segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A BR 381 E A POLÍTICA DE ALTO NÍVEL

Nesta estrada já morreram petistas, pmdebistas, psdbistas, pflistas, etc. A BR 381 não mata escolhendo as cores partidárias. Por isso foi importante a reunião na AMEPI hoje pela manhã, no sentido de pensarmos ações conjuntas de implementação rápida, capazes de minorar o número de acidentes e de salvar muitas e muitas vidas. Nessa reunião ficou muito clara a necessidade da formação de uma coalizão de forças. Quanto me foi dada a palavra, repeti o que já venho falando a anos. Desde 1985, quando me mudei para Belo Horizonte, que vem sendo prometida a duplicação. Agora, chega nova promessa, mas nenhuma clareza com relação ao cronograma da obra. Houve um burburinho no sentido de que vai ficar na promessa mais uma vez. Eu insisti que tem de ser tentadas fórmulas novas, pois as que foram tentadas até hoje não surtiram efeito, prova disso é que a duplicação não saiu do papel. A vereadora Dorinha Machado até usou do microfone para me contradizer e num certo sentido ela tem razão. Pelo menos ela tentou fazer alguma coisa e em certa medida, existe um encadeamento. Mas eu queria dizer que as ações isoladas, desconectadas realmente não deram certo. Mas fico esperançoso, pois pela primeira vez a questão está sendo discutida num fórum de coalizão regional, onde nenhum dos agentes diminui o valor do outro. Muito pelo contrário. Vi pessoas de correntes partidárias contrárias unidas num ideal comum e isso é muito bom. Isso é política de alto nível. Porém, não podemos deixar que o assunto fique somente nos discursos. Ações imediatas precisam ser tomadas. Primeiro no sentido de criar uma interação permanente com Brasilia, buscando monitorar, acompanhar tudo que diga respeito à duplicação. O Prefeito Gustavo Prandini será muito importante nesse sentido e isso ficou claro na fala do José Maria, pelo bom trânsito e afinação com Brasília, assim como o prefeito Saulo de Catas Altas. Em segundo lugar implementando medidas emergenciais tais como fiscalização radical da estrada com policiamento, radares e câmeras, além da punição exemplar para os infratores; educação no percurso, com fixação de outdoors e símbolos também radicais informando aos motoristas sobre os pontos mais perigosos e alertando que a rodovia está sendo monitorada com alta tecnologia e até por satélite. Ficou muito claro que ações emergenciais tem de ser tomadas já, pois a duplicação mesmo pode levar até 4 anos e ninguém aguenta mais tanta mortandade. De qualquer maneira, a reunião foi válida e precisa ser ratificada nas próximas ações. Só para finalizar esse relato que ainda faço no calor da reunião, re-afirmo que não desvalorizo nada que foi tentado até agora. O que não deu certo nos mostra que se aquela estratégia não deu resultado, precisamos partir para outras formas, para outras táticas. O que não podemos é relaxar, ficarmos de braços cruzados enquanto tanta gente morre. Eu não quero ser o próximo.

domingo, 30 de janeiro de 2011

COMO VOCÊ OUVE MÚSICAS ?

Dizem que à medida que o tempo vai passando, nossos ouvidos vão preferindo sons mais tranquilos, mais limpos. Graças a Deus isso ainda não aconteceu comigo. Gosto de ouvir música alta. Gosto de sentir os graves batendo no estômago, gosto da catarse provocada pelo som potente. Gosto de música baixinha também. Gosto por exemplo de Vangelis, compositor grego que fez a trilha do filme Blade Runner e fez a delicada obra Antárctica. Gosto do clássico, do primitivo e do moderno. Gosto do jazz e do samba. Gosto de música de todo jeito. Percebo que a maioria das pessoas não tem muitas exigências com relação à qualidade musical. Aliás, na maioria das vezes, nem os vendedores das lojas tem a mínima noção do que é qualidade. Há poucos dias estive perambulando pela cidade, procurando um fone de ouvidos desses pequenos pra usar no meu mp3 player. A menina da loja me mostrou vários modelos e me sugeriu um deles, dizendo que era o melhor da loja, que era o que dava mais peso, mais volume. Experimentei num radinho de pilhas, fiquei meio na dúvida, mas levei. Quando cheguei em casa e liguei em meu mp3 player, que decepção. Não tinha grave nenhum. O volume era alto, mas estridente. Quem é músico, quem entende um pouco sabe do que estou falando. Como já toquei baixo, adoro os sons graves, gordões desse instrumento, que pra mim é como se fosse a pilastra das músicas. Com som exageradamente agudo, não dá pra sentir a profundidades de graves. Foi frustrante. Fiquei muito insatisfeito durante um tempo, até ir a Belo Horizonte e comprar um AKG, com excelente vedação e um som estratosférico.

Mas este fone é de estudio. Ainda quero ver se encontro um fone portátil bacana, mas acho que em Monlevade não vou encontrar. Hoje, ao sair caminhando pela Getulio Vargas, vi algumas meninas caminhando com seus Ipods genéricos ou não. Em sua maioria, os fones que vem com esses aparelhos são da pior qualidade, mas a maioria nem percebe ou se importa com isso. Essas pessoas perdem o melhor do som, que é a tridimensionalidade. Quando você ouve um som com qualidade é capaz de perceber sons em diversas camadas, em canais diferentes,enfim, com muitas riquezas impossíveis de serem percebidas com esses sonzinhos de qualidade inferior. Quem puder me indicar onde compro fones de qualidade, ficarei grato.

MÚSICA UTILITÁRIA

A música não tem sido curtida, mas consumida de forma utilitária, para distrair durante o trabalho, para dançar, para espelhar os romances, para passar mensagens sexuais, em suma, para entreter as pessoas. Mas não seria esse o sentido da arte? Entreter? Nada disso. Essa foi uma apropriação capitalista de um cinismo que não tem tamanho. A arte tem um sentido mais profundo, de educar, de provocar, de fazer pensar. Existe uma distorção muito grande quanto se tenta vender entreterimento como cultura. Entreter também significa adormecer, entorpecer, desestimular o pensamento. Nesse sentido, nunca escondi que fico bastante frustrado com os conteúdos veiculados nas músicas atuais, principalmente no Rock. Se a juventude encaretou, teremos uma geração reprimida, esperando um novo desbunde.

