quinta-feira, 5 de maio de 2011

APAGÃO AZUL

Noite em que nada deu certo, falta dos dois artilheiros da Libertadores e o Brandão ainda machuca. O Cuca é ofensivo e nós cruzeirenses até gostamos disso. Mas neste jogo em particular, penso que faltou humildade. Agora também, ficarmos dando uma de profetas do acontecido, nem convém Mas se o Cruzeiro ganhou lá por 2x1, seria óbvio que viriam pra cima. Então, deveríamos ter fechado as porteiras. Mas o Cruzeiro é guloso e queria golear de novo. O time deles é bom. Já deu pra sentir lá, onde ganhamos um jogo difícil por 2x1. Mas ganhamos do Atlético de TO por 8 e depois por 5. Aí vem o desafio: esse time é bom, quase sempre goleia, mas quando preciso ser decisivo, perde duas pras frangas por 4x3 e agora perde uma partida que pra nós já era fava contada. A decepção foi grande. Fábio pegou várias bolas difíceis, mas falhou no primeiro gol deles. Tem crédito. Pablo dessa vez foi avenida. Olha que eu passei a semana ouvindo que ele tinha de jogar, que era um dos melhores do time. Vitorino jogou o de sempre. Gil fez o que pode. Gilberto pra mim foi o melhor do time. Roger, estava pegando muito, porque ninguém mais tava pegando. Henrique não foi bem. A convocação para a seleção parece não ter feito bem pro moço. Paraná, parece meio desligado, errando muitos passes, não acrescentando nada ao time. Farias não fez e Ortigoza não gozou. Montillo dessa vez correu muito, mas as coisas não deram certo. Emerson entrou com a velha correria, mas nada de concreto.Dias entrou também e nada. Naufrágio, lição, falência de uma filosofia. É por isso que treinadores como Felipão e Muricy tem tantos títulos.Times equilibrados que marcam, se defendem bem, atacam com cuidados defensivos e ganham títulos. O Santos também não terá vida fácil. O Once tem bons jogadores. Não tem jeito. Agora é tentar salvar o batatal vencendo o Galo. De qualquer maneira, deu pra perceber que não temos bons reservas para o ataque. Precisamos substituir alguns jogadores que definitivamente não deram certo. Já o Cuca, confesso que gosto dele. Não tem tido sorte para títulos, mas os times que monta tem uma característica interessante. Enquanto os times do Adilson Batista concentram a bola no meio do campo, os times do Cuca mantém a bola no ataque. Por isso faz tantos gols. Mas vamos esquecer o jogo de ontem e partir para as próximas batalhas. O topo do ranking mundial é a nossa meta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário