui em Monlevade por exemplo, encontramos um terreno bem propício. A participação da turma daqui está sendo fundamental. Podemos citar o Marcos Câmara, o Nataniel,a Pâmela e também a Alessandra que estão bem integrados conosco e nos fornecendo subsídios para formatarmos os espetáculos de rua.

MM- Pois é. Mas qual a dosagem de drama e comédia?

Cristiano – Não tem dosagem pré-estabelecida. Depende da percepção que tivermos. Acho que a palavra certa é lúdico. Um espetáculo lúdico. Por ter essa coisa de palhaço, tem a presença do caricato. Mas também tem poesia, tem Cecília Meireles, quer dizer, tem uma porosidade interessante.

MM – Quantas pessoas envolvidas no projeto?

Cristiano – 12 de forma direta, fora as indiretas No final, o povo, que acaba entrando nas brincadeiras pode ser considerado participante indireto, então não tem limite.

MM – Em quantas cidades o Caravana está trabalhando?

Cristiano – Por enquanto em duas cidades. Mas na realidade não é um projeto para se expandir tanto. Temos de nos adequar à demanda que o grupo tem capacidade de atender. A idéia é que cheguemos a 8 cidades e já estamos trabalhando pra isso.

MM – Vocês confeccionam seus próprios figurinos?

Cristiano – Sim e não. Quer dizer, grande parte sim, mas vamos anexando peças novas no decorrer de nossas apresentações. Aqui mesmo em Monlevade, adquirimos peças muito interessantes num Brechó da cidade.

MM – Como vem sendo a receptividade da cidade para o Artesania?

Cristiano – A melhor possível. O povo daqui é generoso. Foi muito interessante que em uma das apresentações no centro, um senhor estava nos olhando muito desconfiado e se aproximou com a cara brava. Ele olhou pra mim com uma cara muito séria e perguntou: o que vocês estão fazendo? Ai eu falei. É teatro, meu amigo. Teatro de rua. Ai ele repetiu a palavra – Teatro? Ah tá...E abri um grande sorriso. É isso. Quebrar o gelo do cotidiano. O povo captou bem a idéia. A receptividade foi muito boa, sem nenhuma rejeição. No mais, tem sido muito bacana mesmo.

MM – E a turma da cena local.

Cristiano – Muito legal mesmo. Pessoal participativo e talentoso. Fiquei muito impressionado com o voluntarismo. A turma da fanfarra aqui foi uma coisa. O professor Charles é um talento, rapaz. Parece que esse negócio de fanfarra é uma demanda recolhida aqui da cidade.

MM – E o que você achou dos espaços da cidade para espetáculos teatrais?

Cristiano – Para o caso do Artesania, a cidade é que é o grande espaço, esse é o nosso diferencial (rs). Mas a cidade tem espaços muito interessantes. Por exemplo, aquela Praça do Lindinho parece que foi concebida para espetáculos. O desenho é muito interessante, inteligente e não sei porque vocês não fazem mais coisas ali. ( UMA BOA IDÉIA DELE)

MM – Bom Cristiano, o ARTESANIA 2011 em Monlevade já está partindo para a sua reta final. O que você recomenda para o pessoal participar, que considera imperdível?

Cristiano – A Roda de Palhaços que vai acontecer no sábado no Sindicado, à partir das a 18:30. Aliás, no sábado vão acontecer das 9 as 17 apresentações em alguns locais da cidade, mas ainda não tenho essa definição. E no Domingo também, das 9 as 12 na praça do povo os palhaços estarão fazendo intervenções.

MM – E o filme do Fellini?

Cristiano – Ah, é verdade. Na quinta à noite, lá no Sindicato vai ser exibido um documentário imperdível feito pelo genial Felline sobre os palhaços.

MM – O que você aconselharia a quem quer fazer teatro?

Cristiano – Muita perseverança e coragem.

MM – E para quem quer ser palhaço?

Cristiano – Vou responder com uma frase: Ser palhaço é a arte de agir com o coração.

ARTESANIA - AGENDA DE QUARTA - 13 04 2011

Em próximo post, interessante entrevista com o coordenador do projeto Artesania

terça-feira, 12 de abril de 2011

Publicidade na internet superará jornal em 2013

Segundo ZenithOptimedia, os investimentos em anúncios na plataforma digital alcançarão US$ 94,4 bilhões no mundo.

Os investimentos publicitários na internet vão superar os recursos aplicados em anúncios comerciais na mídia jornal impresso em 2013, segundo previsão da ZenithOptimedia, uma agência especializada em serviços de mídia.

Em três anos, a publicidade em jornais vai perder US$ 4 bilhões em todo o mundo, ficando em US$ 91,2 bilhões. A internet, por sua vez, ganhará US$ 31 bilhões (quase R$ 50 bilhões, ou cerca de R$ 1,5 bilhão por mês até o fim de 2013). No total, os investimentos em internet vão alcançar a cifra de US$ 94,4 bilhões em 2013.Segundo os dados da ZenithOptimedia, hoje, a internet é o terceiro maior meio a receber investimentos em publicidade, superando os gastos em revistas (4º), rádio (5º), outdoor (6º) e cinema (7º).

“Os gastos com anúncios nos jornais foram 51% maiores do que os investimentos na internet em 2010, mas os recursos de publicidade em jornais estão encolhendo 1,4% ao ano, com queda contínua na circulação dos jornais nos países desenvolvidos e a migração de leitores para a internet”, diz o estudo da Zenith.

De acordo com o levantamento da Zenith, os gastos globais com publicidade vão movimentar US$ 517 bilhões em 2013, um crescimento 16% em relação a 2010, quando foram US$ 446 bilhões. A televisão continuará sendo o canal de mídia a receber o maior volume do bolo publicitário, com US$ 215 bilhões.

A mesma pesquisa indicou que o Brasil ganhará maior destaque na publicidade mundial em 2013, com investimentos chegando a US$ 16,2 bilhões, superando pela primeira vez a França, até então sexto maior mercado mundial em publicidade.

(PORTAL IG)

ARTESANIA HOJE - 12 04 2011



segunda-feira, 11 de abril de 2011

PRÉ-FESTIVAL - SÓ PARA OS ALVINOPOLENSES

AFINEM OS INSTRUMENTOS...
PREPAREM AS SUAS CANÇÕES ...
FORMEM UMA BANDA ...
UMA DUPLA .. .
UM TRIO ...
UM CORAL
O IMPORTANTE É PARTICIPAR.
VEM AI O
PRÉ-FESTIVAL DE ALVINÓPOLIS.
Só a turma de Alvicity.
EM BREVE, MAIS INFORMAÇÕES

Acompanhem www.festivalalvinopolis.com.br


Estão convocados os Alvinopolenses de todo o planeta para o Pré-festival da Canção em Alvinópolis. Aguardamos inscrições do Canadá, de Portugal, da Inglaterra, do Japão, da Espanha, do Alaska, de todos os estados brasileiros e até de outros planetas. Componham e mandem suas músicas para fazermos uma festa bonita, bem Alvinopolense, num ambiente aconchegante, regado a muito prutchá, muita cerveja gelada e algumas bebidas mais quentes, pois o frio já estará daquele jeito. Nem tanto quando o gelado atleticano Cristiano, mas friozinho típico. Tomara que tenha neblina de cortar com faca. Em breve, detalhes, endereço para inscrições, etc. Será dias 06 e 07 de junho. Preparem-se ( em breve - notícias sobre o 31º Festival)

PROGRAMAÇÃO DA CARAVANA DE ARTESANIA

Com o apoio da Prefeitura de João Monlevade e Fundação Casa de Cultura a Caravana de Artesania segue em frente ... A troupe que mistura circo e teatro está na cidade fazendo apresentações no estilo intervenção de rua. É uma modalidade de teatro muito comum na europa, em que os artistas vivenciam situações nos ambientes públicos, interagindo com as pessoas, intervindo e trazendo o inusitado. Informações mais detalhadas a qualquer momento aqui no Cenários.

No dia Dia 12, terça, das 9 as 17 - Intervenções urbanas nos bairros; e as 18:30 hs - Encontro Reflexivo no Sindicato dos Metalúrgicos.

Na quarta, 13, das 9 as 17 horas - Arte Educação na Escola e as 18h30 - Encontro para Planejamento de próximas ações no Sindicato dos Metalúrgicos

Dia 14, quinta - novamente - Arte Educação na Escola - das 9 às 17h e as 18h30 - Encontro para Planejamento de próximas ações e Mostra de Vídeos no auditório da Prefeitura

Dia 15, sexta - as 9h - Intervenções Urbanas em bairros e as 18h30 - Encontro Roda de Palhaços no Sindicato dos Metalúrgicos

No sábado, Dia 16 - das 9 às 17h - Encontro Roda de Palhaços - em local a confirmar

E no Dia 17, domingo - Das 9 às 14h - Encontro Roda de Palhaços e Festa Espetáculo na Praça do Povo.

Informações:

Fundação Casa de Cultura (31) 3851-4499

contato@teatroterceiramargem.art.br

www.teatroterceiramargem.art.br - (31) 9997-6912 (BH)

O que aconteceu na primeira semana...