PRODUÇÃO INDUSTRIAL

Produção em série. Fórmulas repetidas a exaustão e sendo consumidas de novo. A dupla sensação não pode durar 6 meses, pois uma nova será lançada no verão seguinte para substituir o fenômeno de hoje. Mesmo parecendo tocar as mesmas músicas que foram sucessos na temporada passada, o povo não se lembra e compra tudo de novo. Depois do sertanejo universitário, só Deus sabe o que vem por aí. Será que virá um pós-doutorado sertanejo? O que esse povo anda criando deixa a gente arrepiado. Depois de Bruno e Marrone, Cesar Menotti e Fabiano, tudo pode ser.

CENA MARAVILHOSA EM JOÃO MONLEVADE

Fiquei muito surpreso positivamente com o número da artistas de excelente nível que encontrei por aqui. Vamos ver se criamos vitrines para expor toda essa maravilhosa safra.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

BR 381 - POLITIZAR SÓ ATRASA

Precisamos tomar muito cuidado para não politizarmos a questão da BR 381. Trata-se de uma questão humanitária. Não pode ser vista como queda de braço entre esse ou aquele partido. O blogueiro Raoni Rás escreveu há algum tempo que o fato da duplicação da BR não sair, coincide com o fato de não haverem governos nacional e estadual afinados há muito tempo, quer dizer, o governo federal não faz porque o estadual é de oposição. Sabemos que infelizmente este tem sido o modus operandi da política no país há algum tempo. Talvez demoremos alguns séculos para corrigir essa cultura. Mas com a nossa participação poderemos dar o exemplo e demonstrar que a sociedade civil mobilizada pode apontar caminhos e convergir naquilo que é prioritário.

ISA LELES e ANDRÉ FREITAS - DA ÓTIMA SAFRA MUSICAL MONLEVADENSE

Há alguns meses, conheci André Freitas através do guitarrista e professor Daniel Bahia. Fui assistir a alguns ensaios da banda Umbigo, integrada pelo Daniel, pelo André Freitas no Baixo e Fábio Sartori na bateria. O Daniel já havia me falado sobre o André. Me dizia que o rapaz era prodígio e que tocava vários instrumentos. Assisti aos shows do Umbigo e a precocidade do garoto não dá pra passar em branco mesmo.
Com apenas 14 anos, André já toca como gente grande. Mas eu o conhecia como baixista. Eis que outro dia, conversando com a Lutécia no Facebook, ela me enviou um video do Tributo a Raul Seixas, realizado no Sindicato . Na legenda ela colocou: "olha a ferinha". Quando fui ver era o André que eu conhecia, só que debulhando um violão.

Mais um fato surpreendente aconteceu quando a Lia que trabalha na prefeitura me mostrou uma canção produzida pela filha dela, a Isabela Leles junto com alguns amigos.

.
Gostei muito da letra, do jeito da Isabela cantar e fiquei muito bem impressionado também com o arranjo, tudo muito bem colocado, surpreendentemente bom para uma produção caseira. Eis que ontem fui até a prefeitura para um compromisso e me encontrei com a Lia. Falei com ela que havia gostado bastante da canção. Ela me chamou lá dentro e me disse que tinha mais 3 músicas que a Isa e sua turminha haviam produzido. Meu pen drive estava na mão e rolou fácil. O material é muito bom. Boas letras, melodias lindas e tristes, voz muito afinada e doce da Isa e ótimos arranjos. Ai, quando fui perguntar a Isa quem era o responsável, ela me disse que eram os irmãos Freitas, o João que tocou violão e ajudou na concepção dos arranjos e seu irmão André. Olha o André Freitas ai de novo. Segundo a Isa, foi um processo de criação coletiva onde ela também opinou na escolha de timbres e o resultado final tem a marca dos três. O que nós podemos fazer a não ser fazer escada pra essa galerinha subir? É muita qualidade na cidade, pessoal. A partir de agora vou falar de músicos sensacionais que conheci e que, se me for dado poder para tanto, vou tentar criar algumas vitrines para que a nossa cena possa brilhar. Quanto à disponibilização das músicas que a Isa e os Freitas produziram, ela me disse que prefere aguardar o registro para seguir os trâmites adequados. Enquanto isso só pra provocar vocês, estou aqui, ouvindo e me deleitando com esse excelente som Made in Monlex.

BR 381 - PRECISAMOS DE MATURIDADE


Não podemos mais incorrer no erro de politizar a questão. Também sou um indignado. Creio que pelo menos 10% de tudo que escrevi em meu blog até hoje foi sobre a BR 381. Mas não importa mais o que não foi feito. Precisamos focar nos resultados. Interessa mesmo o que será feito e o que está sendo feito à partir de agora. Não vamos perder mais tempo com infrutíferas discussões sobre o que deveria ter sido, pois o passado já foi. Mas podemos interferir no presente para permanecermos mais tempo no planeta. Ontem noticiei aqui que haveria a reunião na AMEPI. Ainda era uma informação extra-oficial, que me foi passada pela Ana, esposa do José Maria. Hoje pela manhã também estive com o Eduardo Quaresma e ele me confirmou a reunião. Depois, quando peguei o jornal Bom Dia, vi que a informação já estava lá . Agora, temos uma possibilidade real de transformarmos nossas idéias em ações. Não podemos desperdiçar esse momento. Como disse o Célio Lima, sejamos formiguinhas nessa luta. O José Maria está cumprindo o que disse em seu primeiro discurso: que daria prioridade absoluta para a duplicação da BR 381. Chamo a atenção de todos para uma questão importante. Não podemos deixar que a emoção, que a política menor, que o excesso de egolatria contaminem essa reunião. O ideal será a presença de um mediador experiente, que saiba conduzir essa quase audiência pública de forma a determinarmos ações contundentes e imediatas para o caso da BR 381.

ÁS NO VOLANTE?

Asno ao volante. Isso sim! Vamos e venhamos. Embora a duplicação da BR 381 seja importantíssima, o principal problema é o motorista Airton Cena Macabra. O sujeito quer ultrapassar pela direita, com faixa contínua, até por cima. O resultado todos nós sabemos. Também cabem placas na estrada de "proibido asnos ao volante".

DESCONECTADOS

Nos conectamos tão bem
com algumas pessoas
e com outras,
liga nenhuma
Que mistério é esse?
Desafinidades?
Vibrações dissonantes?
Não sei!
Ao circular entre os viventes,
passei a reparar.
Para alguns, tenho valor.
Para outros, menos que nada.
Com alguns, telepatia,
Com outros, completa apatia.
Para alguns, anjo decaído
para outros, conceito subindo.
Alguns
me consideram
carta fora do baralho.
Mas ainda conto
com os amigos novos
e os que não me abandonaram
na hora da tormenta.
A depuração é
necessária.
Melhor nos conectar,
às fontes benignas.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

ISSO É NORMAL!

