sexta-feira, 24 de agosto de 2018

CLAUDINEY PENAFORTE ME ENTREVISTOU

Fui surpreendido pelo convite do escritor e youtuber de Caeté, Claudiney Penaforte, para uma entrevista pro canal de internet dele. Eu que estou acostumado a entrevistar, desse vez seria o inquirido. Mas foi legal. Optei por não me preparar, pra responder de forma espontânea. Foi bacana.Falamos de diversas coisas, de música, cultura, tecnologia, política. O mais curioso é que conheci o Claudiney pela net. Ele lia minhas colunas no Jornal Bom dia e me convidou para escrever para uma revista eletrônica que ele sempre divulga. Mas vamos à entrevista.

Entrevista 1ª parte

Entrevista 2ª parte
Entrevista 3ª parte
4ª parte

quinta-feira, 19 de julho de 2018

O MESTRE MOACYR FRANCO

O CENÁRIOS teve a honra de entrevistar  o grande Moacyr Franco que estará se apresentando em Monlevade no dia 17 de agosto na Casa de Eventos Kissussêgo. Moacyr é um artista magnífico, compositor de diversos clássicos da MPB, cantor, compositor, ator, humorista e ecoambientalista. No final você poderá conferir algumas canções mais representativas da carreira do artista. E também poderá ouvir a entrevista na íntegra. Ela foi dada por telefone. A entrevista escrita foi editada por causa do espaço.

CENÁRIOS - Moacyr, como é o seu show hoje em dia. Você canta mais clássicos da sua carreira ou também músicas novas?

MOACYR FRANCO - Eu devo cantar entre 20 e 30 músicas dessas famosas que tem disco de ouro. Não é um show apenas musical. É misturado. Eu gosto de contar piadas. Esse pessoal do Standup vai nos meus shows e ficam bestas, ficam zonzos. Mas que diabo de show é esse? ( risos).

CENÁRIOS - Você leva a sua Banda, Moacyr?

MOACYR FRANCO - Eu levo 5 músicos

CENÁRIOS - Quais foram seus grandes sucessos?

MOACYR FRANCO - Eu comecei 10 anos antes de Jovem Guarda na TV Excelsior. Tudo começou com "Me dá um dinheiro aí...

CENÁRIOS - Me dá um dinheiro aí é sua? Isso eu não encontrei na internet. É um clássico dos carnavais.

MOACYR FRANCO - Sim...é de 1960...campeã do carnaval.  Na olimpíada foi usada no encerramento.

CENÁRIOS - Você tem uma música que você considera a sua melhor.

MOACYR FRANCO -. Pedágio é uma música que considero muito boa. E pessoas que convivem comigo consideram a Canção da Estrada.

CENÁRIOS - E teve aquela música maravilhosa sobre o Garrincha. Um clássico Maravilhoso, um arranjo de chorar de tão bonito.

MOACYR FRANCO - Ah tá...a Balada nº 7...quem fez o arranjo foi o maestro Ciro Pereira. Ele foi maestro da sinfônica... eu trabalhei com os maiores maestros brasileiros.

CENÁRIOS - Moacyr. Vc consegue viver de direitos autorais?

MOACYR FRANCO - Ah...eu parei de me preocupar com isso. Não adianta nada. Olha, eu sou ecologista, meio ambientalista, eu crio abelha, eu crio peixe, planto árvores a 40 anos, recuperador de minas e nascentes, mas nunca mais me preocupei com essas questões oficiais...

CENÁRIOS - Quando jovem, você pensava em fazer o que na vida?

MOACYR - Eu queria ser cantor mesmo. Eu era pintor.

CENÁRIOS - E a veia humorística? Como pintou?

MOACYR FRANCO - Ah foi a convivência com o pessoal de humor. Eu tinha amigos como Rogério Cardoso, Gilberto Garcia. A gente se encontrou na Rádio Clube de Ribeirão Preto, que era uma espécie de Rede globo para promover artistas. Inclusive o Boni veio de lá

CENÁRIOS - O que foi fundamental no seu inicio de carreira. Vc teve dificuldades ou tinha uma vida financeira tranquila que lhe permitia um início não tão sacrificado.


MOACYR FRANCO - Não. O início era muito sacrificado. A carreira começava em programa de calouro. Ninguém começava com agencia de publicidade ou com lançamentos como hoje. Hoje se vc for bem lançado em uma semana já é sucesso. Antigamente se levava 15 anos para um artista ficar conhecido. Eu cantei muito em circo, programa de calouro, cronner de orquestra. Dormi muito em chão de ônibus. Eu não estou lamentando não! Isso ajudou na minha formação. Na pessoa boa ou má que me tornei.

CENÁRIOS - Você tem trabalhos com temas românticos, religiosos e sociais. E temas ambientais?

MOACYR - Eu tenho um trabalho muito sério. Eu tenho uma música chamada Inteligência é loucura.  O ultimo verso é assim: " que seja um homem feliz...quem tem no bicho, um irmão. Que seja a minha riqueza, o que couber nessa mão". A última que fiz foi por causa dos venenos que os nossos políticos aprovaram, passando por cima de tudo. Querem acabar com o resto que temos...a abelha tá acabando...se as abelhas acabarem, em 4 anos a humanidade acaba. Eu publiquei uma frase há pouco tempo. É o seguinte: "o ser humano não merece conviver com os animais inteligentes".

CENÁRIOS - Como é seu processo de composição? Vc usa só o violão, piano?

MOACYR - Eu uso violão. Mas minha música é muito singela. Eu gosto é de contar histórias que tenham um desfecho.

CENÁRIOS - Bom é que você tá com muita vitalidade, né Moacyr?

MOACYR - É mais eu tenho trabalhado muito. Eu sou um artista muito barato então tenho de trabalhar muito mais pra pagar as contas. Mas como o trabalho me dá muita alegria, eu tô sempre lidando com um público muito inteligente, vivido, pessoas que conversam comigo e vão nos meus shows, são pessoas que são avós, pais, irmãos, conhecem o Brasil, a música. É um público bom de se lidar.

MEDIOPIRA - O que vc acha do Funk?

MOACYR - Eu acho que em todos os gêneros tem coisas boas e ruins. Os rappers por exemplo, tem caras muito bons. Estão misturando com outros estilos.

CENÁRIOS - E a internet. Vc acha que ajuda o seu trabalho?

MOACYR - Eu acho que internet prejudica é a parte humana. O ser humano não pode abrir mão da infância, adolescência, de brincar e saber o que é a terra, a vida. Não somos eletrônicos. Quem não subir numa árvore, bebear agua de um pote eu acho que tem mais dificuldades de ser feliz. Isso é legal pra comunicação, mas não pode ser seu professor. 

CENÁRIOS - Pra finalizar, uma mensagem pro pessoal de João Monlevade

MOACYR - Podem ir sossegados que não vai ter novidade nenhuma...(risos)

CENÁRIOS - Muito obrigado pela generosidade da entrevista.


E para que os amigos conheçam um pouco mais da genialidade do Moacyr, 
deixo uma lista com algumas das canções mais importantes da sua carreira

 Me dá um dinheiro aí, um clássico dos carnavais


                                  A Balada nº 7 foi um tributo ao Grande Garrincha.


Seu amor ainda é tudo é um clássico sertanejo


O milagre da flecha é outro clássico gravado por vários


A música da estrada é considerada uma das suas melhores


A Balada para um louco é uma coisa...maravilhosa


Pedágio é uma das preferidas do próprio Moacyr


Tudo vira Bosta...com a grande Rita Lee


E pra fechar com chave de ouro...INTELIGÊNCIA É LOUCURA


E pra finalizar, a entrevista na íntegra.



quinta-feira, 5 de julho de 2018

IT'S RAINING BUS...ALELUIA!

Na década de 80 havia uma música divertidíssima que fez muito sucesso. 
O nome da música era "It's Raining Man". 
Pois aqui em Minas tá chovendo é ônibus
It's raining bus, aleluia!!!





quarta-feira, 13 de junho de 2018

BRASIL...TUM DUM DUM...BRASIL...TUM DUM DUM!

Enquanto isso, aquele casal se encontrou perto do Barzinho...

- Oi, amor. Tudo bem?
- Tudo bem? Mas como tudo bem? Vc tá ficando doida?
- Uai. O que é que tenho de errado?
- Essa camisa da seleção. Vai na sua casa correndo e troca...
- Como é que é?
- Eu já falei...vai em casa correndo agora e tira essa camisa verde amarela. Mulher minha não vai sair com camisa de golpista.
- Mas o que é isso. Vc pirou?
- Pirei nada. Vc não tem vergonha? Essa camisa é de coxinha, daquela turma do pato amarelo. É do Temer, aquele Joaquim Silvério dos Reis moderno.