Na quarta, dia 06 aconteceram os contatos, reconhecimento dos espaços públicos e reunião preparatória. Na quinta, dia 07, a Montagem das Intervenções urbanas e Reunião preparatória. Já no dia 08 sexta, aconteceram as INTERVENÇÕES URBANAS no centro comercial e Visita à cidade Bela Vista de Minas e Encontro da Rede Comunitária de Cultura no Sindicato dos Metalúrgicos. No sábado, dia 09, aconteceram as intervenções urbanas na praça do povo e Encontro da Rede Comunitária da Cultura no Prédio de Monlevade.Já no Domingo, dia 10 teve Intervenções Urbanas no centro comercial, Encontro Rede Comunitária de Cultura e aula aberta de Fanfarra na Praça do Povo.

domingo, 10 de abril de 2011

DOM QUIXOTE CONTEMPORÂNEO

Quem dera pudesse costurar
almas desgarradas.
Quem dera pudesse apacentar
corações em fúria.
Quem dera pudesse conectar
pessoas mais afins do que imaginam.
Quem dera pudesse demonstrar
que mais vale focar no positivo,
que enxergar o copo sempre vazio.
Quem dera pudesse ter a palavra certa,
para mostrar para o amigo
que antes de se amargurar com os erros alheios,
deveria abrir o peito
e deixar o coração ( o dom) brilhar
e iluminar o mundo.
Mas sou apenas
um Dom Quixote contemporâneo.
Não posso vergar
convicções tão firmes.
Mas nem por isso
deixarei de proferir
meus discursos,
mesmo que pareçam ingênuos,
patéticos,
sem nexo.
Mesmo que digam que não vale à pena,
que não tem jeito,
lá vou eu encarar
os meus moinhos de vento.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

A FOTO DO SÉCULO

Quando vi essa foto no jornal, achei sensacional. Parabenizei o fotógrafo, o Jornalista Ulisses Santos( jornal "A Notícia"). Pedi a ele a foto para publicar aqui no blog. Ele generosamente me enviou. Para mim, um momento histórico capturado! Os olhares, as expressões, a maneira como as pessoas empunham seus crucifíxos. Ápice de um conflito épico em João Monlevade. Tomara, epílogo de uma história.

SÃO GONÇALO EM MOVIMENTO


Praça que está sendo construída.


Coisa de primeiro mundo

Esta semana tive a oportunidade de conhecer o espantoso desenvolvimento de São Gonçalo do Rio Abaixo. Embora tão próxima, não visitava a cidade há muitos anos. Lembro-me de ter tocado por lá há na década de 80 com a minha banda festivaleira, o "Verde Terra". Naquela ocasião, nos apresentamos em uma quadra de escola onde segundo me contaram, está sendo construída a nova praça da cidade, cujo projeto foi bastante divulgado nos últimos dias em todos os jornais. Na época fomos tocar nessa escola por iniciativa da Alvinopolense Edmaire, que residia e lecionava por lá. Pois quem passa na BR não faz idéia do que acontece na cidade. A gente até percebe que os prédios aumentaram substancialmente, mas quem adentra pelas ruas leva um susto. É outra São Gonçalo. Quando eu morava em Alvinópolis sempre dava uma entradinha na cidade pois o ônibus da Lopes subia por uma rua que ia serpenteando, até chegar em certo local, pegar passageiros e rumar para Belo Horizonte. Era uma cidade pacata, com poucas pessoas na rua. Hoje é um grande canteiros de obras. Vi vários prédios públicos explendorosos, um teatro de dar inveja, áreas verdes, largas avenidas e o mais incrível: uma rodovia construída com recursos próprios. Eu nunca ouvi falar de nenhuma cidade que tenha feito isso.


Rodovia com recursos próprios. Só lá.




O invejável centro cultural da cidade


A câmara municipal e vista da igreja e cercanias. Construção civil bombando.

Vi ainda o Parque de exposições que estão construindo, várias escolas, o charme que parte do centro já começa a exibir, o número de prédios que vem sendo construídos, os imensos espaços de crescimento. Temos de admitir: dá uma ponta de inveja. É muita coisa boa acontecendo ao mesmo tempo e muitas perspectivas de melhorias. E por favor não venham dizer que estou fazendo propaganda política, pois não tem nada a ver. Minha pretensão com a cidade nesse sentido é zero. Apenas fiquei admirado como estão conjugando desenvolvimento e qualidade de vida. Como já falei com o Ricardo, que é Secretário de Comunicação, o povo tem mais é que aproveitar o bom momento mesmo. E está aproveitando. Aliás, há pouco tempo me envolvi num inicio de polêmica quando postei em meu blog um texto intitulado "O novo Eldorado". Reproduzi uma frase que ouvi na barbearia em que corto cabelo ( que cabelo?). Uma pessoa que estava aguardando a vez comentou que a prefeitura de São Gonçalo só está faltando colocar lixeiras de ouro pela cidade, pois nem sabia como gastar tanto dinheiro. O homem forte da comunicação Ricardo twittou dizendo que não estavam rasgando verdinhas por lá. E eu pude perceber isso em loco. Outra coisa que me deixou admirado foi a pujança musical da cidade. Meu Deus! Quantos músicos maravilhosos, quanto calor humano. O interessante é que existem familias musicais, tradições que vem sendo muito bem passadas de pai pra filho, pra neto, pra todos. Mas isso vou deixar pra esmiuçar em uma outra postagem. Vou contar a história de uma produção musical que tive a oportunidade de fazer por lá por encomenda da agencia ShineOn. Se eu disser que foi maravilhosa, estarei sendo econômico.