Shopping Oi em BH. Quase só produtos piratas. Mas é normal!

Um aposentado, sentado em uma confortável cadeira, aguardava atendimento no setor de caixas de um banco. Enquanto estava ali com a senha na mão e aguardando a vez, apareceu outro amigo com um jornal debaixo do braço.

- Tá aqui no jornal. Familia inteira morre na BR 381.
- É mesmo? Grande novidade!
- Peraí! Mas o acidente foi tão feio que o carro pequeno rachou no meio. Haviam pedaços das pessoas espalhados por toda a pista.
- Tá bom então. Mas me diga uma coisa. E o resultado do futebol?
- Pelamordedeus. Uma tragédia como essa e você querendo saber sobre futebol?
- Uai, por que não? Acidente a gente tem todo dia. Isso é normal!
- Eu não acredito que você não fica chocado.
- Ah, eu ficaria se fosse com um parente. Mas com estranho, não tô nem aí.
- Tem outra noticia aqui. Celebridade do BBB diz que é tri-sexual.
- Ah...essa noticia é interessante. Eu acho o BBB legal. Vi um psicólogo falando que é um programa muito importante.
- Mas você não ficou chocado com essa mulher que mudou de sexo no horário nobre da TV?
- Que nada. Tem gente que muda de partido, tem gente que muda de idéia, porque não mudar de sexo? Isso é normal!
- Ah é? Então veja essa: mulher separa-se do marido e casa-se com o cachorro.
- Grande novidade! Eu tava vendo um sobrinho meu. Outro dia perguntei onde ele ia todo perfumado e ele falou que ia se encontrar com umas cachorras. Por que as mulheres também não podem se relacionar com os cães?
- Mas peraí, sô! Você não está entendendo! Ela tá se casando é com um cachorro de verdade.
- Engraçado! A vida inteira eu ouvi falar que o cachorro é o melhor amigo do homem e quanto a mulher resolve se casar com o seu melhor amigo tem gente que estranha. Deixa de ser antigo, homem! É normal também.
- Outra noticia aqui. Turismo espacial começa a tornar-se realidade. Milionário americano começa a vender passagens para um passeio lunar.
- Não tem novidade nenhuma também. Esses milionários já vivem no mundo da lua. Normal também.
- Ah é? Então veja essa ultima: foi apreendido um container contendo 200 urubús pintados de verde provenientes de Porto Brasileiro. . Parece que estavam sendo exportados para a China, vendidos como papagaios.
- Normal também.
- O que?
- Uai. Eles não vendem todos aqueles produtos piratas pra gente? Vamos mandar alguns falsificados pra eles também, uai.
- Mas os urubús são mudos.
- Alguns rádios e aparelhos que eles nos vendem rapidinho ficam mudos também, quando não param de funcionar.
- Mas aqui. Afinal de contas, o que não é normal pra você?
- O Atlético ganhar do Cruzeiro. Isso é uma anomalia.

( Coluna do jornal BOM DIA de 28 - 01 - 2011)

CONVOCAÇÃO PELA BR 381

Ainda é extraoficial, mas Ana, esposa do prefeito José Maria, acaba de me comunicar que a AMEPI está programando uma reunião para a próxima segunda-feira, as 9 da manhã, para discutir as estratégias, para ouvir sugestões e mostrar o que vem sendo feito. Ela me convidou e pediu para que eu convidasse a todos os interessados.Meu blog não é tão lido assim, mas se os amigos blogueiros quiserem multiplicar o convite, ai sim a coisa fica forte. Sei que na ultima reunião dos blogueiros, boas estratégias foram preconizadas. Tá na hora de colocá-las em discussão num fórum adequado. Imagino que deva sair um comunicado oficial via-assessoria de imprensa, mas de qualquer maneira, quem tiver contribuições a dar e puder comparecer, será importante.

EMAIL DA ANA - ESPOSA DO JOSÉ MARIA - PRESIDENTE DA AMEPI

Caro Marcos,

Mesmo não me manifestando, tenho acompanhado seu blog Cenários. Inclusive gostamos muito, o Zé Mª e eu, de muitas de suas idéias para os outdoors. Através do seu blog cheguei ao Drops de Sanidade, que virou leitura obrigatória para mim. Estou te escrevendo hoje pelo seguinte: quando te falei que a Amepi estava de férias (principalmente o secretário Eduardo), foi para te mostrar que ainda não era possível marcar reunião com vocês da imprensa/blogs conforme vc. sugeriu, mesmo porque O JMaria precisava se situar melhor na entidade. Mas isso não quer dizer que ele não está trabalhando, principalmente com relação à famigerada 381. Algumas ações estão sendo muito bem articuladas, nem todas podemos ainda divulgar. Sabemos da duplicação marcada para o início de maio (licitação) mas isso não significa que realmente vai ser realidade...então o trabalho está sendo bem alicerçado para que a pressão de vários políticos e segmentos tenham como cercar essa iniciativa federal para que ela não recue e até mesmo se estenda a J.Monlevade, pelo menos. O JMaria tem ido toda semana à Amepi, ele, quando assume alguma coisa, é mesmo pra valer.

Outra coisa, não quero entrar no mérito de várias questões levantadas, nem polemizar, muito menos ser advogada de defesa de quem quer que seja. Mas quero lembrar que o deputado Mauri Torres é usuário dessa mesma rodovia, transita nela mais do que qualquer um de nós, pois ele não passa um fim de semana sequer em BH, toda a sua família também (esposa, filhos) e ele nunca teve nem tem helicóptero, como já afirmaram por aí...ele dirige seu próprio carro, quando não seus filhos ou a esposa. Então ele é conhecedor dos riscos que ele mesmo corre, não é omisso quanto a isso, mas sabe que o Gov.Federal é o único que tem o poder da decisão. Várias tentativas (não vou citar) foram feitas no governo Lula, mas PSDB e PT são como óleo e água, o radicalismo existe mesmo, de ambas as partes. Nunca se avançou nessa questão. Sempre houve outras prioridades para Brasília. Agora, com a Dilma, renova-se a esperança de sucesso. O próprio Anastasia já citou que essa duplicação é questão humanitária. Estamos todos no mesmo barco e do mesmo lado nessa questão.

Por último, seguem as cópias de ofícios já encaminhados e provavelmente haverá um convite pra imprensa pª uma reunião na sede da Amepi, talvez na próxima segunda. De qualquer modo, não passa da semana que vem. Mantenho vc. informado. Um grande abraço!

OBS - UMA CONVERSA SINCERA E QUE APONTE CAMINHOS, PRA MIM VALE MAIS QUE OFICIO. APENAS RESSALVO QUE A QUESTÃO DA DEMORA DA BR 381 NÃO PODE SER REPUTADA APENAS AO GOVERNO LULA, OU DO PT. A QUESTÃO REMONTA MAIS DE 20 ANOS, PORTANTO PASSOU POR GOVERNOS DO PMDB, DO PRN, DO PSDB E FINALMENTE DO PT. MAS A ESSA ALTURA, POUCO IMPORTA DE QUEM É A CULPA. IMPORTA É RESOLVERMOS A QUESTÃO, NÃO CONCORDAM?

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

NÃO VAMOS DUPLICAR A BR 381 APENAS COM PALAVRAS

Vocês devem saber o que aconteceu na Tunísia e agora no Egito, quando a internet e as redes sociais foram canais para grandes levantes populares contra os desmandos do poder . A internet já começa a se configurar como ambiente revolucionário, anárquico, portanto libertário. Porém, nenhuma revolução virtual tem chances de êxito se não tiver sustentação no real. Digo isso, porque fico frustrado ao constatar que desde sempre venho falando, martelando, tentando sensibilizar várias pessoas sobre a loucura que é essa BR 381. Ultimamente, percebo que pelo menos no mundo dos blogs, aumentou e muito o número de pessoas que tem tentado, cada um do seu jeito, fazer com que o sentimento de indignação se dissemine. Mas sejamos sinceros: os resultados tem sido pifios. Manifestamos nossas revoltas, xingamos os políticos, propomos um monte de coisas, mas não conseguimos mover um grão de areia, quanto mais montanhas e curvas. Precisamos de ações reais, feitas por pessoas de carne, osso e autoridade. O Prefeito Gustavo Prandini, em recente reunião na AMEPI, fez até um desafio ao Deputado Mauri Torres, para que também se engajasse nessa luta, que é do interesse de toda a região, mas o mesmo deu de ombros e preferiu dizer que a culpa é do governo federal. Lamentável. O Deputado Federal Alexandre Silveira, que parecia que iria se engajar, foi assumir uma secretaria de Assuntos Metropolitanos junto ao governo do estado, quer dizer, estará longe do problema. O atual presidente da AMEPI, José Maria Repolês, afirmou que sua primeira iniciativa ao assumir será conclamar os prefeitos a fazer uma pressão sem tréguas sobre o governo federal, sobre o DNIT, para que a obra finalmente saia do papel. Também se mostrou indignado com a situação e disposto a ir até o fim no sentido de levantar a bandeira da luta pela duplicação. Só que a AMEPI está de férias e será preciso aguardar o retorno dos funcionários para operacionalizar o desejo do seu presidente. Enquanto isso, foi divulgada em toda a imprensa a noticia de que finalmente iriam começar as obras de duplicação, com licitação em maio e inicio das obras em agosto. Mas e enquanto a duplicação não vem? Teremos então mais 8 meses de carnificina pela frente? Sinceramente! Quando saiu essa noticia nos jornais me veio um sentimento de dejavu. Não tenho bases estatísticas pra isso, nem recortes de jornal para provar, mas pelo menos umas 20 vezes já devem ter saido declarações de políticos da vez dizendo que a duplicação iria finalmente sair do papel. Fico temeroso de que os políticos locais, ao lerem a "emocionada" e "sincera" declaração do ministro, relaxem com um falso alivio e simplesmente parem de agir. Fico com medo de que, ao ficarem sabendo que morreram mais familias, mais crianças, mais pessoas, simplesmente pensem que está tudo bem, pois é questão de tempo até que o problema se resolva, já que a rodovia será duplicada em breve. Peço ao presidente da AMEPI que não relaxe. Que convoque os prefeitos e agende uma reunião urgentemente em Brasilia, com exigências formais de equipamentos e mais guarnições da polícia rodoviária para fiscalizar essa BR, para coibir e punir os excessos, para demonstrar que não concordamos em ficar de braços cruzados assistindo a tantas tragédias sucessivas enquanto esperamos essa obra prometida a décadas.

BR 381 - VIGIAR E PUNIR - NÃO TEM OUTRO JEITO

A questão da BR 381 chega à raias do surreal, tamanha a irracionalidade. Já é a segunda vez em pouquíssimo tempo que os usuários deparam com a horrenda visão de um corpo humano cortado ao meio em plena rodovia. Fora a morte de crianças e idosos. Filmes de terror e muito sangue todos os dias. E não se enganem meus amigos. Já perceberam como pessoas próximas de nós estão sendo vitimadas? Imaginem a dor dessa familia. Imagine se fosse a sua. Vejam o exemplo do detetive que morreu a pouco tempo, do Wallison, da Upcover. Sei lá se não seremos nós as próximas vítimas. Mas voltando ao acidente em questão, o fato é que foi uma colisão frontal, quase sempre fatal entre carros pequenos e um caminhão, ainda mais na velocidade em que trafegavam. Se a rodovia fosse duplicada, possivelmente não teríamos tal acidente. Mas parece que o excesso de velocidade foi um dos principais componentes da tragédia. Quer dizer, imprudência, excesso de confiança, erro humano. Só duplicar a rodovia não adianta, precisamos multiplicar a prudência. Para isso, só conscientizando, vigiando e punindo.

MOEDORA DE CARNE

BÔNUS E ÔNUS


Durante toda a minha vida, nunca havia tido inimigos. Tive adversários, pequenas desavenças, mas inimigos é a primeira vez. Pra mim é estranha essa lógica da política. Uma vez do outro lado da barricada, a gente se transforma automaticamente em alvo, demônio, monstro a ser eliminado. Também, né, nunca fui de aguentar calado as injustiças . Me insurgi contra idéias e argumentos, contrariei alguns interesses, não tive medo de dar a cara a bater. Mas não esperava criar tantos inimigos em tão pouco tempo.E olha que tem aqueles assumidos, que são inimigos explícitos, tem aqueles que fingem ser amigos e nos apunhalam e ainda aqueles que querem a nossa caveira apenas por não simpatizar ou por ouvir falar mal. É uma situação nova pra mim e as vezes fico me perguntando se seria diferente se eu não estivesse na política. Provavelmente sim. Mas é a vida. Meu amigo Marcelinho, Dentista, Alvinopolense de excelente conversa , logo quando cheguei me alertou: Martino, não se envolva, rapaz. Não fique rebatendo, não entre em polêmica com certas pessoas, pois eles vão te derrubar. Mas o que que eu posso fazer? É mais forte do que eu. Não aguento ver as perseguições, as injustiças, as manobras pérfidas e ficar passivo. Não estou de maneira alguma superestimando minha importancia. Sei que sou café pequeno nessa história, mas mesmo que ingenuamente, continuarei fazendo o meu papel de beija-flor do incêndio da floresta. Quanto aos inimigos, fazer o que? Tudo nessa vida tem seus bônus e ônus. Como diz o José Henriques, continuemos subindo a montanha.

SELVAGENS


Quem dera pudéssemos ignorar as maledicências

e prosseguíssemos céleres na busca dos nossos objetivos.

Quem dera pudéssemos exorcizar os fantasmas,

que nada são além de miragens

que nos assombram a anos.

Quem dera pudéssemos nos ocupar

apenas do tempo presente,

aprendendo com os erros

e fazendo o melhor a cada minuto.

Quem dera conseguíssemos expurgar o ódio,

desvelando nossas convergências,

ocultas sob um cipoal de desenredos e ressentimentos.

Quem dera cada um pudesse exercitar seu dom,

fazendo na terra a vontade de Deus,

criando um mundo à partir dos talentos

e não do consumo exacerbado.

Quem dera tivéssemos firmeza,

fibra, coragem, santidade, virtudes.

Mas somos humanos.

Muitas vidas ainda

até domarmos

as nossas almas selvagens.

Não somos tão diferentes dos ancestrais.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

QUEM ?

Imagine você sozinho em uma sala.
De repente lhe vem a nítida impressão
de que existe outra pessoa presente que você não vê.
Alma de outro mundo? Imaginação?
Este foi o mote que inspirou a música QUEM?
da minha banda, REPÚBLICA DOS ANJOS. Quem quiser ouvir,

A letra segue abaixo:

MÚSICA - QUEM ?
Banda República dos Anjos


Tem uma presença aqui .

Anjo, talvez, nem sei !

A consciência sempre me diz o que fazer

Vem seja de onde for

Anjo encaminhador

A consciência sempre me diz como fazer


Quem é você que anda junto de mim

quem é você que fala dentro de mim

quem é você que paira sobre mim

quem é você ? o que é você ?


o analista garante que é meu superego

o espírita disse , é alguém que se foi .

macumbeiro falou, posso ver seu encosto .

e o político quer que eu assine por dois .


Os neurologistas sugerem uns choques .

pastores garantem que falo com Deus.

Enquanto alguns dizem que ando nas nuvens

A vida me leva e eu me deixo levar ...


Ufólogos dizem que fazem contatos .

às vezes eu vejo, depois já duvido .

são fadas, duendes e seres alados

ou a minha "culpa de estimação".

NÃO DEIXE DE LER OS TEXTOS ANTERIORES

Pois é. Os blogs tem essa coisa das postagem novas eclipsarem as outras. Conviduo-as a dar uma olhadinha nas postagem anteriores. Tem coisas legais lá.

REVOLUÇÃO ON LINE - DO OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA

MILITÂNCIA DIGITAL
A "revolução online" na Tunísia

Por Timothy Garton Ash em 25/1/2011

Reproduzido do Estado de S.Paulo, 24/1/2011, tradução de Celso M. Paciornik; intertítulos do OI

"A Revolução Kleenex?" Acho que não. A menos, é claro, que se concorde com o presidente líbio, Muamar Kadafi. Numa denúncia pela televisão do levante popular que derrubou seu amigo ditador vizinho, ele declarou: "Mesmo vocês, meus irmãos tunisianos, vocês podem estar lendo essa conversa vazia do Kleenex na internet" (Kleenex é como Kadafi se refere ao WikiLeaks). "Qualquer imprestável, mentiroso, bêbado ou drogado pode falar na internet e vocês acreditam nele. Devemos nos tornar vítimas do Facebook, do Kleenex e do YouTube?" Ao que, como o orador é outro ditador, eu sinceramente espero que a resposta seja "sim".

Mas será? Qual a contribuição que websites, redes sociais e telefones celulares dão a movimentos de protesto populares? Haverá alguma justificativa para rotular os eventos tunisianos, como fizeram alguns, de "Revolução Twitter" ou "Revolução WikiLeaks"? O jovem ativista bielo-russo Evgeny Morozov questionou suposições preguiçosas por trás desses rótulos no livro The Net Delusion ("A ilusão da internet", em tradução livre; ver, neste Observatório, "Internet, o fim da inocência").

Morozov diverte-se ridicularizando e demolindo as visões ingenuamente otimistas que, particularmente nos EUA, parecem acompanhar o surgimento de cada nova tecnologia das comunicações. Ele mostra que alegações sobre a contribuição do Twitter e do Facebook ao movimento verde do Irã foram exageradas. Essas novas tecnologias também podem ser usadas por ditadores para observar, espionar e perseguir seus oponentes. Sobretudo, ele insiste em que a internet não suspende o funcionamento da política do poder. É a política que decide se o ditador será derrubado, como na Tunísia, ou se os blogueiros serão espancados, como na Bielo-Rússia.

Informação global

Estimados 18% da população tunisiana estão no Facebook, e o ditador negligenciou bloqueá-lo em tempo. Entre os jovens educados que foram às ruas, podemos ter certeza de que o nível de participação online foi maior.

Antes da queda de Zine al-Abidine Ben Ali, seu regime tinha investido contra os "netizens" (cidadãos da web), montando ataques virtuais a contas do Gmail e do Facebook, recolhendo senhas e listas de e-mail de supostos opositores, e depois prendendo blogueiros importantes como Slim Amamou. Isso reforça o argumento de Morozov de que a internet é uma faca de dois gumes, mas é também um tributo à importância dessas novas mídias.