- Mas amor...isso é bobagem. O Brasil ficou conhecido mundialmente por causa dessa camisa amarela. Ela é linda. Tem cor de ouro...do sol que nos ilumina o ano inteiro.
- Que nada. É camisa da CBF, um antro de corrupção. Essa camisa só nos envergonha.
- Nos envergonha? A camisa que foi de  Pelé, Garrincha, Nilton Santos, Tostão, Romário, Zico, Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho? É uma camisa histórica, isso sim.
- Você vai me desculpar, mas não entende nada de política. Tire essa camisa já.
- Só se for pra fazer striptease. ..
- Não brinca comigo hein? Estou falando sério.
- Que isso amor. Deixa de ser limão azedo. De 4 em 4 anos eu visto essa camisas e me sinto, sei lá, mais brasileira. Eu adoro.
- Minha nossa. Vc tá correndo risco de vida. É sério. Se sair com essa camisa, arrisca levar pedrada...até tiro.
- Mas isso é um absurdo. Não são as cores do nosso país? Por que tenho de ter medo de vestir as nossas cores em nosso próprio país. Tem alguma coisa muito errada!
- Mas dessa vez não vai colar. Vá em casa agora e pegue outra camisa. Pegue aquela do Che Guevara que é muito legal.
- Ah...mas eu não vou trocar mesmo  Eu amo essa camisa. Comprei na copa de 2014 e tá novinha.
- Então tá tudo terminado. Mulher minha não veste essa camisa de jeito nenhum,
- Então tchau...Brasil...tum...dum...dum...Brasil...tum dum dum.

sábado, 9 de junho de 2018

PRA FALAR MAL JÁ TEM GENTE DEMAIS...




Vamos falar de algumas coisas boas, por que não?  Um pouco de chocolate...com alguma pimenta.

O PARQUE DO AREÃO É UMA GRANDE NOTÍCIA

Leonardo começou. Dr Laércio também fez um bocado de benfeitorias. Depois ficou parado um tempão. Prandini retomou e avançou mais um tanto. Teófilo optou em não priorizar. A prefeita Simone está retomando.

A HISTÓRIA É UMA CORRIDA DE REVEZAMENTO

Algumas obras são assim. Começam em um governo e são finalizadas em outro. A atitude republicana é salutar. Imaginem um espaço antes degradado virando área de lazer e de harmonia com a natureza? Vai ser uma belezura só. Que a prefeita Simone consiga concluir essa obra magnífica, que vai com certeza representar um espaço maravilhoso pra cidade respirar e sonhar...



SENSIBILIDADE FEMININA?

Será que essa retomada das obras do Areão sinaliza uma nova fase da administração, com mais investimentos em cultura, meio ambiente, embelezamento e humanização da cidade?

SOBRE O TEATRO QUE PRANDINI INICIOU.

O ex prefeito Prandini também iniciou uma obra muito importante para a comunidade artística, que foi o anfiteatro na área do AREÃO. Será que será retomada também?

PROJETO DE RESPONSABILIDADE ADMINISTRATIVA DO BELMAR

Há algum tempo o vereador BELMAR DINIZ  havia entrado com um projeto de lei, que obrigava os prefeitos a dar continuidade nos projetos iniciados pelos antecessores. Como será que ficou esse projeto?

OBSERVAÇÃO.

Eu publiquei há pouco tempo no facebook um post sobre o Areão, conclamando o pessoal a retomar o projeto. Se não ajudou em nada, pelo menos prenunciou. 

CLICKANDO MONLEVADE

O Concurso Fotográfico PENSANDO MONLEVADE continua desafiando a imaginação do pessoal. E vc? Já planejou a sua foto? Tem alguma coisa diferente que valha a pena fotografar: Quem sabe um detalhe arquitetônico da sua rua, um ponto de vista diferente, a visão da janela lateral do quarto de dormir, um prédio antigo, um horizonte daqueles de fazer chorar, o sol que incide nas fraudas de montanhas, a sombra dos prédios nas ruas, as andorinhas pousadas nos fios, velhas estruturas de ferro, o canecão do jacui, monlevadismos ocultos, ruínas, memórias e perspectivas. Esperamos a sua foto. 

CONCRETO AROUND THE WORLD

O Rock tem levado a banda concreto looonge. Os caras estão na Inglaterra fazendo som para os súditos da rainha.  E para quem não sabe, a CONCRETO tem raízes Monlevadenses. Deve ter sido aqui que pegaram os vergalhões pra fazer seu som. E vergalhões ainda incandescentes. Parabéns ao Fidelis por honrar o rock do Médiopiracicaba e de Minas. Depois uns bobos que nem eu fica escrevendo que o Rock morreu.

quinta-feira, 29 de março de 2018

OFF LINE


ENQUANTO ISSO, AQUELES DOIS AMIGOS CAMINHAVAM EM BUSCA DE UMA FAMOSA CACHOEIRA...
- E aí, Bocão? Estamos perto?
- Sim. Fica por aqui.
- E como estão as coisas? Menos estressado?
- As coisas estão bem melhores depois que voltei a usar um celular desses véio que só liga e recebe.
- O que? Mas vai ficar fora do whatsapp , facebook e instagram?
- Esse trem escraviza a gente.
- Ah...eu não acho...ficou online 24 horas.
- Eu não quero saber mais. Esse trem tira o foco da gente...
- Isso é verdade...ah...mas ajuda também...por exemplo quando você está numa fila. Você pega seu celular, vê seus grupos, suas curtidas...
- Mas e o lixo?
- Que lixo?
- Uai...ódio político...xingando esquerda, direita...esse trem é muito chato.
- Piores são aquelas correntes...aqueles textos que dizem que se vc não compartilhar pra 100 pessoas vai acontecer uma desgraça na sua vida.
- Que isso! Pior é o marketing das tvs a cabo, colchões, planos de doença, um monte de remédios pra levantar a moral.
- É mesmo!
- Pois então? Não é melhor ficar off line?
- Eu não sei se consigo. Tem o lado bom também.
- Mas que lado bom?
- Uai...hoje ninguém mais fica sozinho.
- Como assim?
- Vc leva seus amigos com vc pra onde vai. Conversa com eles. Manda fotos.  Também pode trabalhar online. O celular virou um escritório.
- Ah...mas aí é que está o problema. É tudo virtual. Você não vê as pessoas. Nada substitui a presença, o olho no olho.
- Ah...tem muita coisa que preciso resolver pela internet mesmo. Presencial só quando for realmente necessário. Aqui...estamos chegando?
- Veja ai no seu smartphone...deve ter GPS né? O "como chegar" da google...
- Para com isso, sô. Aqui não tem sinal...estamos perdidos então?
- De jeito nenhum. Vou te ensinar uma coisa. Feche os olhos.
- Não vem bom bobeira não. Fechei...e aí...
- O que está ouvindo?
- Uhn...som de passarim...cachorros latindo...e  som de água corrente...um rio.
- Tá vendo? Você se conectou e ficou online com a natureza...
- Puxa velho...gostei...e vamos nos desconectar do mundo...uhúuu!!!
- Você vai voltar outra pessoa.
- Isso mesmo. E vou ter muitas fotos pra postar no Instagram...

quarta-feira, 28 de março de 2018

IDEALISTAS EM PASSA TEMPO...


Graffite que entrou pra história da cidade
Mais um evento genial do inquieto produtor BIANC AMORIM. Dessa vez será o Primeiro Encontro de Idealistas de Passa Tempo. Vai acontecer na Praça do Coreto, a partir das 18 horas do dia 04 de abril.
Há certo tempo BIANC me procurou pra falar sobre os IDEALISTAS, um grupo que existe no mundo todo e que promove ações culturais. Ele ficou conhecendo quando o grupo patrocinou uma linda grafitagem em Passa tempo que entrou pra história do município.
Os idealistas operam no planeta inteiro e sua razão de existir é juntar as pessoas do lado bom da força (não vou dizer pessoas do bem pois acabou havendo apropriação política e "pessoa do bem" acabou virando sinônimo de reacionário). Os idealistas se envolvem e costumam até bancar projetos como foi esse dos Grafittes em Passo tempo e promovem encontros no mundo inteiro pra difundir sua filosofia.
Passa Tempo vai entrar no mapa dos Idealistas
Um grande diferencial deste tipo de encontro é que não trabalha com hierarquias. O objetivo é que o encontro se dê de uma forma onde todos tenham voz e ação, tudo no mesmo nível.

Vale à pena visitar o site pra conhecer a linha de pensamento dos idealistas. https://medium.com/nossacidade/idealistas-do-mundo-todo-uni-vos-d650135b721


Ricardo Freitas e suas réplicas perfeitas.
Programação:
  • Tecnologia disponível em celulares e tablets que facilitam o dia a dia . 
  • Introdução ao jogo de Xadrez. 
  • História e oficina de Bonecas Abayomis pela Comunidade Quilombola Cachoeira dos Forros, 
  • Sustentabilidade e ecologia e uso de PET em artesanato, 
  • Medicina natural e chás, 
  • Exposição de réplicas em miniatura /Ricardo Freitas. Movimento Consciência Negras de Passa Tempo abordando a importância de dar visibilidade á cultura negra.




Bianc faz tudo pra levar até a sua PASSA TEMPO atividades que ajudem a puxar o nível geral pra cima e que consigam transformar o pensar e o agir através da sensibilização artística. Seu amor às causas das comunidades quilombolas e à cultura afrodescendente de sua cidade são comoventes e inspiradores. Pra completar, promove shows artísticos de ótimo nível  com seu projeto Estações Música na Praça e desenvolve ações que visam a educação para a sustentabilidade e a consciência ecológica. 



Mais idealista, impossível!