Ninguém sabe o que haverá amanhã, mas até agora o levante tunisiano teve um desenvolvimento extremamente animador – em especial porque foi um movimento autêntico, genuinamente doméstico e, em grande parte, espontâneo. As tecnologias transformadas de informação e comunicações de nosso tempo jogaram um papel na existência desse levante. Elas não o causaram, mas ajudaram. Especialistas dizem que a Tunísia, com sua população pequena, relativamente homogênea, urbana, educada, e (por enquanto) moderada, formada em grande parte por islâmicos exilados, pode se tornar um farol da mudança no Magreb. Se tudo der certo, a internet e a TV via satélite espalharão as novas por todo o mundo árabe.

Então é isso, a internet fornece armas tanto ao opressor quanto ao oprimido – mas não, como Morozov parece deduzir – em igual medida. No conjunto, ela oferece mais armas ao oprimido. Creio, portanto, que a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, está certa quando identifica a liberdade de informação global em geral, e a liberdade da internet em particular, como uma das oportunidades definidoras de nosso tempo.

Gesto de simpatia

O governo americano como um todo também é profundamente inconsistente em sua abordagem da liberdade da internet. Ele recrimina a China e o Irã pelo monitoramento secreto de adversários, enquanto faz o mesmo contra os que define como traidores da segurança nacional. Ele louva a liberdade de informação global enquanto denuncia o WikiLeaks como "uma ameaça à comunidade internacional".

De novo, a Tunísia é instrutiva. Falar de uma "Revolução WikiLeaks" é tão absurdo como de uma "Revolução Twitter", mas as revelações do WikiLeaks sobre o que os EUA sabiam da corrupção do regime de Ben Ali contribuíram um pouco para o caldo de cultura que se formava na Tunísia. Assim, se Hillary Clinton quiser argumentar, como acredito que ela legitimamente pode, que a estrutura de intercâmbio global de informações iniciada pelos americanos contribuiu para o frágil renascimento da liberdade na Tunísia, então ela deveria realmente incluir um gesto de simpatia pelo WikiLeaks. Mas é pouco provável que isso aconteça.

SE UNS PUXAM PRA CIMA E OUTROS PRA BAIXO, O RESULTADO É SÓ UM:

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

NEO CORONELISMO

Observando as atitudes mafiosas, subterrâneas, subrepticias, os desmandos, o cerco, as forças ocultas que operam na cidade, não posso deixar de pensar num novo tipo de coronelismo que devargarinho vai alienado as instituições e aliciando até boas almas que não resistem à gravidade dos círculos de poder. Já houve até quem dissesse que iria retomar a prefeitura, como se fosse propriedade privada dos coroneis e seus comparsas. Paranóia? Teoria da conspiração? Deus que nos proteja de tanta maldade.

EDVÂNIO VAI DEIXAR SAUDADES

Tomo a liberdade de chamá-lo de Edvânio, quebrando o protocolo de citar patentes e outras honrarias. É que trata-se de um policial diferenciado, de fala tranquila, sereno, afeito ao diálogo, que simbolicamente melhorou e muito a imagem da policia em João Monlevade. Todos tem comentado a mesma coisa: Edvânio vai deixar saudades. Sua figura sempre sorridente e altiva ajudou a quebrar uma impressão que se tem de que policial tem de ser mal , sisudo, ter cara de poucos amigos. Edvânio sempre teve uma filosofia de que a polícia tem de ser amiga dos cidadãos, tratar todos com respeito e assertividade. Mas não foi só a postura que foi seu diferencial. Sua gestão à frente da coorporação também foi exemplar . Prova disso é que a criminalidade em nossa cidade baixou em 14,66% com relação aos anos anteriores. Edvânio foi transferido num momento em que empreendia projetos importantes em João Monlevade. Por um lado, ficamos felizes por sabermos que um amigo está crescendo profissionalmente. Por outro ficamos tristes. Infelizmente, nossa cidade sai perdendo com a sua transferência. Muitas vezes temos a impressão de que os que nos representam junto ao governo do estado, ao invés de tentarem interceder para direcionar para João Monlevade o que existe de melhor, manobram policitamente para tirar as coisas boas daqui. Resta-nos desejar boa sorte ao Edvânio e torcer para que o novo comandante, que já chega debaixo de muita polêmica, também consiga estabelecer um bom relacionamento com a cidade.

domingo, 23 de janeiro de 2011

IDÉIAS PARA A BR 381 - CUIDADO, VOCÊ ESTÁ SENDO VIGIADO



Vigiar e punir


Só de saber que são vigiados, os motoristas ficarão espertos


Há os radares, os redutores, várias tecnologias


Quem se atreveria a desafiar um ninho de câmeras e radares como este?



E como este?


Mãos ao alto, infrator

Câmeras de todo jeito

Olho vivo pela vida

MAIS UMA VEZ NÃO PODEMOS SER INGÊNUOS. TECNOLOGIA CUSTA CARO. PODE SER QUE O DNIT ARGUMENTE QUE NÃO COMPENSA TAL INVESTIMENTO, JÁ QUE A BR SERÁ DUPLICADA. EM PRIMEIRO LUGAR, ESSA DUPLICAÇÃO JÁ VEM SENDO PROMETIDA COM POMPA E CIRCUNSTÂNCIA HÁ MUITOS ANOS. EM SEGUNDO LUGAR, ENQUANTO NÃO SE DUPLICA, VAI CONTINUAR ESSA CARNIFICINA? PRECISAMOS FAZER ISSO É JÁ. TECNOLOGIA CUSTA DINHEIRO, MAS A VIDA HUMANA VALE MUITO MAIS.






sábado, 22 de janeiro de 2011

SOBRE A 381 - SUGESTÃO DE UM EMPRESÁRIO AMIGO

Pois é. Noticias dão conta de que a Rodovia será duplicada à partir de agosto. Mas enquanto a duplicação não vem vamos continuar assistindo impassíveis aos espetáculos grotescos de carnificina? Espero que os movimentos que se configuram não parem, nem o movimento dos blogueiros, nem as ações prometidas pelo novo presidente da AMEPI e que outras medidas emergenciais sejam tomadas. Um empresário amigo meu que não gosta de se envolver com política me passou uma idéia interessante para ser implantada na BR 381. Seria um placar a ser instalado em pontos da rodovia. Eu havia até sugerido algo similar. Tipo aquelas contagens de tempo de acidente das empresas. Neste placar apareceria o número de mortes na rodovia. O sujeito iria passar todos os dias e ver o número crescente de mortos e pensar duas vezes antes de fazer do seu carro uma arma mortal. Vejam na foto o exemplo de algo similar feito no Rio Grande do Sul. No nosso caso, precisa ser algo mais radical. Mas só isso não adianta. Sem radares, sem câmeras em pontos de alta periculosidade, sem educar os usuários, de nada adiantará.

EITA NÓS!

Nossos filhos são mais bonitos, mais educados, mais inteligentes que os outros. Nossa cidade é melhor que a cidade vizinha. Nossos times são os melhores do planeta. Nós também somos melhores que nossos adversários. Nossos inimigos tem parte com satanás. São feios, são ignorantes, são o pior do pior. Já nossos amigos, não! Podem ter defeitos, mas todos perdoados em nome da amizade. Nosso céu tem mais azul, nossas mulheres são mais lindas, nossas palmeiras são mais verdes, nosso pais é o melhor do mundo. Êta ufanismo danado, egolatria que opera no individual e no coletivo e que se estende até onde a vista e a mente alcançam. Talvez, um artifício do cérebro para driblar a nossa desimportância de grãos de areia no planeta, por sua vez, um grão de areia no universo. Enquanto isso, os grãos de areia das nossas ampulhetas vão caindo. Quanta inutilidade, meu Deus!

BR 381- SERÁ QUE AGORA VAI?

Duplicação da BR-381 e obras no Anel Rodoviário devem sair do papel ainda este ano

Luana Cruz -

Publicação: 21/01/2011 10:47 Atualização: 21/01/2011 11:10

Devido aos acidentes, BR-381 conquistou a triste alcunha de 'rodovia da morte' (Cristina Horta/EM/D.A. Press)
Devido aos acidentes, BR-381 conquistou a triste alcunha de 'rodovia da morte'

O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (DNIT), Luiz Antonio Pagot afirmou na manhã desta sexta-feira, em entrevista coletiva no programa Brasil em Pauta, que as obras de duplicação da BR-381 podem começar a partir de agosto deste ano. O trecho de entre Belo Horizonte e Governador Valadares, conhecido por ser palco de muitas mortes, entra em processo de licitação até a primeira quinzena de maio. Segundo Pagot, o projeto de reestruturação da rodovia está sendo revisto. O primeiro trecho que receberá atenção são os 70 quilômetros entre a capital e João Monlevade.


Pagot admite que a BR-381 já deveria ter sido duplicada. “É uma rodovia que foi construída há muito tempo, é antiga e extremamente sinuosa”, afirma. Ele reforçou o perigo da estrada falando sobre impunidade de motoristas que não respeitam a sinalização da via. Para ele, quando se mistura o elevado tráfego de caminhões na BR e o trânsito de carros que insistem em trafegar acima da velocidade permitida, a combinação é perigosa.

OS BLOGS E OS SITES PRECISAM SER ALIMENTADOS

Isso vale também para os sites. De nada vale uma pessoa criar um blog, uma comunidade, um site, se não os alimentar de bons conteúdos. Tem empresários, por exemplo, que constroem seus sites muitas vezes pra estar na moda. Tudo bem. Acho que pega mal mesmo uma empresa estar fora da internet. Pelo menos eu quando vou pesquisar sobre uma empresa qualquer, procuro logo na internet e me decepciono bastante quando não encontro. Pode ser até que eu seja exceção à regra. Mas não sei. Acho que de uma maneira geral, se a empresa não está na rede mundial de computadores, pressupõe-se que não está antenada com seu tempo, portanto, não tem legitimidade virtual. Porém, em uma coisa eu concordo com alguns empresários que ainda não acreditaram no potencial dos sites como ferramentas de venda e interação. Se a pessoa não tiver alguém que possa ficar por conta de alimentar o site de conteúdos novos, melhor nem colocar no ar. É muito chato quando acessamos o site de alguma empresa com dados de 6 meses atrás, simplesmente porque seus proprietários simplesmente colocaram no ar e abandonaram. Quanto aos blogs, a coisa é mais radical ainda. Quem os acessa procura por informações instantâneas, atualizações constantes, conteúdos interessantes. Portanto, meus amigos, quem botou seu blog na praça, seu site na rua e pretende atingir algum objetivo que não seja apenas demarcar um território, melhor cuidar da criatura. Agora, se não tem pretensão alguma, se foi apenas um modismo, deixe lá sua pequena ruína abandonada. Pode ser que alguns nerds como eu considere um desleixo, mas ainda somos poucos. Agora, para a geração que está assumindo o controle, ai sim será um erro imperdoável.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

OS BLOGS SÃO COMO BARCOS

O número de leitores que frequenta os blogs é enorme. Inútil dizer que se trata de uma mídia incipiente. Tem frequentadores de todo jeito, uns que lêem pra ver o que o outro lado pensa, outros que se municiam de argumentos pra fazer a política do dia a dia, gente que procura por informações, opiniões, humor, de tudo um pouco. Muitos gostariam, mas não se tornam seguidores nem comentam para não se expor. Existem também os que não conhecem, não frequentam, não gostam e tem raiva de quem gosta. Resistem em ler até para resguardar uma certa filosofia anti-tecnológica. Também não gostam de computadores nem tão pouco da internet e ficam sabendo das coisas pelos canais antes convencionais, como os jornais e rádios. De qualquer maneira, todas as mídias são meios e os canais tradicionais não deixarão de existir por causa da internet. A Tv não acabou com o Rádio. O rádio não acabou com os jornais impressos. Mas todos tem de se adequar e isso significa que o bolo publicitário está sendo redividido. Ao mesmo tempo esse bolo cresceu, o que significa que de uma forma ou de outras todos saem ganhando. Só temos de entender que a internet é mais uma mídia, mas não é nem unica e nem definitiva. A velocidade é imensa. O orkut deu lugar ao Twitter que deu lugar ao Facebook, tudo num piscar de olhos. Existem tecnologias chegando que a gente nem imagina e muita convergência à caminho. Mas voltando a falar dos nossos blogs, acho que são bacanas sim. Só não podemos superestimar sua importância. Penso nos blogs como barcos que lançamos num oceano virtual. Podem ser jangadas, iates ou grandes navios. Podem ser levados pelas correntes ou trilhar caminhos próprios, com força pra as impelí-los contra as correntezas e não sucumbir às tempestades. E la nave vá...

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

LEIS QUE PEGAM...E LEIS QUE NÃO PEGAM

Nosso pais é engraçado. Tem lei pra tudo, mas tem as que pegam e as que não pegam. Por exemplo: a velocidade permitida nas estradas é de 110 kms horários. Mas quase todos os veículos fabricados no país ultrapassam a casa dos 200 kms. E os proprietários dos veículos voam pelas nossas Brs, sem que haja rigor. De vez enquanto alguns são sorteados e punidos, mas acontece muito também de procurarem meios subterrâneos para retirada das multas. Outra coisa acontece com relação aos produtos piratas importados da china e outros locais. Existe uma parcimônia por parte do governo que não dá pra entender. Em Belo Horizonte por exemplo, a prefeitura fez um trabalho tremendo de retirar os camelôs que vendiam os produtos piratas das ruas e levaram os caras pra dentro dos shoppings Oiapoque, tupinambás e outros índios, quer dizer: legalizaram a ilegalidade. É engraçado que já vi policiais lá dentro comprando DVDs piratas. A ironia é que de vez enquanto acontecem blitz lá e esses mesmos policiais levam produtos e até prendem alguns vendedores pra dar exemplo , mas no outro dia já está tudo lá de novo, intacto. E os empresários que só trabalham com produtos originais, que pagam impostos, que andam direito, são massacrados pelo fisco. O mais curioso disso tudo é que o governo prega que os empresários precisam optar pela formalidade, mas o cenário que o próprio governo configura acaba impelindo-os a apelar para vários “jeitinhos” para sobreviver no mercado selvagem. É, meus amigos. Pelo visto, a unica lei que não poupa ninguém é da gravidade. As mulheres que o digam. Porém, elas pelo menos tem o silicone. E agora me fizeram uma correção. Os homens também tem o viagra.

O SIMPLES

Vira que mexe eu ouço alguém dizendo: - fulano de tal é tão simples! Caramba! Ser simples virou elogio. Bom, se alguém me chama de simples, depende de quem vem a afirmação. Se vier de quem não gosta de mim, significará simplório, sem grande alcance intelectual. Se vier de quem gosta, significará que sou acessível, que converso com todos de igual pra igual, que sou uma pessoa fácil de lidar, sem exigências radicais. No entanto, se formos levar ao pé da letra mesmo, difícil haver uma pessoa simples na face da terra. Somos humanos, bichos complicados pra caramba. Somos mais complexos que a mais intrincada das galaxias.

ESSES SAUDENSES SÃO FOGO !!!

Entre outras fotos, destaquei essa da Débora Guimarães...por agora, né?

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

UM FESTIVAL DE MÚSICAS BOAS - PARA OUVIR E BAIXAR

Vou pedir licença aos monlevadenses pra puxar um pouco a sardinha pra Alvinópolis. Lá é feito um festival de músicas há 30 anos e praticamente sem dinheiro. Eu digo sem dinheiro, porque o festival é quase que inteiramente bancado com verba pública, mas não uma verba exagerada, pois a prefeitura também não tem uma super-arrecadação, muito pelo contrário. Mas existe um grande número de pessoas apaixonadas pelo festival que trabalha de forma abnegada. Por muitos anos, quem carregou o festival nas costas foi o João Carlos, da Rádio Alternativa, que lá em Alvinópolis tem o apelido de Joãozinho ( não sei se na escola era tipo aquele Joãozinho de tantas piadas). Mas o curioso é que o festival de lá aconteceu inspirado no que era feito em Monlevade. O Festival do aço foi sua grande influência inicial. Mas fiz esse preâmbulo apenas para convidá-los a conhecer um pouco das músicas que fizeram a história do Festival de Alvinópolis. Quem quiser conhecer e até baixar algumas músicas deverá acessar o www.palcomp3.com.br/festivalalvinopolis. Uma observação. Tem 15 músicas. Só ir baixando a setinha . Quem quiser conhecer um pouco das histórias do festival, também pode acessar o http://memoriafestalvi.blogspot.com/

A CHANCELA FAZ A DIFERENÇA

Numa conversa com Luciano Roza, que é diretor da Casa de Cultura, mas que vê o mundo por uma perspectiva histórica, cheguei à uma conclusão de que as coisas, principalmente no mundo capitalista em que vivemos, só tem valor quando chanceladas. Assim, uma música para ser ouvida, consumida, precisa primeiro ser chancelada pelas grandes rádios( chanceladas mediante jabá) e principalmente pela Rede Globo de Televisão. Sem isso, quase ninguém consegue reconhecimento. Por não ser um sujeito muito afeito a esse tipo de cerceamento intelectual, sempre busquei culturas alternativas. Durante muito tempo, peregrinei pelos sebos em Belo Horizonte e em lojas que tinham verdadeiros consultores musicais atrás das novidades. Hoje em dia tá até melhor, pois na internet dá pra gente encontrar coisas sensacionais. Pois bem. Existe um site chamado palcomp3, que é de BH e oferece um menu quase infinito de artistas de todos os jeitos que oferecem músicas de altíssima qualidade gratuitas pra gente baixar. Novidades da hora que vem de todas as partes do país e em todos os gêneros. Para um sujeito como eu, uma fonte muito bacana de novidades. A maioria ali faz suas músicas e busca um lugar ao sol e suas chancelas de legitimidade. Consegui garimpar coisas sensacionais mesmo, de cair o queixo, mas enquanto não tocarem na globo, enquanto não conseguirem inocular seus trabalhos nas veias do grande mercado, continuarão no semi-anonimato. O curioso é que gravei alguns cds com músicas selecionadas a dedo e dei para alguns amigos. Mas sabem o que aconteceu? Conversei com esses "felizardos" e nenhum deles ouviu nem uma música do CD. Mas agora eu entendo. Os trabalhos não foram chancelados.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

ESFINGE


Tava lendo um texto no blog Drops de Sanidade, brilhante como sempre. Fico aqui pensando. Será que o mineiro é tão desimportante assim? Entendo que o Celio deu uma pisoteada na nossa autoestima exatamente pra nos provocar. É realmente muita falta de moral um estado que tem tantos políticos importantes, inclusive a presidente, não conseguir resolver um problema que vem de décadas. Me desculpem. Sei que é até impróprio pela gravidade da questão, mas não vou resistir e fazer uma piadinha besta. Quanto à br 381, consegui decifrar a esfinge. É o seguinte. Nós, nos arrebentamos na BR e ês finge que se importam.

ACIDENTE FRONTAL NA BR 381 NÃO DÁ TEMPO NEM DE GRITAR AI











ISSO TEM DE ACABAR.
CONTINUEMOS NA LUTA.